Ocorreu um erro neste gadget

Afinal, o que é a obra de Deus?


Amados irmãos em Cristo, a passagem do Evangelho de hoje, que está no livro de São João 6, 22-29, vem resumir para nós a resposta a esta pergunta: "Afinal, o que é a obra de Deus?"
            
Jesus assim nos ensina: "A obra de Deus é que acrediteis naquele que ele enviou". Portanto, a obra de Deus se resume na fé em Jesus Cristo, em crer que Ele é o caminho, a verdade e a vida, e que ninguém chega ao Pai, senão através dEle. Mas como fazer com que mais e mais pessoas creiam em Cristo Jesus, fazendo com que a obra de Deus aconteça em toda a humanidade. A única resposta para isso, queridos irmãos, é o TESTEMUNHO.
            
Existe uma frase, muito falada na Renovação Carismática Católica, e que é muito certa: "o testemunho arrasta multidões". O testemunho é a chave da evangelização. Porque de nada adianta falar, falar e falar, se a pessoa realmente não viver aquilo sobre o qual ela prega. Se o pregador não vive o que prega, ninguém vai dar crédito àquilo que ele está falando. Mas se o pregador vive primeiro, para depois pregar, o seu testemunho é capaz de tocar o coração de todos aqueles que se dispõem a ouvi-lo.
                    
É como disse São Francisco de Assis... "Pregue o Evangelho todo o tempo e, se for preciso, use palavras". Ou seja, a maior pregação que pode existir é o testemunho de vida, ou seja, é demonstrar em seus atos que você lê, reflete e vive a Palavra de Deus.
                     
O problema é que, infelizmente, a maioria daqueles que se dizem cristãos não vivem nada do que Cristo ensinou. Intitulam-se cristãos, mas não conhecem a bíblia. E como viver algo que não se conhece? Mais ainda, como amar algo que não se conhece?
                        
Portanto, irmãos, devemos nos esforçar ao máximo no sentido de conhecer a Palavra e vivê-la intensamente. Afinal, o que é a obra de Deus, senão fazer com que os Seus filhos conheçam o imenso amor que o Pai derrama sobre cada um de nós? E só podemos fazer isso se praticamos as lições de amor ao próximo que Jesus nos deixou... amando-nos uns aos outros é que experimentamos, de maneira concreta, o amor do Pai.
                  
Pensemo nisto! Hoje é segunda-feira... temos a semana toda para buscarmos ler a Palavra e ter atitudes concretas para colocá-la em prática.

Boa semana a todos! Fiquem com Deus!

Anaíle Flores de Paula Pacheco
Grupo de Oração Semeador
Inhumas/GO
                     

Leia Mais

Nascer de Novo


 
Muito bom dia, meus amigos!
 
A passagem de hoje é realmente muuuuito importante na vida daqueles que se propõem a viver o que a Boa Nova de Jesus e seus ensinamentos em suas vidas.
 
Verdadeirmente, tudo aquilo que aprendemos no dia a dia da didática do mundo é que devemos ser o mais egoístas possível. Isso significa que devemos buscar, a todo custo, o nosso sucesso pessoal.
 
A própria história da humanidade é composta de momentos que refletem esse egocentrismo, que busca sempre colocar o homem como o centro do universo. Esse "eu" insaciável, que não partilha e que quer o máximo de tudo para si mesmo, em detrimento das outras pessoas.
 
Toda pregação de Jesus está centrada em uma única palavra: AMOR. E todo amor verdadeiro não busca seus próprios interesses, mas se satisfaz em ajudar aquele que mais necessita, sem querer cobrar nada em troca, nem mesmo favores em bocas de urnas ou de outras coisas semelhantes.
 
O que Jesus propõem é o anular-se em favor do outro, o que é basicamente absurdo diante de todo veneno espiritual que nos chega através dessa ideologia individualista que nos cerca. Porém, o próprio Senhor nos aponta o antídoto certeiro: a água viva do Espírito Santo!
 
Água que mata nossa sede espiritual; que nos lava por dentro e por fora; que nos fortalece e nos preenche de toda sabedoria necessária para buscarmos cumprir os projetos de Deus em nossas vidas.
 
Muitos de nós nos auto-denominamos cristãos, porém nossas atitudes, um tanto egoístas, depõem contra nós. Enquanto querermos insistir que o mundo gire ao nosso redor e satisfaça nossa necessidade, desculpe-me em te dizer isso, mas estaremos mentindo para nós mesmos dizendo que somos guiados pelo Espírito Santo.
 
Sendo integrante da Trindade Santa, que é amor, todos os frutos do Santo Espírito tem o amor como origem e fim e é necessário refletirmos a respeito de nossas ações em nossas casas, em nosso emprego, em nosso namoro, em nossas amizades... estamos buscando o sorriso do outro ou a satisfação de nossos caprichos???
 
Só é capaz de nascer de novo quem vive uma experiência concreta de intimidade com Jesus e uma das mais lindas delas é o derramamento do Espírito Santo. É simples... muito simples... é só você desejar do fundo do seu coração, arrepender-se de seus pecados e erros, pedir como quem realmente deseja e abrir as portas de seu coração para que Jesus faça o resto.
 
O convite de hoje é para que você reflita um pouco sobre seus atos. São de amor?
 
Se a resposta é negativa, é tempo de você pedir perdão a Deus e clamar o sopro divino!
 
Deus te abençoe, sopre sobre você o Espírito Santo e permita que você nasça novamente, enterrando de vez o homem velho que um dia existiu em você.
 
Grande abraço fraternal,
 
 
Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Ver Pra Crer




Muito bom dia, meus amigos!

Quão maravilhoso é saber que hoje já é sábado e que teremos reunião do grupo de oração à noite, né? Tenho que confessar que estou muito ansioso para rever meus amigos e irmãos em Cristo!

A palavra de hoje nos traz um alerta bem sério: tem muita gente que cai apenas na tentação de ter que ver as coisas acontecendo para acreditarem na graça de Deus. Infelizmente, num mundo em que tudo está em torno do racional, dificilmente as pessoas abrem o coração para o imenso amor que o Senhor tem para derramar sobre nós sem antes presenciarem alguma coisa forte em suas próprias vidas ou de pessoas bem próximas.

