Ocorreu um erro neste gadget

31/07 - O milagre de cada dia...


Bom dia amados irmãos!!!

Que o Senhor Jesus possa derramar toda graça necessária sobre nós nesse dia! E que possamos estar na presença do Espírito Santo!

Como é bom podermos saborear as palavras sábias de Nosso Senhor através do evangelho proferido pelo própio Deus.

Pra começarmos, chamamos a atenção para o versículo 14, que diz que quando Jesus desembarcou da barca procurando um lugar deserto, ele se deparou com uma multidão. Imagine só o semblante de compaixão do Senhor! Mesmo querendo tranquilidade o Senhor Poderoso se derreteu de amor em ver todos os seus, sedentos pelo amor, pelos ensinamentos do Pai.

Meus irmãos Jesus já curou sue povo somente com o olhar de amor. Pois aquele povo deixou-se ser tocado por Deus, abrindo o coração para a ação Divina do Senhor. Que nós façamos isso: abramos nosso Ser para que Deus realize curas e milagres e que consigamos sentir seu amor que nos abraça.

A parte final do Evangelho, que relata a multiplicação dos alimentos para aquele povo, nos sugere que o Senhor é o Deus da providência e que prepara, organiza tudo para nós, diante de qualquer situação de necessidade. Que o Senhor multiplique em nós hoje o que nos é mais necessário: a fé, a confiança, a sabedoria, o amor, a oração, o perdão, a esperança... O ato de multiplicar, de Jesus, mostra-nos que Ele é o Deus do impossível, o Deus que raliza os vários e multiplos milagres cotidianos dentro de nós.

Aquela multidão, de certa forma, esperava em Deus, crentes de que seriam suprimidas todas as necessidade precisas. É o que somos convidados a fazer queridos de Deus. O que hoje precisa ser abandonado na presença do Senhor para esperarmos nele? O que precisa ser confiado ao amor de Jesus para que possamos ver as curas e milagres?

Epera Nele e sê forte!!!!!!

Klênia e Marcos
Leia Mais

30/07 - Fiéis como São João Batista


Olá queridos irmãos e irmãs!

O evangelho de hoje, nos fala sobre a fidelidade e a morte de João Batista. Conta-nos que Herodes tinha um caso com Herodíades, à mulher de seu irmão Felipe. João batista havia falado sobre isso com Herodes, que não era certo o que ele estava fazendo. Herodíades toma um ódio muito grande contra João Batista que mandou prende-lo numa prisão. Herodes não matou João por medo das pessoas, pois elas o consideravam como um profeta.

A filha de Herodíades dança na frente de todos na festa de aniversario de Herodes, e ele se sentiu muito agradado com isso que prometeu que tudo que ela pedisse ele iria fazer. Ela pensou no desejo de sua mãe que era ver João Batista morto, pediu que a cabeça de João batista fosse cortada e colocada em um prato e levada até Herodíades. Herodes não queria fazer o que a filha dela teria pedido, mas como ele tinha prometido fez se que o pedido fosse realizado, e assim aconteceu.

Sabemos que Herodes vem ao não querer matar a João batista pois sabia que isso não era certo, mais tinha algo que impedia ele a fazer isso a Herodíades, Ele tinha duas opções largar se de Herodíades e arrepender-se do que estava fazendo, ou ficar com ela e a continuar deixar que João Batista morra. E ele escolheu a segunda opção.

Muitas vezes fazemos como Herodes. Seguimos o caminho mau, somos alertados por alguém e temos a oportunidade de nos corrigir, mas preferimos continuar no pecado. Quantos pecadores são alertados pelas pregações dos Evangelhos, e, ao invés de mudarem, eles se voltam contra a pessoa que lhe corrige e o próprio Evangelho, tornando-se afastados de Jesus. Com isto eles pensam ganhar algum prazer nesta vida, mas perdem a vida eterna que é ao lado de Deus.

Devemos seguir o caminho do bem, fazermos as coisas certas, não cometendo coisas que não é do agrado de Deus, que é o pecado, só assim somos afastados da injustiça.

Não é fácil deixar o pecado que achamos que “é bom”, para ajudar a nossa vida. Cometemos Injustiças, como Herodes fez, mandando prender João Batista, para agradar Herodíades, contra a nossa própria consciência sabendo que isso é errado.
Não foi ruim e nem triste o fim de João Batista, pois sabemos que ele morreu a favor da fidelidade. Foi tudo conforme o plano de Deus, ele havia cumprido a sua missão, com isso várias pessoas aprenderem com ele como é ser fiel a missão a que devemos seguir. Que o senhor nos dê esta graça da fidelidade como fez João Batista!

Angélica Aparecida de Souza
Leia Mais

29/07 - Santa Marta






Hoje a Igreja comemora o dia de Santa Marta, a qual é descrita no evangelho de hoje. Marta era irmã de Maria, e também de Lázaro que havia falecido há quatro dias, inclusive encontrava-se sepultado.

Santa marta não tinha nenhuma esperança, mas como é citado no evangelho assim que ela ficou sabendo que Jesus havia chegado foi ao encontro Dele, percebe-se que Jesus estava longe, mas mesmo assim Marta sai a sua procura.

Assim que Marta o encontra ela manifesta as palavras que estavam em seu coração:


“Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido. Mas mesmo assim, eu sei que o que pedires a Deus, ele te concederá”. Jo 11, 21-22


Esta parte do evangelho nos ensina que nos momentos difíceis devemos “correr” para os braços do mestre, e nele colocar nossa confiança, fazendo nossas orações com amor, humildade e sinceridade. Muitas vezes nossas orações são feitas da boca para fora, não temos sinceridade naquilo que falamos, colocamos nossa confiança em tudo o que é terreno, mas quase sempre é por ultimo caso que recorremos de fato a Deus. E Deus está do nosso lado pronto para nos conceder a graça.

Marta não foi uma pessoa que fez sua oração de qualquer jeito, pois esta oração tocou Jesus, fora feita com sinceridade e amor.

Ainda no evangelho Jesus fala a Marta:

“Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais. Crês isto?” Jo 11, 25-26

É mostrado acima que Deus é o Deus do impossível, não há limites para o seu poder, é Ele quem ressuscitou Lázaro após quatro dias de falecido, algo considerado impossível, para nós humanos por natureza. Ele é a ressurreição e a vida, quem crer nele não há de perecer.

Muitos católicos fervorosos têm medo da morte, de fazer cirurgias, ou até mesmo de viajar, por medo de algum acidente fatal. Destes, muitos dizem conhecer Jesus. Diate desta realidade hoje somos convidados a carregar a certeza que Jesus é nosso mestre e crendo nele temos total confiança que não morreremos

jamais; poderemos morrer fisicamente aqui neste mundo, mas viveremos com certeza no reino dos céus junto com Jesus.


Por fim neste dia pedimos a Santa Marta que interceda ao senhor Jesus, por nós, em nossos medos e angustias e principalmente em nossas orações que sejam orações feitas com amor e Sinceridade. Tudo isso para hora de nosso Senhor Jesus cristo.

Amém

Paulo Henrique
Leia Mais

28/07 - Sobre o Fim dos Tempos








Muito bom dia, meus amigos...

Hoje irei refletir sobre o finalzinho do evangelho de hoje, quando ele fala sobre o fim dos tempos. Quem já tinha um pouquinho mais de idade, digo, não era criança, na virada do século/milênio passado, provavelmente se lembra bem do período de dizeres apocalípticos que experimentamos naquela época. Muita gente até inventava e vivia repetindo passagens da bíblia que nunca existiram, como o "mil passará, mas dois mil não chegará..." e outras coisas do gênero...

As pessoas, de uma maneira geral, sempre foram muito seduzidas em saber, prever, o que está para acontecer, seja algo próximo ou distante. Infelizmente, não tenho medo em afirmar que mais de 90% dessas pessoas seduzidas não vivem uma vida espiritual aos moldes do que o Senhor espera que vivamos.

Há dois anos atrás, foi lançado um livro com especulações apocalípticas, procurando saber quando se dará o fim dos tempos. Várias especulações foram lançadas na mídia de que tal dia se daria no solstício de verão de 2012, no dia 21 de dezembro (21/12), como afirmam especulações acerca, principalmente, de culturas pré-colombianas, que foram o pano de fundo principal para tal filme.

Meus amigos, como bons cristãos que somos, não devemos ficar nos preocupando em quando se dará o dia final. Na realidade, nossa principal preocupação deve ser em sempre estarmos preparados para o grande dia, pois, como diz o padre José, da paróquia de Sant'Ana de Inhumas - GO, pode ser que a gente acabe indo encontrar Jesus antes que Ele venha, como o fazem várias pessoas diariamente.

Minha preocupação deve ser, sempre, se estou cumprindo os principais "conselhos" de Jesus, quando Ele nos deu a pista de que se amarmos Deus acima de todas as coisas e o próximo como a nós mesmos seremos verdadeiramente felizes e garantiremos a vida eterna, na Nova Jerusalém celeste.

Sendo assim, a busca tem que ser de lutarmos contra nossa ociosidade, contra nosso orgulho, contra nosso egoísmo, contra todo comodismo de corpo, de mente e de espírito.

Meu "sim" a Jesus deve ser refletido em atitudes constantes. A cada dia uma nova batalha deve ser travada e, no final do dia, preciso ter minha consciência tranquila, por ter combatido o bom combate do amor e da fé e ter vencido. Uma boa revisão de vida, de consciência deve ser feita diariamente, antes de dormir. Isso nos previne de ficar alimentando sentimentos e ações que não se originam no coração do Senhor, que não são frutos do Espírito Santo em nós e nos capacita a recomeçarmos, depois de um momento de arrependimento, pedido de perdão e clamor da luz que vem do alto, para guiar nossos passos pelo caminho estreito.