Geralmente acontece que se cumpre aquele velho ditado que diz que se a pessoa não se aproxima de Deus pelo amor, acaba se acercando pela dor. E quantos são os que esperam a segunda  opção acontecer, não é verdade?

Bem... eu posso dizer isso de experiência própria. Como muitos já sabem, eu comecei a frequentar um grupo de jovens mais por conveniência. Namorava escondido e o grupo era o único lugar que dava para encontrar a namorada. O grupo era carente de músicos e, como desde criança despertei esse interesse em mim, acabei começando a cantar e animar as reuniões. Porém, mesmo frequentando, não tinha vivido nenhuma experiência concreta com Jesus. Apenas tinha ouvido falar dele.

No final de 1995 veio o final do namoro e a experiência mais dolorida de minha vida: a separação de meus pais. Na mesma época, já no início de 1996, fui convidado a participar de um encontro de jovens com espiritualidade da Renovação Carismática e ali vivi minha primeira experiência de cura interior e de efusão do Espírito Santo.

Saí de lá uma pessoa completamente restaurada. Depois de 16 anos aquela experiência ainda ecoa em meu interior e tenho certeza de que assim será para o resto de minha vida. Não tem como você continuar sendo a mesma pessoa depois que você encontra Jesus!

Caso você ainda não tenha vivido essa graça extraordinária, convido você a buscar, mesmo que por curiosidade. Tenho certeza em te afirmar que você estará escrevendo um dos capítulos mais lindos de sua vida. Queira experimentar por amor. Não espere a dor bater à sua porta.

Grande abraço fraternal,



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

O Direcionamento Quem Dá É Deus!




Bom dia irmãos e irmãs! A paz de Jesus esteja no coração de todos nós!
   
No evangelho de hoje, mais uma vez é narrada uma das aparições de Jesus aos seus discípulos. Essa passagem se inicia com uma atitude cometida pelos discípulos que muitas vezes fazemos em nossa vida. Mesmo Pedro e outros tendo o contato com toda graça que Jesus tinha apresentado a eles, mesmo vivenciando todos os milagres e curas, mesmo Jesus falando que Pedro seria pescador de homens, ele resolve voltar à sua antiga vida e seguir seu próprio caminho.
  
Pelo seu modo de pensar, parece que Pedro ainda não tinha entendido o que Jesus queria dizer com a afirmação que ele seria um pescador de homens...
    
Eles então começam a pescar, começam a viver segundo suas ideias. Porém,  como na nossa vida, quando procuramos viver segundo o que achamos certo, quando voltamos atrás, à vida velha, nossa vida não dá frutos, não conseguimos atingir nosso objetivo, porque como aconteceu com os discípulos nesta passagem narrada, quando nos colocamos a confiar que é Deus que está conosco e seguimos o Seu direcionamento, seu ensinamento da forma de seguir, de agir, de como viver, é que conseguimos alcançar o que tanto buscamos, e quando Jesus está no comando da nossa vida, além de conseguirmos atingir nosso objetivo, a graça vem em grande quantidade. 
   
O interessante é que Jesus utiliza do mesmo milagre já acontecido antes para mostrar que Ele estará sempre presente.  João, assim que Jesus os direciona a jogarem as redes à direita, vira para Pedro e diz: “É o Senhor”.
  
Jesus mostra que Ele quer precisar de nós, mas que temos que estar ligados a Ele para que direcionados consigamos atingir muitas vitórias. Então, irmãos e irmãs, que possamos sempre ter fixado em nossa mente e coração, que somos filhos do céu, filhos muito amado de Deus, que tomemos cuidado para não voltar à vida antiga, temos que sempre se lembrar de tudo que Deus já proporcionou na nossa vida, e continuar sempre acreditando que Ele está sempre presente e sempre querendo direcionar nossa vida a irmos além, a termos atitudes de imagem e semelhança de Deus, sendo assim também luz na vida do nosso próximo.
    
Fernando Reis Gomes
Leia Mais

Coragem, Eu Venci o Mundo!




Bom dia, irmãos em Cristo.

Mais uma vez estamos aqui para com alegria partilhar as palavras do Evangelho de Jesus. Ele que tanto nos ensina, possa fazer morada em nós ao longo desta semana e assim, possamos transbordar o Seu amor por onde passarmos.

Mais uma vez as palavras de Jesus vêm trazer o seu amor como mensagem aos nossos corações, pois, apesar de se sentir só, abandonado pelos discípulos, Ele os amparou e os fortaleceu com palavras encorajadoras:

"Coragem!!! Eu venci o mundo!"

Esta palavra de hoje nos faz refletir sobre algo muito comum na vida de todos nós, cristãos: o sofrimento!
Sempre que passamos por tribulações ficamos a questionar os motivos para que isso esteja acontecendo em nossas vidas, porém, nos esquecemos que o próprio Senhor já nos advertiu quanto a isso: No mundo, tereis tribulações. Mas tende coragem! Eu venci o mundo! 

Devemos sempre ter em mente que Jesus também foi perseguido, humilhado, passou pelas mais diversas situações, mesmo sendo o Filho enviado por Deus.

Se Ele quisesse não precisaria se submeter a tudo isso, porém Ele aceitou passar por tudo para que o plano de Deus se cumprisse e pudéssemos ser salvos. Como um vaso que se deixa moldar nas mãos do oleiro, devemos também nos deixar ser moldados conforme a vontade do Pai, para nos tornarmos pessoas melhores e discípulos fiéis do Senhor. Temos que compreender que o sofrimento vem muitas vezes em nossas vidas para nos moldar, para nos fortalecer, nos santificar diante deste mundo tão desordenado.

Busquemos forças nAquele que nos fortalece! Olhemos para a cruz, amados, e vamos perceber que o Senhor sabe o que é sentir dor, o que é sentir solidão, o que é sentir-se abandonado, o que é sentir-se triste.

Existe hoje algo em sua vida que o faz sofrer? Existe alguma situação que te causa dor? Tristeza? Desespero? Medo? Entregue tudo isso ao Senhor!!!

O Senhor se deixa encontrar por nós, vamos buscá-lo:
Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei.
Mateus 11, 28

Neste início de semana o Senhor nos convida a irmos até Ele e entregar todos os fardos que temos carregado, tudo que tem nos afligido. Não precisamos temer, o Senhor sempre tem o melhor para nós amados. Ele somente espera de nós o primeiro passo, e o restante Ele fará.