É preciso estarmos atentos. É preciso orar e vigiar. O próprio Senhor nos pede para ficarmos alertas, pois muuuitas pessoas surgiriam se autodenominando como o próprio Senhor ou algum enviado dele, dizendo ser um bom profeta, um bom pastor e, na realidade, acabam deixando transparecer o que se encontra além das máscaras.

Concluindo, principalmente para aqueles que têm tendência de ficarem impressionados com filmes, não precisamos nos preocupar com o que será o amanhã. Pode até ser que ele nem chegue, né?

Vivamos, então, o hoje como se fosse nosso último dia! Amemos mais àqueles que estão à nossa volta. Doemo-nos mais àqueles que têm perdido a fé e a esperança de dias melhores. Precisamos, mesmo, é buscarmos sempre termos atitude, buscando fazer o bem para todos que surgirem em nosso caminho. Buscando a máxima da regra de ouro, que nos pede que devemos tratar as pessoas da mesma maneira que gostaríamos que fôssemos tratados.

Grande abraço fraternal,



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

27/07 - Tesouro Espiritual




Muito bom dia, meus amigos!


Na passagem de hoje, Jesus vem nos fazer refletir um pouco sobre nossos valores, sobre o que é importante e o que realmente precisamos dar importância.

Muitas pessoas se preocupam, "apenas e somente", em ajuntar riquezas materiais. Porém, meus amigos, como diz aquele ditado popular "caixão não tem gaveta" e não levamos conosco o que acumulamos, materialmente falando.

O que realmente importa, quando formos prestar conta é, unicamente e somente, o que "não economizamos" no quesito AMAR. Quanto mais você amar, quanto mais você se doar pela vida, quanto mais você entregar sua vida em favor dos mais necessitados, muito maior será o seu tesouro acumulado!

Tenho batido constantemente na tecla de lutarmos e desmascararmos toda espiritualidade individualista e egoísta que nos cercam. Enquanto não tirarmos os olhos dos nossos próprios umbigos, estaremos apenas comendo as migalhas do banquete espiritual.

É necessário refletirmos sempre sobre isso. O grito de Jesus a São Francisco de Assis ainda ecoa: "Reconstrói a minha igreja!"

A verdadeira igreja de Jesus não são os templos, edificações materiais. Cada um de nós somos tijolinhos do templo espiritual da "noiva" do cordeiro e necessitamos ser renovados e restaurados. É justamente nesse processo de restauração que devemos estar comprometidos de verdade. Esse é o nosso verdadeiro tesouro!

Que o Espírito Santo nos conduza na busca do nosso tesouro espiritual.

Tenham todos uma semana maravilhosa!



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

26/07 - Sejamos Eternos Adoradores







Muito bom dia, meus queridos irmãos!

Estes dois versículos do Santo Evangelho de hoje trazem consigo uma mensagem de valor inestimável. Ora, louvemos ao Senhor pela graça que temos em poder adorá-lo sempre!

Os profetas, sem dúvida, tiveram a graça de ouvir o que o próprio Deus lhes falava. De fato, os profetas desejaram estar na presença do Senhor, desejaram poder tocá-lo. Os apóstolos conviveram com Jesus, tiveram a graça de ouvi-lo pessoalmente, de poder tocá-lo. Nós, meus irmãos, temos a graça de poder comungá-lo, do modo mais singelo, tê-lo como alimento, em nossos corações, de ouvi-lo falar conosco.

E quantos não se dão conta da preciosidade, do valor incomensurável da Sagrada Eucaristia...

Quando comungamos, transformamos nosso corpo em morada do Senhor, estamos "cristificados", e mesmo sendo totalmente indignos, o Senhor se coloca humildemente diante de todos nós.

Nos tornamos um com Jesus a cada comunhão.

Como um Deus, em sua soberania, sua plenitude, se faz pequeno pedaço de pão? Não somos dignos...

Os nossos olhos veem a manifestação do poder deste Deus, veem o próprio Deus que se dá, veem o irmão que se entrega nos braços do Amor e a própria entrega, veem o irmão que não pode estar na presença do Senhor, veem a miséria, veem a corrupção, veem os excluídos...

Tantos contrastes nos levam a refletir sobre nossas ações como seres cristificados. O Senhor nos confia a missão de transmitir aquilo que ouvimos, sentimos e vimos àqueles que não puderam ouvir, sentir e ver. É preciso deixar de lado a falsidade que nos transforma em bonecos, marionetes controlados por nossas misérias, pela nossa incredulidade, nosso egoísmo.

Os valores transmitidos a nós pela Eucaristia, pela vida de oração, pelos momentos que passamos diante do Senhor precisam ser levados àqueles que nem imaginam ser amados, afinal:

"Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejavam ver o que vedes, e não viram, desejavam ouvir o que ouvis, e não ouviram.".

Me recordo agora da frase estampada na camiseta que usei no dia da minha Primeira Comunhão: "Senhor, fazei de nós hóstias vivas" . Sim, Senhor, fazei de nós hóstias vivas, para que, com humildade, possamos levá-lo àqueles que nem mesmo esperam poder encontrá-lo.

Sejamos, sim, hóstias vivas a todo momento!

Grande e caloroso abraço!




Heitor A. Pereira
Leia Mais

SIM, Nós Podemos!





Em pouco tempo uma nova corrida eleitoral terá início. Já é tempo de começarmos a refletir sobre a nossa postura, quando formos escolher nossos representantes. Não é à toa que começo esse artigo parafraseando um dos homens mais poderosos do mundo.

Quando disse a toda população que eles poderiam ir mais além do que, até então, tinham desbravado, Barack Obama conclamava os cidadãos americanos a começarem um novo momento da história política dos Estados Unidos. Da mesma maneira, também me dirijo a você para dizer que, SIM, NÓS PODEMOS. Criar uma nova sociedade, muito mais fraterna e justa é possível. Se todos nós começarmos a mostrar àqueles que se acham “detentores do poder” que nós estamos de olho e que estamos fiscalizando seus passos, pensarão muito antes de darem qualquer passo em falso!

Somos nós que pagamos o salário de cada um daqueles que, de quatro em quatro anos, são eleitos para mandatos públicos. Não podemos contratar quaisquer pessoas para tomarem conta do patrimônio público, sem antes analisarmos seus currículos! Quando se passa em qualquer concurso, antes é preciso preencher um número grande de requisitos básicos para tomar posse.


Você empregaria uma pessoa de má-índole para gerenciar seus negócios? Eu nunca!


É por isso que não sou partidarista, nem sou de esquerda ou de direita! Analiso muito bem a vida da pessoa, antes de votar nela. É a minha procuração pública que manifesto nas urnas e não vou passá-la para qualquer malandro que tente me enganar!

Conforme pesquisas, passamos aproximadamente 5 meses do ano trabalhando para pagar altas taxas de impostos. Muitas vezes esse dinheiro é mal aplicado em contratos superfaturados ou, simplesmente, é roubado e escondido em meias, cuecas, bolsos e carteiras de políticos corruptos, servindo de tempero caro para as pizzas servidas nas câmaras de vereadores, de deputados e de tantas outras “mesas públicas”.

É hora da juventude mostrar sua cara! Melhor, é preciso mostrar cara feia, de reprovação, para todas as palhaçadas que, muitas vezes, somos obrigados a engolir! Eles pensam que colocam nariz de palhaço em nós, mas os palhaços são eles!


E como você pode fazer a diferença?


Precisamos nos organizar! Precisamos estar presentes nos diversos ambientes políticos (sessões legislativas, comícios, inaugurações) e, se possível, tirar fotos, filmar e publicar!

Nunca, em toda história, uma geração teve tanto acesso à informação como a nossa! Precisamos usar isso em nosso favor!

SIM, NÓS PODEMOS!

Basta começar!



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Sejamos humildes!




Bom dia, queridos irmãos!

Que a humildade de Jesus esteja no coração de todos.

No evangelho de hoje, Jesus nos orienta a servir a Deus com humildade. Jesus estava falando aos seus discípulos como Ele serviria ao Pai em humildade, dando a Sua vida à morte a cruz para resgatar toda a humildade. Porém, os discípulos não entenderam a grandeza da atitude de Jesus.

Pois, estavam com o coração cheio de soberba, preocupados unicamente com seu engrandecimento pessoal. Disputavam entre si e se indagavam qual deles era o maior, o mais importante. Jesus percebendo isso, disse: “Se alguém quer ser o primeiro, deve ficar em último lugar e servir a todos.”


Precisamos ter em nossas mentes que Deus não utiliza critérios nem padrões humanos para nos julgar e amar. Enquanto os homens olham para títulos e propriedades, Deus olha unicamente para o coração de seu servo. Daí a importância de cultivarmos o fruto da humildade. Uma pessoa soberba jamais conseguirá servir outra pessoa, pois, em sua mente ela se encontra em um patamar superior, onde não existe a servidão e sim a necessidade de ser servido.

Espelhamos em Jesus, que se despiu de toda Sua soberania desceu dos céus e tornou-se um simples homem. Ele enfrentou o sofrimento e a morte e quando seu sangue era derramado pedia ao Pai que perdoasse os que O injuriavam. Jesus não perseguiu os Seus próprios interesses, mas se doou em favor dos homens. Logo, Jesus é a máxima expressão da humildade de Deus, o Senhor que se fez servo, que veio não para ser servido, mas para servir, para dar a sua vida em resgate de muitos.
Deixemos também que a humildade de Santa Maria, mãe de nosso Senhor, oriente nossas vidas.

Quando o anjo lhe apareceu anunciando o nascimento de Jesus através Dela, Maria jamais duvidou, não impôs barreiras, mesmo sabendo de tudo que teria de suportar, Ela apenas diz: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça em mim segundo a Tua palavra.” Ainda que fosse a mãe de Deus, fez-se a menor de todas, fez-se serva por amor e humildade a Deus.