Não existe uma vida sem sofrimentos, sem cruzes, mas o Senhor promete estar conosco a todo instante, promete nos auxiliar, nos carregar no colo, nos sustentar! E toda promessa do Senhor Ele cumpre, devido à Sua fidelidade.

Não desista de caminhar junto ao Senhor, busque forças em Deus, pois Ele te ama!!! O Senhor é capaz de trocar até mesmo reinos por nós, quem dirá se não nos ajudará a solucionar aquilo que tem nos afligido e tirado nossa paz?
“Porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti.”
Isaías 43,4
Caminhar junto ao Senhor requer de nós ‘Coragem’ realmente, mas se nos mantivermos firmes o Senhor vem em nosso auxílio. Peçamos ao Senhor a graça de vivermos conforme Ele deseja de nós, e sermos testemunhas vivas do Seu amor e da Sua misericórdia!

O Senhor vem nos dizer isso e muito mais no dia de hoje, para cada um de nós: "Erga a cabeça, anime-se, pois, Eu enfrentei o mundo e o venci por ti, somente paro o ver feliz e com vida!"

Sabe amados, imaginamos que Jesus devia ter ficado desapontado com as palavras dos discípulos, que demonstraram crer que o Senhor era o Filho de Deus, somente depois de dizer isso claramente. O Nosso Senhor, com certeza, entristeceu-se, mas como Deus que é não se abateu pelo humano, mas ao contrario, se mostrou divinamente preocupado conosco.

Existe uma canção que exprime muito bem esse fato, e um trecho dela é a nossa resposta pra Deus, quando cantamos assim: "Antes eu te conhecia de ouvir falar, mas agora de contigo andar...". Já ouvimos falar que Deus é a maravilha, que é o amor, que é fonte de vida, que é o poder, agora precisamos experimentá-lo, precisamos viver com Ele, fazer dele nosso maior e melhor amigo. Não O abandonemos, queridos, como fizeram muitos dos discípulos.

O Senhor nos alerta para que não nos apartemos Dele. Assim, experimentemos o Deus vivo e verdadeiro em nossa vida, não somente de ouvir o que ele tem pra nós, ou de escutar falar de suas maravilhas, sem ao menos sentir todas essas bênçãos pra nós.

Jesus ainda nos deixa sua paz, pra que possamos enfrentar os desafios do mundo, pois, Ele sabe que precisamos de forças quando todos nos machucam e nos inquietam com os propósitos que não são os de Deus.

Diante das tribulações da vida irmãos, olhemos para o alto e peçamos a coragem que vem de Deus! Peçamos sua paz, que consola e conforta nossos corações inquietos e sedentos da presença amorosa do Pai.

Assim como Jesus não era abandonado pelo Pai, nós também o temos em nosso dia-a-dia, basta clamarmos para que Ele fique conosco todos os instantes.

Agradeçamos então à presença Divina de Deus Pai que nos alcança:

"Senhor Jesus, queremos hoje primeiramente agradecer por tantos  ensinamentos. Como és um Deus de bondade e amor. Agradecer é um ato pelo qual nós nos dispomos em tuas mãos querido Senhor. Louvamos por teus propósitos, por tua preocupação conosco. Adoramos por se o Deus verdadeiro e vivo na nossa vida. Por nos mostrar que sua paz é quem nos consola. Por nos dizer o que devemos fazer todos os dias. Obrigado ó Senhor, pelo dom da vida, por todos nós irmãos do blog a Boa Semente. Obrigado Jesus porque aqui, nas ondas da internet, podemos não somente ouvir falar de ti, mas sentir que tu és o Deus que demonstra o amor... Amém!"


Klênia e Marcos.
Leia Mais

Fica Comigo, Senhor



Muito bom dia, meus irmãos!

É tão gostoso você sentir a Palavra do Senhor conduzindo sua vida ao longo de seus afazares, não é verdade? Você sentir que em coisas comuns em seu serviço, em sua escola, em seus mais diversos relacionamentos, o Senhor está presente, pronto para te mostrar o melhor caminho, se assim você permitir...
  
Já parou para pensar na realidade de que Ele está aí do seu lado agora? Então, não perca tempo... feche seus olhos por um instante e diga, pelo menos, um "Bom dia, Jesus"!

Infelizmente, muitas vezes não conseguimos enxergar essa verdade da companhia do Mestre em nossas vidas. Geralmente isso acontece quando estamos tristes por algum motivo qualquer.

Isso aconteceu com Maria Madalena, na passagem de ontem, e com os discípulos que iam para o povoado de Emaús, no Evangelho de hoje. O maior absurdo e ironia de tudo é que estavam tristes pelo que tinha acontecido com o próprio Jesus e levaram certo tempo para reconhecer a pessoa do Senhor...

A tristeza, quando não levada de maneira controlada, nos cega completamente! Temos todo o direito de ficarmos tristes... o próprio Jesus ficou triste em certos trechos da Sagrada Escritura, porém, tenho toda certeza de que Ele sabia muito bem converter sua tristeza em algo bem produtivo, chegando até a ressucitar mortos.

"DE TODO MAL JESUS TIRAVA UM BEM MUITO MAIOR" e sabe como? Ele vivia em constante vida de oração, estava constantemente dialogando com o Pai, em todos os momentos de sua vida!

Talvez você não perceba, mas fato semelhante ao que aconteceu com Maria Madalena e com os discípulos de Emaús acontece constantemente em sua vida e na minha: a tristeza muitas vezes nos impede de perceber a presença de Jesus, ao nosso lado, querendo nos ajudar.

Ele está sempre lá! Sempre pronto a estender Sua mão e nos ensinar a saída, o melhor caminho para vencer os obstáculos... aliás, Ele é o próprio caminho!

A quem você recorre quando está triste? Você entrega os pontos e desiste de lutar? Qual é sua atitude diante das adversidades da vida? Será que você só sabe ficar reclamando da vida?

É momento de você abrir seu coração, abrir seus olhos espirituais e dizer, também, "Fica comigo, Senhor!"

É com diz uma certa música da Adriana:




"Então vem, tem alguém que quer te abraçar... te acolher em seus braços e te consolar. Ele é a solução de tudo. Ele é Jesus, a sua salvação! Seu lugar é no Seu coração!"






Até coloquei a música aqui pra você escutar e deixar Deus te tocar... Tenho certeza de que o Senhor irá falar ao seu coração...

Deixe-se amar pelo Senhor, hoje! Ele está sempre presente!!

Grande abraço fraternal,



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

O Chamado




Muito bom dia, amados do meu Senhor!
             
Te convido a fechar seus olhos, por um instante, e invocar o Espírito Santo sobre o seu dia, nesse instante...
               
...
              
Nada melhor do termos o nosso caminho iluminado pela luz divina, né?
               
               
Meus irmãos, no Evangelho de hoje, temos uma reflexão a respeito do chamado que Jesus faz para cada um de nós.
              
Há alguns dias atrás, refletimos sobre a diferença entre ser chamado e ser voluntário, entre ser apóstolo e ser discípulo e hoje Jesus vem nos dar uma dica muito importante a respeito dessa vida de chamado:
              
"Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus".

Lc 9,62b
Nossa decisão em seguir o Mestre, por onde quer que Ele vá e peça que nos dirijamos tem que ser forte o suficiente para deixarmos para trás tudo o que, realmente, ficou para trás. Realmente devemos começar uma vida nova quando dizemos "sim" ao chamado que diariamente Jesus faz a nós.
                        
Verdadeiramente o seu "Segue-me" ecoa em nossos corações! Não há como entrar em contato com Suas palavras e não ter nossos corações balançados. Se é sincera nossa resposta, não há como continuarmos com a mesma vidinha medíocre que levávamos até então.
             
E o que fazer para não cairmos na tentação de voltarmos atrás?
             
Termos os olhos sempre muito fixos no olhar do Mestre, é a melhor resposta. 
          
Se temos uma vida de intimidade com Jesus, Ele próprio nos ensina como fazermos as coisas, como anunciarmos a Boa Nova com nossos gestos e nossas palavras. Ele nos cura de nossas feridas mais profundas, nos renova e faz de nós pessoas com autoridade espiritual até mesmo para impormos as mãos sobre os doentes físicos e/ou espirituais e estes ficarem curados.
                
Isso não é para algumas poucas pessoas escolhidas a dedo, pelo Senhor. Essa promessa é para todos, meus irmãos! Porém, é necessário termos maturidade suficiente para esperarmos o tempo do Senhor, que é bem diferente do nosso.
             
Muitas vezes caímos na grave tentação de sermos voluntários despreparados e sairmos fazendo besteira atrás de besteira, inocentemente. Isso se dá porque, por não termos ainda maturidade e visão espiritual suficiente, saímos querendo fazer de tudo. E o pior é que nesses momentos fazemos conforme a sabedoria humana, que se opõe à sabedoria de Deus.
                 
No livro do Eclesiástico, capítulo 2, o Senhor nos dá a seguinte ordem:
"sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça."
                
Então, meus irmãos, nada melhor que clamarmos diariamente o Espírito Santo sobre nós. Somente assim, nossos passos serão dados com sabedoria e não cairemos, jamais, na tentação de voltarmos atrás em nossa decisão de seguir Jesus e ser um servo fiel.
                
Deus nos abençoe cada vez mais,
            
Grande abraço fraternal,
            
            

Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Eu Vi o Senhor




Muito bom dia, meus amigos!

Estava lendo o Evangelho de hoje e pus-me a imaginar a cena de Maria Madalena chorando na porta do sepulcro, no jardim particular de José de Arimateia, onde Jesus havia sido sepultado...

Uma mulher que chora... desconsolada... De repente ela se curva, olhando para o interior do sepulcro e vê dois anjos, que perguntam o motivo das lágrimas. Em seguida, vê uma pessoa, que julgava ser um jardineiro, que também lhe pergunta o motivo do pranto.

Somente quando Jesus a chama pelo nome que ela reconhece a voz do Raboni, de seu mestre, dAquele que a havia ensinado verdadeiramente a ter vida plena e vida em abundância.

Não se chora por pessoa desconhecida que morreu. Não se chora por quem você não tinha convivência e só se chora compulsivamente (já era o terceiro dia da morte do Senhor) quando realmente existe um profundo amor pela outra pessoa e não se ama o que é desconhecido. Só se ama de verdade quando esse sentimento vem regado de experiências partilhadas, vividas em conjunto.

Assim aconteceu com aquela mulher. Muito havia pecado, muito havia sido perdoada e enorme era sua gratidão, amor e reconhecimento por Jesus tê-la libertado de suas prisões exteriores e interiores. "Só se tem saudade do que é bom"... dá pra imaginar o sufoco que a saudade estava causando no coração daquela mulher?

A experiência vivida por Maria naquela manhã é um convite para nossa reflexão de hoje. Todos nós somos chamados a vivermos nossa experiência concreta com o amor transformador e revigorante de Jesus. Engana-se quem pensa que todas as obras, todos os milagres, todas as transformações de vida efetuadas por Jesus ficaram paradas naquele tempo em que Ele caminhava pelas estradas da Galileia.


A boa notícia do domingo de Páscoa é que JESUS ESTÁ VIVO e continua fazendo as mesmas coisas que lemos nos Evangelhos, pois Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre.

Seria ignorância, e muita, se pensássemos que o número enorme de pessoas que dão testemunho da ação libertadora de Jesus em suas vidas é apenas fanatismo ou alguma espécie de lavagem cerebral ou controle mental. Não podemos calar nossas bocas diante de tudo aquilo que temos experimentado e testemunhado.
E o convite de viver experiências concretas com Jesus não é apenas para poucos escolhidos, É PARA TODOS!


Olhe para sua vida, sua história... você já experimentou o sopro divino do Espírito Santo te preenchendo? Já experimentou o toque de Jesus? O olhar do Mestre te fitando?


Lembro-me bem de quando era criancinha e parei para observar um crucifixo de parede, que havia em minha casa, pela primeira vez. Não encontrava sentido para aquele homem estar pregado em uma cruz. Achava aquilo estranho. Aos poucos a catequese foi fazendo seu papel em me apresentar aquele homem. Eu o conheci de nome durante muito tempo em minha vida, ouvia a respeito das histórias que Ele havia protagonizado, mas não havia sido apresentado pessoalmente àquela pessoa. Foi há pouco mais de 16 anos que isso aconteceu e eu vi o Senhor, verdadeiramente, pela primeira vez.