Peçamos sempre em nossas orações que o Espírito Santo nos inunde com o dom da humildade. Pois, somente assim, conheceremos nosso valor e reconheceremos o verdadeiro valor do outro. O humilde ama o irmão como Deus nos ama, enquanto que o orgulhoso ama somente a si mesmo. Todo bom servo tem humildade em seu coração, e esta humildade faz com que a graça de Deus seja abundante sobre a sua vida




Sueleide Assis
Leia Mais

Peneirando Nossa Vida




A passagem de hoje nos apresenta algumas parábolas, conhecidas como "do reino", que nos alerta sobre a necessidade de usarmos uma espécie de peneira espiritual em nossas vidas.

Constantemente temos notícias de pessoas que participaram de encontros espirituais e que, após esses, voltaram transformados. Geralmente acontece uma mudança radical em suas vidas, em seus pensamentos, em seus dogmas e, tal mudança, leva tais pessoas a fazerem uma grande reflexão acerca de tudo o que, até então, fazia parte de seus hábitos, de suas vidas, e que já não mais condizem com a nova proposta de vida apresentada.

A que se deve isso?

Geralmente, as pessoas trazem em si inúmeras feridas, acumuladas ao longo de suas vidas. Tais feridas apresentam a consequência de corações vazios, carentes e que buscam, a todo custo, encontrar alguma coisa que consiga satisfazer suas necessidades. Infelizmente, a maioria das pessoas acaba errando o alvo e, influenciados por más companhias, acabam se envolvendo com álcool, drogas, e se dão a práticas de uma vida sexual doente e desenfreada.

Isso acaba gerando um círculo vicioso que, ao passar do tempo, só vai deixando a situação mais crítica.

Quando, então, tal pessoa envolvida com tais práticas doentias e aprisionadoras encontra o amor incondicional e libertador de Jesus, ela acaba descobrindo algo maravilhoso que é capaz, ao mesmo tempo, de curar todas as suas feridas e preencher o vazio de seu coração, de sua alma. Que pessoa em sã consciência não seria capaz de "vender" tudo o que acumulou em sua triste vida para, então, comprar o campo do tesouro perdido? Qual pessoa, em são consciência, não venderia tudo o que possuísse para comprar a "pérola preciosa" de valor inestimável?

É por isso que grande parte de pessoas que vivem uma experiência concreta do amor de Deus acaba peneirando as coisas de suas vidas, deixando para trás os "parasitas", que muitas vezes pesavam em seus corpos espirituais, sugavam a seiva da vida e davam a sensação de nunca conseguirem se preencher, independentemente do que fizessem.

Entretanto, precisamos apresentar uma alerta gravíssimo: é necessário que tal busca de renúncia das coisas passadas nasça do próprio coração de quem se propõe a mudar de vida. Não pode ser algo imposto ou, simplesmente, ordenado por alguém que se apresente como líder espiritual.

É claro que é necessária a pessoa do pregador, do dirigente de oração, do ministro de louvor e adoração, como instrumentos de Deus, para anunciar a necessidade de mudança de vida e denunciar tudo aquilo que necessita ser renunciado. Porém, quem convence é o Espírito Santo e, se assim não for, de nada adiantará deixar de fazer determinadas coisas, pois o risco de piorar a situação será bem maior.

É preciso uma verdadeira vontade de se tornar melhor, a cada dia.

E é esse o convite que faço a você, nesse dia de hoje. O que você tem praticado, em que você tem se envolvido que só faz de você uma pessoa vazia, triste, sem vida? As coisas que você tem feito fazem de você uma pessoa do bem ou do mal? Quando você chega a algum lugar, as pessoas ficam felizes ou incomodadas com a sua presença?

Pessoas cheias do Espírito Santo transbordam paz, alegria e presença de Deus por onde quer que passam. Não há sensação mais gostosa que aquela de que a sua presença na vida de determinada pessoa fez com que a história dela melhorasse, ficasse mais colorida.

Conforme Jesus mesmo revelou em Lc 22, 31-33, o demônio fica a todo momento cobrando que sejamos peneirados do reino de Deus, a exemplo do que ele tentou fazer com Pedro. É nossa hora de mostrar o contrário e, movidos pelo Espírito Santo, peneirarmos as coisas do mal de nossas vidas.

Jesus, misericordioso, a todo momento estará pronto para nos ajudar a vencer nossos obstáculos. Da mesma maneira que Ele afirma que "orou por Pedro", também nos ajudará e nos dará as forças necessárias para sermos, sempre, vitoriosos!

Espírito Santo, vinde e ajudai-nos a peneirar as coisas ruins de nossas vidas!




Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Drogas - Tô Fora!






"Amy Winehouse está morta", essa notícia acabou de passar no plantão da rede Globo.

O que leva uma pessoa a se entregar a coisas que todos têm consciência que nada trarão em benefício?

Constantemente os noticiários dos jornais, das mais diversas redes de TV, denunciam a destruição das famílias, de amizades, de vidas promissoras, de talentos artísticos e de grande potencial intelectual que, de maneira trágica, morrem precocemente. Isso, não levando em consideração as inúmeras mortes causadas por desastres causados pela imprudência de pessoas alcoolizadas, sejam no trânsito ou em momentos explosivos, depois de grandes períodos de bebedeiras.

Aonde queremos chegar?

Essa resposta não cara em meu coração quando penso na juventude que se auto-consome, deixando de lado os verdadeiros valores que cercam uma vida familiar, educacional, profissional e fraternal saudável, para "aproveitar a vida". Que valores temos anexado a nós mesmos?

É tempo de reflexão. É tempo de avaliarmos para onde o barco de nossa vida está sendo tocado. Que ventos têm nos impulsionado? Para onde eles se dirigem?

Quero um porto seguro para mim e para os meus. É por isso que, constantemente, busco o sopro da vida, vindo de Deus. Sopro do Espírito Santo, que pode me mostrar o caminho certo, onde posso e não posso pisar.

Olha para a história das pessoas que estão ao seu redor. É fácil ver que as pessoas que trazem paz em seu interior dificilmente trazem consigo emblemas de drogas, álcool e coisas do gênero. A morte de Amy Winehouse é um alerta para todos aqueles que se dão às práticas desenfreadas de buscar saciar os apetites da carne. A busca louca de aproveitar a vida quando, na verdade, apenas vão se dirigindo a um precipício a passos curtos.

Ainda dá tempo de voltar! Ainda da tempo de recomeçar!

Aonde você quer chegar? Eu quero paz! Eu quero luz! Eu quero a vida em plenitude que é meu direito, por herança!

É tempo de lembrar que o caminho a ser transposto é estreito, cheio de pedras e espinhos. Entretanto, se estamos com a luz divina, sabemos que nada que se levante em nosso caminho poderá nos destruir ou nos derrotar. Temos sobre nós o sangue de um Deus que se doou de amor por todos nós, do alto de uma cruz!

Por isso eu conclamo você a gritar comigo: Drogas - Tô fora!

Por hoje não vou mais pecar!


Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Devemos conviver com o Joio








Olá, queridos irmãos e irmãs!

No evangelho de hoje, Jesus compara o reino dos céus a um homem que planta o seu trigo em terra fértil, e ao descuido do patrão da grande lavoura, vai o inimigo e espalha o joio só para prejudicar a plantação.

Como todos sabem o agricultor não tem a idéia que o joio cresça junto ao trigo, pois ele não é cultivado. Podemos perceber na palavra que o joio cresce com o trigo, e ele não pode ser arrancado assim, de uma hora para a outra. Deve-se esperar até a colheita para que se possa arrancar primeiro o joio e selecionar o trigo.

Assim é nossa vida Deus permite que pessoas ruins fiquem no meio de nós para que no final Ele possa dar o destino certo a essas pessoas.

Ainda a respetio do evangelho, devemos refletir todos os dias se somos pessoas boas, que buscar estar sempre próximas a Jesus, ou pessoas que geralmente se encontram ao lado do inimigo, se comportamos como trigo ou joio.

O que diferencia o joio do trigo são os frutos. O Joio é uma praga que atrapalha a produção de bons frutos.

A palavra de Deus diz:

“[...] Uma árvore boa não dá frutos maus, uma árvore má não dá bom fruto.
Porquanto cada árvore se conhece pelo seu fruto."


Lc 6, 43-44

Para descobrirmos se somos um joio ou um trigo, temos de descer ao fundo do nosso coração para descobrir se existe maldade ou bondade, mentira ou verdade. Porque, como é falado em ditados populares, “nem tudo que brilha é ouro.”

Muitas pessoas sabem o que é certo e o que é errado para seguir o caminho de Deus. Mas, sempre existe um inimigo que as corrompe a fazerem coisas que não são do agrado de Deus. O que essas pessoas colhem são coisas ruins para elas mesmas. Só depois elas viram o que aconteceram com elas, e tentam arrancar esse inimigo de dentro do seu interior.

Hoje devemos plantar, cultivar e colher a palavra do Senhor. Isso que dizer: devemos ter a palavra, passar ela às pessoas, para que depois possamos colher todo o beneficio que ela causará em nossas vidas.

Devemos ser trigos fortes capazes de crescer e dar frutos bons, no qual o joio inimigo não terá espaço na lavoura de Deus. Assim em nossas vidas o amor de Deus entrará em nossos corações, como adubo que fertiliza o campo.

Angélica Aparecida de Souza
Leia Mais

Maria Madalena – Discípula do Mestre






A Igreja hoje celebra o dia de Santa Maria Madalena, a qual foi a primeira discípula de Jesus. Esta como é dito na palavra foi a primeira que testemunhou a ressurreição de Jesus.

Maria madalena também conhecida como Maria de Magdala viveu junto com Jesus, ela e muitas outras mulheres seguiram Jesus desde a Galiléia quando ele foi para Jerusalém no final do seu ministério (Mt 27, 55-56). É citada nos quatro evangelhos das sagradas escrituras.

Maria Madalena vive uma profunda experiência com Deus neste evangelho, ela é consolada quando está em choro e a procura de Jesus. A partir desta experiência Maria madalena passou a ver, conhecer e amar Jesus além do que é compreensível.

Percebe-se que Maria chorava e procurava algo, pensava que o corpo de Jesus fora roubado e se sabe lá o quê? Era o corpo do mestre que havia sumido, antes morto cruelmente na cruz e agora desaparecido. Têm-se o parecer que tudo estava perdido, não havia mais esperança. surgia os maus pensamentos. O que havia acontecido com o mestre? O mestre surge e não é reconhecido, é confundido com o jardineiro, mas não é reconhecido como o mestre. Algo parecido ocorre com os discípulos de Emaús também, ambos caminhavam com Jesus e não o reconhecia.

Destes dois fatos pode se tirara a conclusão que Jesus sempre está do nosso lado, mesmo nos momentos de desilusão, de dor, de sofrimento. Ele deseja fazer-se notar. Se não sentimos sua presença, na maioria das vezes, é porque estarmos totalmente debruçados sobre a nossa ótica dos acontecimentos, que, por natureza, é limitada. Isso nos cega de tal modo que se torna impossível perceber a presença do Mestre.

Isso ocorre com os discípulos de Emaus e com Maria Madalena também e Jesus diz algo muito importante:

Então Jesus disse: “Maria!” (Jo 20 , 16)

Quando é preciso, Jesus nos chama pelo nome para que não haja nenhuma dúvida de sua presença em nossa vida. Assim aconteceu com Maria Madalena, ela não acreditava que o “jardineiro” era Jesus, mas logo Ele se mostra com algo que ela o reconheceria: o seu próprio nome.

Maria Madalena pode representar a humanidade, a qual às vezes não reconhece Jesus devido a suas preocupações. Muitas vezes esta humanidade precisa de um encontro pessoal com o próprio mestre, resta a nós acreditar que o Senhor é capaz de nos chamar pelo próprio nome para que isso aconteça.

Peçamos a Deus que nos dê a visão espiritual para encontrá-lo onde acreditamos que Ele não esteja. Esse que expulsou sete demônios de Maria Madalena (Lc 8, 1-3) e transformou sua vida fazendo-a ter alegria em servir.

Que nós também sejamos capazes de servir como ela Serviu o mestre. Amém.

Santa Maria Madalena, rogai por nós!


Paulo Henrique
Leia Mais

A Ovelha Conhece a Voz do Pastor




Jesus disse: Maria!
Maria responde: Rabôni (mestre).
  
E assim se faz o envio de Jesus à Maria, que como mulher recebe uma tarefa de quebrar barreiras, romper preconceitos e reconhecer a igualdade de todos para Deus.

Ela é enviada a levar a noticia ou a boa nova da ressureição do mestre. E veja que nos deparamos com essa situação em nossas vidas, pois sempre ou quase sempre estamos olhando de fora de nossas vidas chorando os acontecimentos e não percebemos a voz de Jesus que nos pergunta:

Porque choras? Quem procuras?

Ficamos parados nos acontecimentos e não percebemos Jesus em pé na nossa frente a nos perguntar. E neste evangelho vemos a confirmação de que somos filhos de Deus:

"Subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus."

E é por sermos filhos que devemos parar de chorar, ouvir a voz do Pastor e responder: "Mestre" e então nos colocarmos a serviço mesmo chorando nossos problemas, mesmo não nos sentindo preparados, pois Deus nos dá sinais, nos chama pelo nome e nos envia.

É o próprio Jesus que nos diz: " Vai aos meus irmãos". Olha que o mais importante é que Jesus nos dá pequenos sinais de sua presença; e neste evangelho Ele se deixa conhecer quando chama Maria pelo nome.

Irmão, e na sua vida quais os sinais de Deus que você não está reconhecendo?





Eloneide e Renato
Leia Mais

Voltarmos aos Primeiros Passos





Muito bom dia, meus amigos!

Muito bom estar com vocês aqui novamente.

Essa passagem de hoje sempre foi muito significativa em minha vida. Sabe, quando a gente experimenta o primeiro amor, parece que queremos ficar o máximo de tempo ao lado de Jesus. Assim a gente começa a ter mais contato com a bíblia, começa a ter frequência maior no grupo de oração, participa mais da missa. Comigo aconteceu assim e imagino que o processo seja semelhante com todo mundo. É mais ou menos igual quando a gente se apaixona, na pré-adolescência, e começa a experimentar novas sensações.

Lembro-me bem que eu chegava da escola, sentava no tapete da sala, pegava uma bíblia velha que a gente tinha de enfeite na estante, colocava uma música bem suave e ficava lendo por muito tempo a palavra do Senhor. Na primeira vez que me deparei com essa passagem de  hoje, fiquei completamente admirado do que estava lendo. Em meu orgulho desenfreado eu sempre havia buscado estar entre os melhores, seja na escola, em festivais ou seja praticando algum esporte. Eu não conseguia compreender a lógica de Deus, que era completamente diferente de tudo o que eu havia aprendido durante minha vida inteira. Sempre me haviam ensinado que éramos para estar nos primeiros lugares,  no topo (como muita gente hoje luta nos depoimentos do orkut).

Quando encontrei Jesus exultando de alegria, louvando o Senhor por Ele ter revelado os grandes mistérios celestes aos mais humildes, aos pequeninos. Foi como um choque! Eu até tinha participado de encontro de pessoas que buscavam ter controle mental, a famosa filosofia do pensamento positivo, do pensar grande. Era necessário ser pequeno, ser o último, nos doarmos para os mais necessitados...

Eu não entendia aquilo, mas sabia que se Jesus havia falado é porque era realmente o melhor que poderia acontecer para minha vida. E assim busquei viver.

Quantas coisas maravilhosas comecei a experimentar, desde então. Foi lindo ver as pessoas sendo curadas, vidas libertas e transformadas, ver a ação do Espírito Santo na vida de todos aqueles que abriam o coração para o amor maior.

Veio a faculdade e, com ela, o racionalismo que buscava explicação para tudo. E, buscando sabedoria terrena, acabei me distanciando das graças celestes. Sofri três anos uma crise espiritual profunda, buscando explicações para muuuitas coisas. Até que um dia, não aguentando mais, ajoelhei-me aos pés da minha cama, na república de estudantes onde morava, e chorei de saudade de Deus, rasgando com toda sinceridade meu coração.

Eu renascia ali... naquele 2004 cheio de transformações e ressurreições.

É triste ver que muitas pessoas vivem constantemente buscando explicações e mais explicações para os mistérios celestes. O que experimentei, em três anos, foi que quando mais buscava explicações para as coisas de Deus, mais eu me aprofundava no meu ceticismo, mais se agravava minha falta de fé. Foi somente quando abri meu coração para o amor, que pude voltar a experimentar o segurar nas mãos do Pai e continuar, dando novamente os primeiros passos.

Meu convite para você é retomar seus primeiros passos.

Não conheço você que está lendo esse artigo e até sinto em meu coração que num tempo bem distante desse 26 de novembro em que estou escrevendo uma reflexão para o dia 01 de dezembro de 2009 o Senhor irá falar para você que o mais belo está nas coisas simples. E não há porque buscar explicação, se a resposta é o amor que você mesmo já experimentou profundamente.

Voltemos aos primeiros passos. Às orações transparentes, às longas conversas com Jesus, ao apaixonado olhar para as pessoas buscando enxergar em cada uma a presença do Senhor; à vontade de se entregar cada vez mais àquilo que fez da sua vida uma vida bem melhor de se viver.

Que o Espírito Santo possa transbordar a todo momento e fazer de cada um de nós verdadeiros instrumentos do amor de Deus.

Termino lembrando de uma música do, hoje, Pe Cleidimar, que ainda não foi lançada em CD algum. Ele a gravou em uma daquelas fitinhas K7, quando era o animador oficial do Encontrão de Goiânia:

"O Senhor colocou, confiou sua palavra em nossas mãos
Muitos desejaram ver o que nós vemos
e não viram...

Bem-aventurada essa geração
Deus nos escolheu como servos seus
Bem-aventurada essa geração
Ele nos deixou palavras de salvação

Aleluia, glória ao Pai
Aleluia, salvação
Pois o amor de Deus por nós não é em vão!"



Grande abraço virtual,

Márcio Gomes Pacheco



ps.: resolvemos republicar essa postagem feita em 2009, por dizer profundamente experiências vividas durante extremos de coração duro e de coração sensível à voz de Deus, vividos pela mesma pessoa, o que ilustra muito bem o evangelho de hoje.
Leia Mais

Evangelho de 20/07/2011 - Mateus 13,1-9


— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo São Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

1Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-se às margens do mar da Galileia. 2Uma grande multidão reuniu-se em volta dele. Por isso Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé, na praia. 3E disse-lhes muitas coisas em parábolas:
“O semeador saiu para semear. 4Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os pássaros vieram e as comeram. 5Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. 6Mas, quando o sol apareceu, as plantas ficaram queimadas e secaram, porque não tinham raiz.
7Outras sementes caíram no meio dos espinhos. Os espinhos cresceram e sufocaram as plantas. 8Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e produziram à base de cem, de sessenta e de trinta frutos por semente. 9Quem tem ouvidos, ouça!”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Terra Fértil - Nosso Coração






Bom dia a todos!

A passagem do Evangelho de hoje é muito especial para todos nós. A parábola do Semeador é a grande motivadora da equipe da "aboasemente.com", que deseja a todo momento lançar as sementes da Palavra de Deus em nossos corações... e, mais que isso, deseja que cada coração seja uma terra muito fértil para acolher a Palavra do Senhor.



Através dessa parábola, Jesus nos diz que a "boa semente", ou seja, a Sua Palavra, é proclamada a todos, indistintamente, para que possam acolher os ensinamentos de Deus. Porém, nem todos acolhem, porque os corações precisam estar devidamente preparados para isso; e quando não estão preparados, não são capazes de compreender o que o Senhor quer de nós...

Dessa forma, quando as sementes da Palavra são lançadas em um coração que se encontra muito cheio de sentimentos, bagunçados, estas sementes acabam ficando à beira do caminho, nem encontram muito espaço naquele coração, e qualquer pessoa ou qualquer situação é capaz de ir lá e arrancar aquelas sementes.