Ele me olhou nos olhos, me perdoou, me amou e mostrou que sempre havia caminhado comigo. A partir de então, eu busquei sempre caminhar com Ele também. Infelizmente ainda houve momentos em que acabei me distanciando dEle, mas a saudade de seu olhar e de seu amor verdadeiro fizeram, e fazem sempre, que busque me aproximar mais e mais.

Só sabe bem o que estou falando quem dividiu momentos de suas vidas com o Senhor. É verdadeiramente um laço de amizade que se torna mais forte, mais estreito, à medida em que vamos partilhando momentos de dor e de alegria.

O convite de hoje é para você repensar sua vida, analisá-la profundamente para que você possa dizer para si mesmo se, a exemplo do que aconteceu no Evangelho de hoje, você verdadeiramente experimentou e viu o Senhor.

Grande abraço fraternal,


Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Queremos ver Jesus!!!


   
Querido irmão,que o amor de Jesus adentre em seu coração e sua alma, e que esse seja o dia em que Ele escolheu para realizar em você uma obra especial. Creia nisso!
 
O evangelho de hoje nos traz mas uma boa notícia, a vitória de Jesus sobre a morte, Cristo nasce outra vez em nossas vidas, por meio da ressurreição. Que alegria! O túmulo está vazio a pedra foi retirada, as faixas de linho se encontram no chão, os discípulos viram e creram. De fato Jesus havia ressuscitado dentre os mortos.
 
Que maravilha! Esse é o motivo de nossa alegria, de nossa esperança e firmeza diante dos reversos da vida, das pedras que nos impedem de ver a luz, a felicidade. Ora, se Cristo não ressuscitou é vã a nossa fé e falsa a nossa esperança. Mas não temos dúvida, a palavra nos trouxe a verdade, a de que Cristo  vive em nós e esse é o motivo pelo qual somos capazes de sorrir, de amar e de anunciar sem medo e receio sua maravilhas em todos os lugares .
 
Os discípulos creram apenas ao ver as faixas jogadas no chão, não precisaram ver o Mestre para compreender que o mesmo havia ressuscitado. Veja bem, o ver significa mais do que simplesmente observar a carne, eles tiveram uma experiência profunda do amor de Jesus, experiência essa, que os fez criar uma intimidade única com o Mestre. Por isso a palavra diz: “ Eles viram, e creram!” Eles só poderiam crer, e nem precisavam ver  carnalmente para isso, bastava o Ver espiritual que brotou no coração de ambos ao caminhar lado a lado com o próprio Deus durante tanto tempo. Só quem viu Jesus, que teve uma experiência única e intima com o Mestre, é capaz de acreditar que Ele tudo pode e de caminhar com ele até as ultimas conseqüências como aqueles discípulos que anunciaram suas maravilhas por toda parte chegaram a morrer pela causa do evangelho.
 
Por isso eu te convido meu irmão, a retirar do seu coração a pedra que impede a luz de Cristo de habitar completamente em você. Jesus está vivo e quer fazer maravilhas em sua vida, tenha essa experiência intima com jesus, deixe-se conhecer, deixe-se ser amado por Ele, deixe-se ser moldado, transformado e restaurado por jesus. E então você sentirá , pela Glória de Deus, que quando o VEMOS verdadeiramente somos capazes de vencer qualquer barreira e jamais desistir da caminhada. Pois, só quem viu Jesus é capaz de chegar até as ultimas conseqüências.
 
Obrigado(a),  Jesus por viver em nós, por nos libertar da escuridão do pecado e da morte. Porque tu vives Senhor, nós viveremos em teu amor!
  
 
Amém


  Ângela Abadia de Jesus
Leia Mais

Instituição da Santa Ceia




Muito bom dia, meus amigos!


A graça que hoje experimentamos é a de ganharmos o maior presente que Jesus poderia ter deixado para nós: seu corpo e seu sangue!

É na missa de hoje, a de lava-pés, que foi instituída a nossa comunhão física com o Senhor, através do sacrifício do pão e do vinho, que revivemos em todas as missas.

Toco em um coral da missa das 09h da manhã do domingo já há mais de dez anos. Esse tempo todo me fez observar uma coisa muito triste: a maioria das pessoas parece não saber ao certo, não ter consciência da riqueza do momento em que cada um vive ao comungar o corpo e o sangue do Senhor Jesus.

Pessoas que se dirigem à fila da comunhão como se estivessem se dirigindo ao matadouro, como gado de corte que sabe que vai morrer.

Se as pessoas soubessem que é o próprio Jesus, alimento de nossa alma, nosso espírito, que nos espera no altar, cheio de saudade, em cada missa, eu duvido que tal semblante fosse apresentado.

Mais parece luto! Mais parece momento de extrema tristesa!

Pior ainda quando missas com tão pouca gente!

Esse é o reflexo de uma sociedade que cada vez se preocupa menos com seu lado espiritual.

Na missa de hoje, mais uma vez é apresentado Judas. Jesus falou durante toda a semana que seria traído e hoje o traídor, guiado por sua ganância, sai para negociar a vida de seu mestre.

Será que você também tem abandonado o Mestre no banquete da vida eterna? Será que, justamente no horário da santa ceia que se repete a cada missa, você consegue encontrar coisas mais importantes para fazer?

Reflitamos sobre isso...

Fraternalmente,



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Trair Jesus II




Muito bom dia, pessoal!

Lembra do nosso papo de ontem? Hoje o Senhor insiste em pedir que continuemos refletindo a questão da possibilidade de, também nós, sermos traidores de Jesus.

Mais uma vez Jesus afirma que seria traído por um dos seus seguidores mais próximos e, dessa vez, chega a mostrar para a própria pessoa tal fato.

Mas o que seria, para nossa realidade, sermos traidores do Senhor?

Para podermos responder essa pergunta, primeiro precisamos entender que o ato de traição em si é, antes de qualquer coisa, se desviar de um acordo, de um trato, de um pacto ou de uma relação.

Quando se trai uma namorada, uma esposa, antes de qualquer coisa um acordo de união a dois não foi seguido. O pacto de fidelidade, de zelo por uma relação não foi respeitado e a atenção foi desviada para outra pessoa.

Com Jesus não é diferente. Não podemos nos esquecer que Ele é completamente apaixonado por cada um de nós, a ponto de dar sua própria vida pela salvação de cada um. Sendo assim, seu zelo O leva a revelar todos os segredos que aprendeu de seu próprio Pai, para que todos nós possamos alcançar vida plena. Assim, Ele nos ensina que o segredo para isso é "amarmos Deus acima de qualquer coisa e ao próximo como a nós mesmos".