De outro lado, quando as sementes são lançadas em um coração "pedregoso", que não se aprofunda no conhecimento de Deus, que prefere ficar na superficialidade a conhecer mais a fundo o amor de Deus, também essas sementes não encontram espaço para criarem raízes, pois não existe "terra" suficiente. Essa "terra" que falta é a entrega da pessoa, é a vontade de querer ser mais de Deus.

Há ainda as sementes que são lançadas em um coração cheio de "espinhos", os quais sufocam as sementes e não as deixam produzir frutos. Estes espinhos, irmãos, são os pecados, que não deixam o coração acolher a Palavra de Deus, porque a esta traz à luz aquilo que estava escondido, ela nos mostra em que estamos errados, em que precisamos melhorar. O desamor, a falta de perdão, a falta de humildade, a ira, o ódio, a concupiscência, a imoralidade, tudo isso nos impede de acolher a Palavra de Deus.

Por fim, há as sementes que caem em "terra boa", sem pedras, sem espinhos, com profundidade... e com adubo! Essas sementes são acolhidas com alegria, criam raízes e produzem muitos frutos, os frutos do Espírito!

A grande mensagem de hoje, irmãos, é que devemos cuidar do nosso coração, para que ele seja sempre terra fértil. Devemos cuidar para que nada nem ninguém seja capaz de confundir o nosso coração e retirar dele as sementes da Palavra. Devemos cuidar para que haja profundidade, ou seja, que queiramos cada dia mais nos aprofundar na intimidade com Deus. Devemos cuidar, mais ainda, para que os espinhos (pecados) não cresçam e não sufoquem as sementes. Como fazer isso? Buscando sempre o sacramento da reconciliação (confissão), buscando sempre a Eucaristia... E o adubo? Este é a nossa própria vida diária de oração, que é regada abundantemente pelo Espírito Santo, a água viva!

Portanto, que tenhamos esta clareza de que a vontade do Senhor nos é manifestada a todo momento, das mais variadas maneiras, mas se o nosso coração não estiver devidamente preparado, como uma terra fértil, nós não compreenderemos a Sua mensagem.

Que você e eu possamos cuidar dos nossos corações com todo carinho e estarmos sempre preparados para ouvir a voz do Senhor!

Anaíle Flores de Paula Pacheco
Membro do Grupo de Oração Semeador
RCC - Inhumas/GO
Leia Mais

Fazer a Vontade do Pai





Meus irmãos, bom dia!

Este trecho do Santo Evangelho de hoje precisa ser lido e interpretado com muita calma, para que não criemos uma imagem "maquiavélica" de Jesus, pelo modo com que Ele se refere à sua Mãe e seus primos (pois sabemos que aqueles aos quais os evangelistas se referem como irmãos de Jesus são, na verdade, primos, ou parentes próximos de Jesus). Para isto, precisamos também estar atentos àquilo que o Senhor nos fala também na primeira leitura, que narra a passagem do povo de Israel pelo Mar Vermelho, e a derrota dos egípcios, que se afogam na perseguição aos israelitas (Ex 14,21-31).

Ao ser avisado da presença de Maria nas proximidades do local onde se encontrava, Jesus diz:

"48Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. "

Em momento algum Jesus despreza sua mãe. Neste trecho, Jesus se refere àqueles que o acompanhavam como sendo seus irmãos e, de fato, eram, assim como todos nós, pois Jesus se torna nosso irmão ao nascer em meio aos homens, enviado pelo Pai. E ao ser enviado, Jesus recebe a missão (árdua missão) de morrer por nós. E cumpre com seu dever, fazendo assim a vontade do Pai. Maria, ao aceitar a missão que o Pai lhe confiara, também vive a vontade do Pai, aceitando ser a mãe daquele que viria e seria nosso Redentor.

Este é o segredo deste trecho do Evangelho. Fazer a vontade do Pai é a nossa missão, é tudo o que precisamos para sermos acolhidos junto a este Jesus que não mediu esforços para fazer de nós filhos libertos das correntes do pecado. Assim como o exército do Faraó, morto no Mar Vermelho, o mal que existia em nós é afogado sempre que renovamos o nosso "SIM" a Deus, diariamente. Somente seremos chamados "filhos de Deus" quando aceitarmos sua vontade, quando aceitarmos viver nosso "PHS". O que é isso? POR HOJE SIM! Não entendeu?

Não basta dizer NÃO ao pecado, mas é preciso dizer SIM ao amor de Deus, para que o mesmo venha ocupar os espaços outrora preenchidos pelo pecado.

Que neste dia, possamos dizer nosso SIM ao Amor, SIM ao querer do Pai, para que ele nos faça verdadeiramente felizes, cheios do Espírito Santo!

Grande abraço!!!





Heitor A. Pereira
Leia Mais

Crer e Esperar



Evangelho de hoje: Clique aqui Mateus 12,38-42


Bom dia, amados irmãos!

Que o Senhor possa preencher nossos corações neste dia com o seu amor e misericórdia e que possamos sentir a presença do Espírito Santo em nossas vidas ao longo desta semana.

O evangelho de hoje nos fala de algo muito comum ainda nos dias de hoje, pois somos muitas vezes como estes mestres da Lei e fariseus buscando sinais para crermos na ação e na presença de Jesus em nossas vidas.

Somos muitas vezes, como nos diz o Senhor no evangelho de hoje, uma geração má e adúltera. Quantas vezes nós ainda questionamos a Deus sobre o que nos acontece, pedimos a Ele um sinal de que Ele nos ama, que está conosco? Mesmo depois de tudo que conhecemos, de tudo que já vivemos e experimentamos através da presença misericordiosa de Nosso Senhor ainda duvidamos. Falta-nos fé, esta que nos faz crer que nada do que nos acontece está longe dos olhos do Senhor, que Ele tudo vê, que Ele sabe de todas as angústias que vivemos, de todo sofrimento, de todo medo, de toda insegurança, de todos os sonhos que temos, e que Ele nos ama e deseja somente o nosso bem, e tem preparado algo muito melhor do que podemos imaginar. Crer e esperar somente, nAquele em quem tudo podemos!

Sabemos, de fato, que o Senhor só tem o melhor a nos dar. Então, peçamos ao próprio Senhor a graça de confiarmos Nele, de lhe sermos fiéis, como discípulos verdadeiros e que sabemos onde estamos depositando a confiança. Possamos nós acolher em nossos corações esta fé, este amor, esta certeza de que no tempo oportuno Deus honra todos aqueles que Nele esperam, que não se curvam diante das tristezas, das dificuldades e aparentes situações contraditórias deste mundo. Louvemos e agradeçamos amados ao Senhor que nos capacita para vivermos como discípulos fiéis e tem o melhor preparado para nós, basta que nos entreguemos, confiemos e vivamos os planos que Ele tem para nós.

“Senhor, te louvamos nesta manhã por tudo que tem nos ensinado, te louvamos pelo dom da vida, pelo alimento que temos todos os dias em nossas mesas, pelo amor, pela esperança, pela fé que o Senhor reaviva em nós agora; cremos e esperamos somente em Ti, mesmo diante de todas as opções que o mundo nos oferece e por isso também te rendemos graças, pois nos tem fortalecido para vivermos conforme a Tua vontade. Te pedimos a graça de sermos a cada dia mais fiéis ainda, mais fortes, mais firmes e corajosos para viver o Teu plano de amor. Obrigada Senhor pois não desististes de nós, e nos ensina que devemos apenas crer, e o mais o Senhor fará por nós e em nós. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado!"




Klênia e Marcos.
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 13,24-43

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo: 24Jesus contou outra parábola à multidão: “O Reino dos Céus é como um homem que semeou boa semente no seu campo. 25Enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo, e foi embora. 26Quando o trigo cresceu e as espigas começaram a se formar, apareceu também o joio. 27Os empregados foram procurar o dono e lhe disseram: ‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde veio então o joio?’ 28O dono respondeu: ‘Foi algum inimigo que fez isso’. Os empregados lhe perguntaram: ‘Queres que vamos arrancar o joio?’ 29O dono respondeu: ‘Não! Pode acontecer que, arrancando o joio, arranqueis também o trigo. 30Deixai crescer um e outro até a colheita! E, no tempo da colheita, direi aos que cortam o trigo: arrancai primeiro o joio e amarrai-o em feixes para ser queimado. Recolhei, porém, o trigo no meu celeiro!”
31Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. 32Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”.
33Jesus contou-lhes ainda outra parábola: “O Reino dos Céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.
34Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, 35para se cumprir o que foi dito pelo profeta: “Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo”.
36Então Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!” 37Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifeiros são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41o Filho do Homem enviará seus anjos, e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Aí haverá choro e ranger de dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”.


- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Ser Boa Semente






Muito bom dia, meus amigos!

Dia do Senhor, dia de mais uma vez refletirmos sobre nosso papel no processo de conversão, nosso e de nossos irmãos.

Jesus traz a nós algumas parábolas, estorinhas educativas que ele costumava contar, buscando exemplificar com coisas do cotidiano das pessoas as questões do reino de Deus e de seu projeto de amor para cada um de nós, seus filhos muito amados.

De maneira especial, quero me abster na parábola da boa semente, especialmente porque é daí que vem o nome do nosso cantinho de reflexão do evangelho.

Depois de contar suas estórias e do povo se ausentar, os discípulos pedem que Ele explique acerca dessa parábola e Jesus começa a revelar o significado de cada personagem:

  • Filho do Homem: é o que semeia a boa semente;
  • Campo: mundo;
  • Joio: os que pertencem ao Malígno;
  • Boa Semente: os que pertencem ao Reino de Deus;
  • Diabo: o inimigo que semeou o joio;
  • Colheita: fim dos tempos;
  • Ceifeiros: anjos;



Ações Reveladas por Jesus:



    Fim dos tempos: como o joio será recolhido e queimado, os que pertencem ao Malígno, que foram semeados pelo diabo, serão separados da presença do trigo (aqueles que pertencem ao Reino de Deus) e serão "queimados";
  • Como se dará? O Senhor enviará seus anjos para fazer essa separação, arrancando todos aqueles que se dão à práticas egoístas, praticando o mal e levando as outras pessoas a pecarem;
  • O que acontecerá aos justos? Brilharão como o Sol, no reino de Deus.


Reflexões Necessárias


Jesus hoje vem nos revelar as pessoas que serão "queimadas" e excluídas da graça de Deus: todos aqueles que se dão à prática do mal e que levam outras pessoas a cometerem pecado.

Isso é muito sério!



Geralmente nos abstemos, simplesmente, a analisar os atos que temos cometido referente às nossas "boas ações". Ficamos enumerando em nosso caderninho espiritual virtual as "inúmeras" boas ações que fazemos no decorrer de nossa caminhada  que, muitas vezes, não passam de nossa obrigação de filhos, de estudantes, de namorados/cônjuges, de funcionários, de amigos. Ficamos nos gabando de algo que, de fato, devemos praticar diariamente.

Hoje o Senhor nos mostra o outro lado da moeda e nos faz verificar se estamos sendo motivo de queda para as outras pessoas.

Ligando isso a outro trecho do evangelho, conhecido como o Sermão da Montanha, o Senhor já nos alertava que se estamos para fazer uma oferta diante do altar e lembramos que temos algo contra o nosso irmão, se estamos "de mal" de alguma pessoa, é preciso que deixemos nossa oferta diante do altar e busquemos a reconciliação com tal pessoa.

Mas, e se a outra pessoa não quiser reatar a amizade conosco depois de buscarmos a reconciliação?

O que de fato importa são os gestos que fazemos em busca de criamos pontes entre as pessoas. Se "fazemos a nossa parte", acredito que buscamos regularizar nossa parte diante do Senhor para, assim, fazermos nossas ofertas.

Paremos e pensemos: estou sendo instrumento de graça de Deus ou de queda para as outras pessoas? Tenho feito elas se aproximarem ou se distanciarem do Senhor?

Como dito inúmeras vezes, a árvore boa é aquela que produz bons frutos e o convite para todos nós, nesse dia de hoje, é sermos árvores boas.

Que o Espírito Santo nos conduza nessa caminhada santa!

Fraternalmente,



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 12,46-50

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Ma­teus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 46enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. 47Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”.
48Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. 50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Irmãos e Irmãs de Jesus






Olá, queridos irmãos e irmãs!

Hoje o evangelho nos fala sobre os “irmãos” de Jesus os quais de fato não eram irmãos Dele, porque na época sabemos que a palavra primo não existia, na língua Hebraica.

No evangelho ainda temos a impressão de que Jesus, por um certo momento, despreza a sua família, mas, não é assim o que de fato ocorre naquele momento.

Jesus não despreza a sua mãe e seus "irmãos" (leia-se "parentes"), pois Deus é mais importante do que tudo. Temos como o exemplo o primeiro mandamento “Amar a Deus sobre todas as coisas”. Quantas vezes não colocamos Deus em primeiro lugar, construímos nossa casa espiritual sobre a areia, e a palavra já diz que quando a casa é construída na areia ao passar das tribulações, “os ventos”, ela é derrubada.

Deus nos deixou uma missão:

“Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.” Mt 10,37-38

Boa parte das pessoas coloca as coisas do mundo primeiro lugar, na frente de Deus. Porém, para Ele não é assim, Temos que amar-Lo acima de tudo, pois Ele é o nosso pai, quem nos criou.

Muitas pessoas acham que Maria teve mais filhos de sangue, mais isso não é verdade. Como falado no primeiro parágrafo, os “irmãos” de Jesus citados no evangelho eram os primos dele. Esse fato pode ser confirmado nos evangelhos de São Marcos e São Lucas:

“Não é este o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, e de José, e de Judas e de Simão e não estão aqui conosco suas irmãs?” Mc 6,3

“Chamou Tiago, filho de Alfeu… e Judas, irmão de Tiago” Lc 6, 15-16

Podemos ver nos evangelhos acima que Tiago não era irmão de Jesus, pois ele é filho de Alfeu e não de José, o esposo de Maria. Confirma também que Judas era irmão de Tiago. Temos vários outros exemplos na Bíblia que confirmam esse fato e, também, que a palavra "irmão" também significava "primos" ou "parente próximo".

Devemos compreender melhor a palavra de Deus, não ficando apenas preso ao que está escrito ao pé da letra. Assim buscar entender os fatos históricos contidos em cada trecho do evangelho. Pois sabemos que a Bíblia narra acontecimentos inspirados por Deus de diversas culturas e épocas distintas.




Angélica Aparecida de Souza
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 12,1-8

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

1Naquele tempo, Jesus passou no meio de uma plantação num dia de sábado. Seus discípulos tinham fome e começaram a apanhar espigas para comer. 2Vendo isso, os fariseus disseram-lhe: “Olha, os teus discípulos estão fazendo o que não é permitido fazer em dia de sábado!”
3Jesus respondeu-lhes: “Nunca lestes o que fez Davi, quando ele e seus companheiros sentiram fome? 4Como entrou na casa de Deus e todos comeram os pães da oferenda que nem a ele nem aos seus companheiros era permitido comer, mas unicamente aos sacerdotes? 5Ou nunca lestes na Lei, que em dia de sábado, no Templo, os sacerdotes violam o sábado sem contrair culpa alguma?
6Ora, eu vos digo: aqui está quem é maior do que o Templo. 7Se tivésseis compreendido o que significa: ‘Quero a misericórdia e não o sacrifício’, não teríeis condenado os inocentes. 8De fato, o Filho do Homem é senhor do sábado”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Quero a Misericórdia e Não o Sacrifício







No evangelho de hoje, Jesus vem mostrar seu senhorio sobre tudo e todos, sendo até mesmo o senhor do tempo.

O sábado para os judeus daquela época era considerado um dia inviolável, fazia parte de uma série de observâncias que todos daquela época deviam respeitar sem nenhum questionamento. Chegando ao ponto de ser um fanatismo, pois quem desrespeitava estas leis devia oferecer sacrifícios no templo em favor do não cumprimento da lei.

Muitos eram submetidos a fazerem sacrifícios pelo fato de violarem as observâncias da lei. Eram imolados muitos animais, para se receber o perdão de tais faltas.

Jesus ensina uma nova forma de pensar neste evangelho;

“Quero a misericórdia e não o sacrifício” Mt 12, 7b

O sacrifício impedia a misericórdia agir na vida das pessoas daquela época, fazendo com que essas ficassem à mercê de práticas que não levavam por completo a Deus.

A misericórdia de Deus por nós e imensurável, não tem medidas. Em nosso caminhar temos que acreditar nela, pois somos imperfeitos por natureza, e passíveis de tribulações, as quais podem nos fazer tremer.

Muitos irmãos, como os fariseus da época de Jesus, buscam a misericórdia de Deus através de sacrifícios exagerados, sendo essa gratuita a todos. É insensato buscar Deus através de penitências que levam à dor física e ao desfalecer do corpo.

Não é errado ir à Trindade a pé, por exemplo. Desde que o romeiro saiba seu limite físico, a caminhada pode ser, sim, uma profunda conversão espiritual. Deus não quer que cheguemos ao desfalecimento ou machucar o nosso corpo. Temos que ter em mente que nós somos templo vivo do Espírito Santo. Logo, este templo não pode ser destruído em nome de Deus, sendo Ele quem o criou.

A misericórdia de Deus vem em auxilio de nossa fraqueza. Mas Jesus preveniu seus discípulos quanto a buscar a Deus através do jejum e a oração. Ele fala que certos espíritos imundos só podem ser expulsos mediante estes dois gestos que nos levam a Deus.

A igreja sempre foi a favor do jejum e da abstinência, mas com cautela. O exagero não convém em nenhum caso. Alguns irmãos não podem ser adeptos a tais atos de fé por questões de saúde.

De tudo o que foi mencionado vale ressaltar outra parte do evangelho:

“De fato, o Filho do Homem é senhor do sábado”. Mt 12, 8

O senhor Jesus é o Senhor do sábado e de todos os dias. O Senhor de tudo e todos. É Ele maior que toda a criação, pois o tempo e nós mesmos fomos criados por Deus. Não é a criatura maior que o Criador.

Assim neste dia vamos confiar na misericórdia de Deus que nos resgata de qualquer tribulação. Que o Senhor nos faça capazes e merecedores desta misericórdia que é para todos.

Amém.



Paulo Henrique
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 11,28-30

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, tomou Jesus a palavra e disse: 28 “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso.
29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Vinde a Mim





Amados, como ouvir o chamado que Deus nos faz?

Muitos de nós não conseguimos ouvir exatamente por estarmos demasiadamente cansados, com medo, perdidos e fracos. E é neste momento em que deveríamos abrir as portas do nosso coração e partilhar com Deus os nossos problemas, mas simplesmente fazemos o contrário: nos fechamos em nosso “mundo particular” de sofrimento e não escutamos a voz d’Ele que chama: "venham a mim vós todos que estais aflitos." Não podemos ouvir, pois estamos mergulhados no pecado, no medo, na vergonha, tristezas. E é só Jesus que pode nos dar tudo o que precisamos.

Muitas das vezes, amados, nos esquecemos que temos Jesus para nos ajudar a carregar o fardo de cada dia e no nosso cansaço, preferimos descansar sozinhos.

Amados, muita atenção, pois Ele também diz: “toma sobre vós o meu jugo” e não nos engana, deixa bem claro que a vida com Ele não será um mar de rosas, pois aqui nos diz que tudo o que Ele passou nós teremos que passar e, se crucificaram a Jesus que era mestre, o que não farão então com todos nós que assumimos o Seu jugo.