Ensina, ainda, através de seus atos que somos nós que devemos ir ao encontro de nossos próximos, semeando a boa nova da paz. Ensina, também, do alto de sua cruz, que não importa o que tenham feito conosco, perdoar e amar é sempre a melhor escolha. Necessário é que sejamos sempre instrumentos da paz, do amor, da partilha, do perdão, da caridade, da doação.

Quando nos afastamos disso, desse projeto de amor, consequentemente significa que nossos olhos estão se voltando para outras coisas. É mais ou menos estarmos namorando ou casados com aquela pessoa que amamos mais que qualquer pessoa e, inexplicavelmente, ficarmos "de olho" em outras pessoas.

Jesus afirma que o adultério nasce no olhar, na intenção, no pensamento. Então, meus queridos, um único pensamento que seja contrário ao que nos é proposto pelo projeto de amor, já é traição. E sendo adultério, necessário nos é aproveitarmos esse tempo de graça, procurarmos um sacerdote e confessarmos nossos pecados, nossas traições a Jesus.

Ninguém é perfeito a ponto de não cometer pecado, mas precisamos focalizar nossa busca de santidade. É como tomar banho todos os dias: independentemente de onde estejamos, do que façamos, vamos ter que nos limpar, no mínimo, ao final do dia. Há pessoas que se limpam em maior número de períodos, melhor ainda!

Se assim somos zelosos com nossos corpos materiais, por que também não o sermos no campo espiritual?

Reflitamos sobre isso e busquemos, sempre, nos reconciliarmos com o Senhor. Caso contrário, sem querermos, acabaremos fazendo com que nosso corpo espiritual vá se sufocando, a exemplo do que acabou acontecendo com o traidor da passagem de hoje.

Vinde, Espírito Santo!



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Trair Jesus





Muito bom dia, meus amigos!

Como é gostoso começarmos o dia nos alimentando da Palavra que vem da boca de Deus, né?

No trecho de hoje temos o momento em que Jesus está na última ceia com seus discípulos. Jesus busca dar inúmeros conselhos e direcionamentos a seus amados alunos. Em um determinado momento, o Mestre se sente agoniado e revela que seria traído por um de seus companheiros.

Muitas vezes acabamos crucificando a pessoa de Judas Iscariotes pelo que se segue. Porém, já passou pela sua cabeça que podemos estar exercendo verdadeiros papéis de traidores de Jesus, também?

Aquela velha máxima ensinada por Jesus acaba se repetindo: enxergamos o cisco no olho do outro, mas não enxergamos a trave que se encontra no nosso...

Mas... quando é que acabamos traindo Jesus?

Primeiro, vamos refletir um pouco como foi essa traição feita por Judas...

Sabe-se que Judas, ganancioso que era, buscava sempre tirar proveito pecuniário das coisas. Na passagem de ontem mesmo o evangelho nos revela a indignação dele quando Maria quebrou o vaso de perfume caro para perfumar Jesus. Deu explicação que com o dinheiro muitos pobres poderiam ser alimentados, mas na verdade nos é revelado que ele era uma espécie de tesoureiro do grupo e que, certas vezes, roubava parte do que trazia na bolsa.

E, impulsionado por toda ganância e egoísmo, mesmo tendo visto toda manifestação do amor do Pai, Judas troca sua liberdade por 30 moedinhas de prata e um beijo falso.

Você já parou para pensar que muitas vezes somos nós, também, que vendemos ou trocamos Jesus por coisas fúteis ou banais?

Trocamos Jesus pelos últimos capítulos da novela, ainda mais se o grupo de oração é na sexta-feira à noite ou mesmo no sábado. Acabamos vendendo nossa santidade, nossa intimidade com Jesus por momentos de sexo e de aventuras. Não amamos, não respeitamos as pessoas, nem ao menos nos importamos com os mais necessitados, como Jesus nos indicou dizendo que qualquer coisas que fizéssemos ao menor dos pequeninos seria a Ele próprio que estaríamos fazendo.

Acabamos vendendo nossa alma ao sucesso, à popularidade, à ganância, ao dinheiro e às diversas maneiras de ganhá-lo facilmente, à sedução... acabamos vendendo nossa alma ao demônio da nossa auto satisfação.

Acabamos entregando os pontos para o comodismo. É muito mais fácil ficar de braços cruzados que fazer alguma coisa para mudar o mundo ao nosso redor.

Certa música afirma que "não é de conveniência que vive o cristão". Eu até completo dizendo que o "verdadeiro" cristão não vive de conveniência, pois, ao longo de minha caminhada já vi tanta gente bater no peito se dizendo que é um ótimo cristão e que, porém, coloca qualquer coisa, qualquer festa, na frente de seu compromisso com sua comunidade ou grupo de oração.

Já vi muita gente enterrando talentos, escondendo os dons debaixo da terra sem, ao menos, se preocupar com o dia em que terá que prestar contas dos talentos recebidos para administrar e multiplicar.

Acabamos, nós mesmos, traindo a confiança que Jesus depositou em nós e (por que não dizer?), mais uma vez crucificando aquele que afirmamos ser nosso Senhor, Rei e Mestre.

Será que não temos sidos, nós também, traidores do amor e da missão que Jesus depositou em nosso corações? A pergunta é feita para você, mas não deixo de me incluir no público ao qual ela é destinada.

O que você e eu podemos fazer para, de fato, podermos afirmar que não traímos Jesus no nosso dia a dia?

O que você tem feito? Será que já é tudo que o Senhor merece receber?

Reflitamos, todos nós, acerca disso tudo.

Não quero ser mais um Judas...



Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Vencer as ameaças à fé!


Bom dia, queridos semeadores!

Amados, hoje o Evangelho (João 10,31-42) nos remete à necessidade de assumirmos, com ânimo, o chamado que o Senhor nos faz. Por várias vezes já ouvimos alguém dizer (ou até mesmo aqui no blog) que precisamos assumir a nossa missão de evangelizadores... Mas, mesmo ouvindo por inúmeras vezes esta convocação, nós nos colocamos à disposição como servos fieis que desejam assumir  a missão?