Passamos por todos os problemas quando assumimos o julgo do Senhor. Seremos perseguidos, caluniados, maltratados, odiados, abandonados, etc. Só que este jugo é leve porque o próprio Jesus nos ajuda a carregar e só Ele pode nos ajudar. Mas para isso temos que crer que Ele pode e vai nos ajudar.

Mas como acreditar em Deus quando já estamos cansados e quase vencidos pelo peso do jugo?

É somente pela fé que podemos crer e Ele nos pede “aprendei de mim que sou manso e humilde de coração”. Ele quer que sejamos seus imitadores, que sigamos o seu modelo, que façamos como Ele fez: “amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso irmão como Ele nos ama.” Isto reclama nossa missão e o fardo de Jesus. Você pode querer amar e vai ter alguém que vai te fazer sofrer, mas ame assim mesmo.  Você pode decidir seguir a Deus e alguém te dirá que isso é loucura e Deus te pede “vinde a mim vós todos”. Pois Deus não faz distinção de pessoas, Ele ama a todos nós.

Façamos à experiência: busquemos a Deus e vejamos como nossos fardos se aliviarão. Hoje Ele te chama para ter comunhão, intimidade. Descanse no Senhor. Ele te dá o privilegio de abrir o peito e achar o descanso para vossa alma.

Paz e bem a todos!


Renato e Eloneide
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 11,25-27

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Ma­teus.
— Glória a vós, Senhor.

25Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Feliz aquele que sabe reconhecer as manifestações de Deus






Bom dia, amigos!

Após muito tempo sem postar uma reflexão aqui no blog, devido às muitas correrias da vida, estou feliz por estar de volta...

A passagem do Evangelho de hoje é uma continuação da passagem de ontem. É pequena, mas traz uma profundidade muito grande aos nossos corações.

Jesus louva a Deus Pai, por ter revelado o Seu amor, Seus milagres, Seus sinais, aos pequeninos e não aos "sábios e entendidos". Naquela época, a sociedade somente valorizava quem tinha riquezas ou quem era tido como sábio, ou "doutor" da lei. Os pobres, os humildes, os doentes, eram colocados totalmente à margem, sem disfarces, a separação era muito nítida.

Jesus veio justamente para mudar todos esses valores. Ele veio para os tidos como pequenos, como fracos, Ele veio para os doentes, para os pobres, para todos os marginalizados. Ele veio pra colocar em primeiro lugar aqueles que estavam em último, para exaltar o pequeno e para confundir os fortes.

Dessa forma, Jesus nesta passagem de hoje glorifica a Deus por ter revelado Seus sinais aos pequeninos, não aos "sábios", justamente porque os pequeninos acolhem com muito mais fé e amor aquilo que vem de Deus. Quem se julga muito sábio, na verdade, nada sabe sobre Deus.

Quem se mantém humilde e desejoso de obter o conhecimento divino é quem realmente entende, reconhece e acolhe todas as manifestações de Deus. Por outro lado, quem exalta a si mesmo, se julga conhecedor de todas as coisas, não é capaz de reconhecer a presença de Deus em sua vida, não é capaz de reconhecer que Deus é o Autor da vida e dono de tudo. Tudo que temos, nos é dado por Deus...

Portanto, irmãos, esta passagem vem nos dizer que feliz é aquele que se reconhece dependente de Deus, aquele que tem convicção de que tudo que tem, seja material, seja intelectual, seja espiritual, nos é dado por vontade de Deus. E pobre é aquele que pensa que tem tudo, por mérito próprio, e não precisa do Senhor.

Além disso, como eu disse no início, Jesus veio para colocar em primeiro lugar aqueles que estavam em último. Será que a sociedade de hoje está tão diferente da sociedade daquela época? Podemos dizer que se o mundo tivesse acolhido com fé e amor todos os ensinamentos de Jesus, a nossa sociedade hoje estaria muitíssimo diferente. No entanto, nem todos acolheram, nem todos tiveram corações como os dos pequeninos, nem todos acreditaram em Jesus e continuaram (ou continuam) contrariando a vontade de Deus.

E você? Tem feito coisas para mudar o mundo à sua volta, conforme os ensinamentos de Jesus?

Pensemos nisso hoje e tomemos o próposito de querer, cada dia mais, ser sinal da presença de Deus na sociedade, contribuindo para que haja mais justiça, mais amor, mais paz.



Anaíle Flôres de Paula Pacheco
Membro do Grupo de Oração Semeador
Inhumas/GO
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 11,20-24

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Ma­teus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 20Jesus começou a censurar as cidades onde fora realizada a maior parte de seus milagres, porque não se tinham convertido.
21“Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se os milagres que se realizaram no meio de vós, tivessem sido feitos em Tiro e Sidônia, há muito tempo elas teriam feito penitência, vestindo-se de cilício e cobrindo-se de cinza.
22Pois bem! Eu vos digo: no dia do julgamento, Tiro e Sidônia serão tratadas com menos dureza do que vós. 23E tu, Cafarnaum! Acaso serás erguida até o céu? Não! Serás jogada no inferno! Porque, se os milagres que foram realizados no meio de ti tivessem sido feitos em Sodoma, ela existiria até hoje!
24Eu, porém, vos digo: no dia do juízo, Sodoma será tratada com menos dureza do que vós!”

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Ser Santo e Testemunhar a Santidade





Muito bom dia, meus queridos!

Pudemos perceber, neste pequeno trecho do Evangelho segundo São Mateus, que Jesus não deixa de exortar àqueles que o conhecem de perto simplesmente por este fato. Se Sodoma o houvesse conhecido, haveria sido destruída?

Pensemos um pouco naquilo que Jesus quer que interpretemos, mas o faremos buscando um ângulo diferente. Ao invés de utilizar o exemplo das cidades citadas, que tal seria nos colocarmos em seus lugares? Estamos valorizando aquilo que Jesus realiza em nós? Ou somos ainda ingratos? Temos dado o devido valor ao ato de semear? Ou nos esquecemos de fazer com que nossa vida seja um testemunho constante?

Ainda mais importante que o ato de pregar, é o ato de testemunhar. Ora, Jesus os praticava, e os praticava como ninguém. Então, o que fazia com que ele não fosse ouvido por aqueles povos?

De fato, Jesus não veio para deixar tudo como estava. Veio "cutucar feridas", veio para incomodar, desde que este incômodo fosse causado pela ação do Espírito que era e é um só com Ele e o Pai. O problema é que muitos se viam "ameaçados" pela pregação de Jesus. Grandes exemplos deste incômodo são os mestres da Lei, que viam sua "autoridade" ameaçada por Jesus. Aquele galileu que arrastava multidões de excluídos por aquele sistema opressor e que não temia o que pudesse lhe acontecer, tanto que permaneceu fiel e em silêncio até o seu momento final, e, além de tudo, pedindo ao Pai que perdoasse aqueles que praticaram tamanha barbárie.

Ainda hoje o Senhor procura por estes excluídos para lhes dizer que são amados, muito amados. Aqui descobrimos o motivo da nossa busca pela santidade: retribuir ao Senhor tudo aquilo que ele fez a cada um de nós. E então você acaba se perguntando e perguntando a mim também: "como isso se relaciona com o Evangelho que acabamos de ler e por que motivo precisamos falar tanto para chegar a este ponto?"

Meus irmãos, se não testemunharmos aquilo que Jesus fez e faz por nós, se não transformarmos nossas vidas num louvor constante, se não o acolhermos como nosso Redentor, estaremos sendo tão ou até mais hipócritas que aqueles que outrora o renegaram e o expulsaram de suas cidades. Detalhe: Jesus pronunciou estas palavras contra a região onde ele se criou, onde era conhecido.

O Senhor nos convida à loucura, a mais santa e lúcida loucura, pois o Senhor é a fonte de toda a sabedoria de que precisaremos nesta caminhada. Talvez até mesmo aqueles que nos cercam nos excluirão, mas se permanecemos confiantes e firmes, não há revolta que derrube um filho amado de Deus que decide pelo Reino!

Caloroso abraço!



Heitor A. Pereira
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 10,34–11,1

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Ma­teus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 10,34“Não penseis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada. 35De fato, vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora de sua sogra.
36E os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. 37Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim. 38Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.
39Quem procura conservar a sua vida vai perdê-la. E quem perde a sua vida por causa de mim vai encontrá-la. 40Quem vos recebe a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. 41Quem recebe um profeta, por ser profeta, receberá a recompensa de profeta. E quem recebe um justo, por ser justo, receberá a recompensa de justo.
42Quem der, ainda que seja apenas um copo de água fresca, a um desses pequeninos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: não perderá a sua recompensa”. 11,1Quando Jesus acabou de dar essas instruções aos doze discípulos, partiu daí, a fim de ensinar e pregar nas cidades deles.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Exercitar o Desapego





Bom dia, amados irmãos em Cristo! Que a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja conosco ao longo desta semana. Peçamos a Ele a sabedoria e o amor para acolher aquilo que hoje Ele deseja nos falar.

Esta palavra de hoje, quando olhamos num primeiro momento, nos parece muito dura e até mesmo impossível de conseguirmos viver. Contudo, quando abrimos o nosso coração para entender o que o Senhor deseja nos falar, percebemos que Ele quer, assim como o fez aos seus doze discípulos, exortar a todos nós, também discípulos, a optarmos por Ele, pela vida, pelo amor e a não ficarmos pelo caminho, como tantos que muitas vezes desistem!


Os laços mais fortes que possuímos são os de sangue, a nossa família, e são as pessoas com as quais mais convivemos e amamos. E é justamente por isso que o Senhor diz:

"36E os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. 37Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim."

O Senhor nos chama a exercitarmos o desapego total, de tudo aquilo que amamos, e que julgamos nos pertencer, pois estamos aqui apenas de passagem, e se não estivermos atentos a isso, podemos nos perder ao longo de nossa caminhada e assim perdermos a nossa própria vida. Devemos estar atentos ao apego não somente às pessoas, mas aos bens materiais, e a tudo que nos prende a este mundo, e que seja perigoso e prejudicial a todos nós. Estejamos vigilantes!

A palavra é muito clara irmãos: 38Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.

Aqui o Senhor nos mostra que temos que assumir a nossa vocação de discípulos e segui-lo, independente das cruzes, das dores, do desânimo, das tribulações, das perseguições. Pois o amor do Senhor vale muito mais que tudo isso que possamos viver ao longo do caminho. É assim, que ganharemos a vida, perdendo-a por causa do Senhor, para muitos que ainda não se deixaram ser seduzidos pela graça e amor do Senhor isso é loucura, mas não para nós que O amamos e desejamos segui-lO até o fim.

Peçamos ao Senhor a perseverança e o sustento necessário para sermos discípulos fiéis à Ele!

"Senhor, desejamos sim perder nossa vida por amor à Ti, mas muitas vezes nos sentimos perdidos em nossa caminhada, pelos apegos às coisas do mundo, a pessoas e até mesmo em bens materiais. Te pedimos, Senhor, que envie o Teu espírito Santo sobre nós e nos conceda a graça de sermos libertos de todo apego exagerado, de tudo aquilo que nos consome de uma forma destrutiva e que nos afasta da Tua graça. Pedimos que aumente o dom do amor em nós, faça-nos transbordar de amor por Ti, Senhor, para que mesmo diante de tribulações nós tenhamos a força e a coragem para prosseguir rumo à Ti, rumo ao Céu, pois é aí que desejamos estar."



Klênia e Marcos
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 13,1-23

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

1Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-se às margens do mar da Galileia.
2Uma grande multidão reuniu-se em volta dele. Por isso, Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé, na praia.
3E disse-lhes muitas coisas em parábolas: “O semeador saiu para semear.
4Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os pássaros vieram e as comeram.
5Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. 6Mas, quando o sol apareceu, as plantas ficaram queimadas e secaram, porque não tinham raiz.
7Outras sementes caíram no meio dos espinhos. Os espinhos cresceram e sufocaram as plantas.
8Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e produziram à base de cem, de sessenta e de trinta frutos por semente. 9Quem tem ouvidos, ouça!”
10Os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus: “Por que falas ao povo em parábolas?”
11Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado. 12Pois à pessoa que tem será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem será tirado até o pouco que tem.
13É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque olhando, eles não vêem, e ouvindo, eles não escutam, nem compreendem. 14Desse modo se cumpre neles a profecia de Isaías: ‘Havereis de ouvir, sem nada entender. Havereis de olhar, sem nada ver. 15Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos, para não ver com os olhos, nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure’.
16Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram.
18Ouvi, portanto, a parábola do semeador:
19Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.
20A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; 21mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento; quando chega o sofrimento ou a perseguição, por causa da palavra, ele desiste logo.
22A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto.
23A semente que caiu em terra boa é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta”.


- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Sendo A Boa Semente







Muito bom dia, meus amigos!


Que alegria estar aqui com vocês, para juntos refletirmos essa passagem de hoje, que é tão importante para todos aqueles que fazem parte da família A Boa Semente.

Primeiramente,gostaria de agradecer a todas aquelas pessoas que, de alguma maneira, fazem parte da história de nosso blog de reflexão diária do evangelho. Muitos colaboradores já passaram por aqui e fizeram com que esses quatro anos de evangelização fossem possíveis.

Hoje, o próprio Jesus vem nos exortar para tomarmos cuidado com os dois lados da parábola: lado de ser sermeador e o lado da semente semeada.

Primeiramente, vamos discutir um pouco sobre o fato de como a semente está germinando no solo de nosso coração...

Diariamente, Jesus vem falar ao nosso coração.

Você acha estranho isso? O que você acha, então, da declaração de São Francisco de Assis de que "é preciso pregar sempre o evangelho e, quando for preciso, utilizar as palavras"?

Olha só, se o ato de pregar o evangelho não é feito, exclusivamente, através da proclamação de palavras (ao que parece, pelo que as palavras expressam, essa modalidade que, em si, não é a mais importante), precisamos tomar muito cuidado com o que os nossos gestos, nossas atitudes acabam falando por nós.

Sendo assim, precisamos refletir profundamente sobre o que  temos falado no nosso agir, em nossas ações do dia a dia. Como é que temos anunciado Jesus sem ser com a nossa boca? Aliás, é, de fato, Jesus que temos anunciado com nossas atitudes ou os nossos atos de desamor, de egoísmo, de injustiça têm proclamado o inimigo do mestre?

Se não é Jesus que nossos atos têm proclamado e se nos dizemos ser cristãos, um sinal vermelhíssimo de alerta se acende à nossa frente, nesse momento e nos indica que precisamos refletir acerca de nossa vida...

O segundo ponto a discutirmos hoje diz respeito é o da semente semeada. Porém, aqui, não quero falar das sementes que estamos lançando ao longo de nossa caminhada, pois já é algo que imagino que entrou em nossa reflexão anterior.

O que queremos discutir aqui é, se Jesus fala conosco diariamente, a todo momento (e de fato Ele o faz), como a semente quem Ele tem lançado em nossos corações tem caído em nosso solo interior? Como temos acolhido? Essas sementes têm germinado em nós, gerado frutos de amor e de ações a favor do próximo?

Conhece-se a árvore pelos frutos que ela produz. Que frutos você traz em suas mãos? Frutos de concórdia ou de discórdia? De amor ou de ódio? Elas têm perdão, entrega, simplicidade, humildade, verdade em si?

O convite que faço a todos nós, inclusive a mim, é analisarmos onde nos enquadramos na parábola. Não quero estar no grupo das sementes sufocadas, que não germinaram e, muito menos, produziram frutos.


Além disso, também quero ser um bom semeador, que tem algum tipo de conteúdo bom e aproveitável para partilhar com as outras pessoas, ajudando, de alguma maneira, a fazer um mundo melhor para todos. Que o Espírito Santo nos ilumine em nossa reflexão. Grande abraço fraternal,



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Evangelho do Dia - Mateus 10,24-33

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 24“O discípulo não está acima do mestre, nem o servo acima do seu senhor. 25Para o discípulo, basta ser como o seu mestre, e para o servo, ser como o seu senhor. Se ao dono da casa eles chamaram de Bel­zebu, quanto mais aos seus familiares!
26Não tenhais medo deles, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. 27O que vos digo na escuridão, dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, pro­clamai-o sobre os telhados! 28Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!
29Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. 30Quanto a vós, até os cabelos da cabeça estão todos contados. 31Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais.
32Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. 33Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Somos Bem Mais que os Pássaros!



Muitas vezes ficamos tristes, inconformados e até desmotivados em decorrência de acontecimentos que nos acontecem e que, muitas vezes, não temos controle sobre eles...

Será que Deus se esquece de nós?

Muito bom dia, amados de meu Pai.

Que lindo o trecho do evangelho de hoje, não acham? A promessa e a afirmação do princípio eterno de que o Senhor sempre cuida de nós é muito consoladora e nos fortalece sempre para continuarmos combatendo o bom combate da fé e do amor.

Quantas vezes nos acontece de sermos atropelados por incidentes que nos fogem do controle. É um desacerto econômico, uma desilusão amorosa, brigas familiares que até chegam em separações, mortes de pessoas que amamos e tantas outras situações que podem até nos levar à depressão.

Hoje Jesus vem, mais uma vez, dizer que o Senhor está no comando de tudo, pois nenhum fio de cabelo cai de nossa cabeça sem a permissão de Deus.

Tal afirmação de Jesus é um tanto perigosa, se interpretada de maneira errada. Muitas pessoas usam esse trecho para dispararem metralhadas de indignação a Deus e aos diversos segmentos cristãos. Acusam Deus de ser insensível, por ver tantas pessoas sofrendo e "não fazer nada".

Quando nos criou, Deus nos deu a graça do livre arbítrio, que mal usado pode trazer verdadeiros momentos sombrios nas vidas de quem comete más ações e, infelizmente, na vida de muitos inocentes, vítimas de balas perdidas, de atentados contra a vida e tantas outras coisas.

Porém, é necessário termos sempre em mente que só Deus é capaz de restaurar o mal uso do livre arbítrio em nossas vidas. Ele é o grande restaurador e só Ele pode fazer novas todas as coisas. Sempre trago comigo uma frase que nem lembro mais quando foi a primeira vez que a escutei: de todo mal Deus tira um bem maior!

Verdadeiramente, somos muito mais que os pássaros. Nosso valor é muito maior que de todos os pardais, andorinhas, bem-te-vis, canarinhos espalhados pelo céu... e Deus trata tão bem cada um deles, não é verdade? Se nos abandonarmos, confiantemente, em Suas poderosas mãos, assim também cuidará de nós.

É o que tenho experimentado ao longo de 15 anos que entreguei minha vida em suas mãos. Ele tem me coberto de inúmeras bênçãos!

Basta acreditarmos. Nossa fé nos conduzirá a experimentarmos coisas nunca antes imaginadas. Iremos experimentar da essência do amor e do zelo divinos.

Não sei a condição de vida que você tem vivido. Não sei os incidentes que têm envolvido sua existência. Porém, independentemente do que venha acontecendo, uma coisa é certa: Deus pode fazer de qualquer deserto um jardim muito lindo e florido, onde as aves do céu e as borboletas virão fazer morada.

Que o Espírito Santo nos envolva e nos conduza a conhecermos diariamente do zelo do Senhor por nós.

Grande abraço fraternal.




Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Postagens mais visitadas

Ouça a Rádio Canção Nova



Seguidores

 

Sobre A Boa Semente!

A Boa Semente foi fundada em 2007. É uma criação do Grupo de Oração Semeador, da Renovação Carismática Católica da cidade de Inhumas GO. É um instrumento de evangelização sem fins lucrativos.

Sua principal missão é semear a Boa Semente através de reflexões diárias do evangelho. Você também pode fazer parte dessa família, entre em contato conosco e saiba como!

Os artigos são de responsabilidade de seus respectivos autores.

Deus te abençoe sempre!