Jesus, em seus inúmeros encontros com os "conhecedores da Lei", não negou a Sua missão. E por vezes quase padeceu antecipadamente, como vimos neste trecho do Evangelho, em que os judeus queriam apedrejá-lo... Mesmo assim não se intimidou. Nem mesmo o risco eminente de morte o fez (e a própria morte, pouco tempo depois, que será recordada por nós na próxima semana) recuar. 

Mas, quais são as "ameaças" que nos afastam da missão? Sofremos com isso? Nos penitenciamos? São realmente ameaças que nos afastam da vivência da nossa missão cristã? 

Talvez seja a "ameaça" do sofá confortável, ou aquele som acompanhado de uma janelinha azulada que aparece no canto inferior direito da tela que diz: " 'Fulano' acabou de entrar", ou mesmo aquela programação imperdível do canal de esportes, o último capítulo da novela, o primeiro capítulo da nova novela... Nos rebaixamos tanto! Resumimos a nossa vida às relações falsas, simbólicas, virtuais, sem sentido! Escravizamo-nos com uma facilidade absurda! Estas são as nossas ameaças à fé?

Estamos prestes a adentrar na Semana Santa, semana na qual celebramos os acontecimentos que fundamentam a nossa fé. Que bom seria poder estendê-la, para que a nossa reflexão se intensificasse... Particularmente, é a semana do ano que mais me chama a atenção. Não somente pela quantidade de celebrações de extrema importância, mas pela intensidade daquilo que se celebra com fervor ainda maior que o das demais celebrações do ano litúrgico. Vivenciar a Semana Santa nos permite uma aproximação incrível dos mistérios que fundamentam a nossa fé. Este é o convite que o Senhor me instiga a repassar: vivenciar de modo sincero aquilo que anunciamos, pregamos. Aproveitemos esta semana e intensifiquemos a nossa vivência cristã. Coragem!

Grande abraço!

Heitor A. Pereira
Leia Mais

Para Uma Boa Confissão - Lista Auxílio






Boa noite, queridos filhos de Deus!

A RCC preparou para nós uma lista de pecados capitais, para nos auxiliar na revisão de nossas vidas, na reflexão sobre nossos pecados, para então podermos fazer uma boa e eficaz confissão individual neste tempo de preparação para a Semana Santa.

Faca a sua reflexão e boa confissão!


Os textos citados abaixo foram retirados dos sites do Dominus Vobiscum - Canção Nova,  e da Renovação Carismática do Tocantins.

___________________________________________________________________________________

Lista de auxílio para a confissão

Renovação Carismática Católica do Tocantins.


Preparamos para você uma lista que te auxiliará no seu exame de consciência, ao se preparar para o Sacramento da Confissão... esta lista que preparamos está baseada nos SETE PECADOS CAPITAIS e nos DEZ MANDAMENTOS.

Imprima e assinale aqueles itens em que você tem caído e, caso você se lembre de mais alguma outra falta, anote no final da folha.

Antes de observarmos a lista, lembremos alguns pontos necessário para uma boa confissão:

1) Oração ao Espírito Santo (o Espírito nos perscruta, nos conhece, habita em nós e assim nos dá auxílio e clareza sobre os nossos erros)

2) Exame de consciência (Olhamos, pela luz do Espírio Santo, para o nosso interior e lembramos as nossas falhas, onde caímos, onde pecamos contra Deus, contra o outro e contra nós mesmos)

3) Arrependimento sincero de nossos pecados (Depois do exame de consência, já conscientes de nossas faltas, nos arrependemos de termos ofendido a Deus e assim pedimos seu perdão)

4) Propósito firme de emenda (Arrependidos, trazemos o propósito de não voltar a pecar)

5) Acusação ds pecados ao sacerdote (Neste momento, procuramos um sacerdote para levar as nossas faltas para que sejam absolvidas. Lembrando que, neste momento, o sacerdote age IN PERSONA CHRISTI, ou seja, ali é o próprio Cristo que nos espera para receber os nossos pecados e oferecer o Seu Perdão)

6) Cumprimento da penitência proposta (Terminada a confissão, o padre lhe dará alguns conselhos e palavras de encorajamento e o absolverá dos seus pecados e lhe dará uma penitência que você deve seguir e cumprir)

*EM SEGUIDA,OFERECEMOS PARA VOCÊ A LISTA DE PECADOS PARA TE AUXILIAR NO
SEU EXAME DE CONSCIÊNCIA*


====================================

RELACAO DOS PECADOS CAPITAIS


SOBERBA ou ORGULHO

· Só penso em mim e nos meus problemas

· Sou indiferente aos problemas e dificuldades dos outros

· Sou arrogante

· Sempre quero Ter razão em tudo

· Nunca abro mão de meus pensamentos ou convicções

· AS minhas preocupações e projetos estão sempre em primeiro lugar

· Acho-me melhor que o outro

· Sou ingrato (a): nunca agradeço ao que fazem por mim

· O que eu penso é sempre o melhor

· Nunca estou errado

· Não reconheço os meus erros

· Não consigo pedir perdão ao outro mesmo sabendo que estou errado (a)

· Tenho dificuldade em perceber o acerto do outro

· Falo demais de mim mesmo (a) e não tenho paciência pra ouvir o que o outro precisa dizer

· Gosto que os outros reconheçam as minhas qualidades

· Gosto de me mostrar, de me exibir ao outro

· Vanglorio-me de minhas qualidades, de meus dons

· Vanglorio-me das coisas que Deus age por meu intermédio

· Não consigo reconhecer a grandiosidade de Deus

· Acho que sou sempre o “dono da situação”

· Sou muito auto-suficiente

· Faço tudo o que quero e não me importo com a opinião do outro


AVAREZA

· Tenho um apego muito grande às coisas materiais

· Tenho muito apego às pessoas

· Tenho ciúme desordenado das pessoas que amo

· Tenho dificuldade de partilhar e falar de minha vida com os outros (avareza de si mesmo)

· Preocupo-me demais com o dinheiro

· Tenho dificuldades de abrir mão de bens materiais

· Não deixo que o outro (esposo (a), filho (a), irmão (ã), amigo...) mexa em minhas coisas

· Não deixo que o outro use de minhas coisas

· Sempre guardo o que é “meu” para ninguém mexer

· Tenho dificuldade de abrir mão do dinheiro, dificuldade de gastá-lo

· Sou “muquirana”


LUXÚRIA

· Tenho um gozo desordenado ao prazer venéreo

· Busco o prazer pelo simples fato de ter prazer

· Sou viciado (a) em sexo

· Tenho relações com meu namorado (a)

· Tenho relações antes do casamento

· Não consigo parar de pensar em sexo

· Sou infiel à minha esposa/ao meu esposo

· Tenho práticas de masturbação

· Leio revistas pornográficas

· Exijo de minha esposa(o) práticas sexuais que não condizem com a moral cristã

· Vejo filmes pornográficos

· Abuso da minha sensualidade

· Uso roupas sensuais para seduzir ao outro

· Uso de meu corpo pra garantir alguma posição social ou emprego...

· Uso da prostituição ou pratico ou financio a prostituição

· Tenho ou já tive relação sexual com várias pessoas ao mesmo tempo

· Abusei da sexualidade de alguém

· Abusei do corpo de alguém pra satisfazer o meu desejo

· Vivo com pensamentos impuros

· Não consigo Ter amizades desinteressadas

· Busco, acima de tudo, o meu prazer venéreo

· Obrigo a minha esposa (o) a ter relações comigo

· Provoco o meu namorado (a) com roupas, atitudes, carícias...


GULA

· Como ou bebo demais, além do necessário.

· Sou viciado a algum tipo de alimento (chocolates, doces, salgados, bebidas...)

· Reclamo demais da comida que me fazem

· Tenho “requintes” para comer


IRA

· Sou uma pessoa muito irada, muito nervosa

· Alimento em mim um desejo de vingança contra aquele que me fez algum tipo de mal

· Não consigo perdoar aquele que faz algum tipo de mal por mim

· Sou muito mal-humorado (a)

· Reclamo de tudo e todos

· Sou violento (a)

· Brigo sempre com as pessoas

· Tenho sempre discussões sem motivo

· Estou sempre nervoso

· Magôo as pessoas com o meu nervosismo

· Fico nervoso (a) e bravo (a) comigo mesmo (a)

· Qualquer coisa, por menor que seja, me irrita

· Estou sempre irritado com meu esposo (a), filhos, amigos, irmãos, parentes, mãe, pai....

· Nunca estou satisfeito (a) com a situação que me cerca

· Fico sempre remoendo mágoas

· Faço de tudo pra não perdoar àquele que me magoou e com isso, fico arquitetando vingança pra ele

· Fico muito nervoso (a) com coisas pequenas


INVEJA

· Tenho inveja daquilo o que o outro tem (casa, carro, roupa, perfume, beleza, dinheiro, qualidades etc...)

· Tenho desgosto pela felicidade do outro

· Não consigo querer bem ao outro

· Tenho inveja das obras que Deus faz na vida do outro

· Tenho inveja dos dons que o Senhor entrega ao outro

· Fico triste quando acontece algo de bom com o outro

· Tenho inveja do cargo social, do emprego do meu amigo (a), esposo(a)...

· Tenho inveja das amizades que o outro tem

· Alegro-me, com a derrota, com a desgraça do outro

· Torço para que aconteça coisas de errado com o outro

· Não fico feliz com a felicidade do outro


FONTE:  radiobeatitudes.com





___________________________________________________________________________________

Exame de consciência para um boa confissão

Dominus Vobiscum


Oração para antes da Confissão:
“Senhor, iluminai-me para me observar como Vós me observas, e dai-me a graça de me arrepender verdadeira e efetivamente dos meus pecados. O Virgem Santíssima, ajudai-me a fazer uma boa confissão.”
Como se Confessar:
“Antes de mais, examine bem a sua consciência. Em seguida, diga ao sacerdote que pecados específicos cometeu, e, com a maior exatidão possível, quantas vezes os cometeu desde a sua última boa confissão. Só é obrigado a confessar os pecados mortais, visto que, pode obter o perdão dos seus pecados veniais através de sacrifícios e atos de caridade. Se estiver em dúvida sobre se um pecado é mortal ou venial, mencione ao confessor a sua dúvida. Recorde-se, também, que a confissão dos pecados veniais ajuda muito a evitar o pecado e a avançar na direção do Céu.”
Condições necessárias para um pecado ser mortal:
  • Matéria séria 
  • Reflexão suficiente
  • Pleno consentimento da vontade
Considerações preliminares:
  • Alguma vez deixei de confessar um pecado grave, ou conscientemente disfarcei ou escondi um tal pecado?
Nota: Esconder deliberadamente um pecado mortal invalida a confissão, e é igualmente pecado mortal. Lembre-se que a confissão é privada e sujeita ao Sigilo da Confissão, o que quer dizer que é pecado mortal um sacerdote revelar a quem quer que seja a matéria de uma confissão.
Alguma vez fui irreverente para com este Sacramento, não examinando a minha consciência com o devido cuidado?
Alguma vez deixei de cumprir a penitência que o sacerdote me impôs?
Tenho quaisquer hábitos de pecado grave que deva confessar logo no início (por exemplo, impureza, alcoolismo, etc.)?
Primeiro Mandamento: Eu sou o Senhor teu Deus, Não terás deuses estranhos perante Mim (incluindo pecados contra a Fé, Esperança e Caridade).
Descuidei o conhecimento da minha fé, tal como o Catecismo a ensina, tal como o Credo dos Apóstolos, os Dez Mandamentos, os Sete Sacramentos, o Pai Nosso, etc?
Alguma vez duvidei deliberadamente de algum ensinamento da Igreja, ou o neguei?
Tomei parte num ato de culto não católico?
Sou membro de alguma organização religiosa não católica, de alguma sociedade secreta ou de um grupo anti-católico?
Alguma vez li, com consciência do que fazia, alguma literatura herética, blasfema ou anti-católica?
Pratiquei alguma superstição (tal como horóscopos, adivinhação, tábua Ouija, etc.)?
Omiti algum dever ou prática religiosa por respeitos humanos?
Recomendo-me a Deus diariamente?
Tenho rezado fielmente as minhas orações diárias?
Abusei os Sacramentos de alguma maneira?
Recebi-os com irreverência?
Trocei de Deus, de Nossa Senhora, dos Santos, da Igreja, dos Sacramentos, ou de quaisquer coisas santas?
Fui culpado de grande irreverência na igreja, como, por exemplo, em conversas, comportamento ou modo como estava vestido?
Fui indiferente quanto à minha Fé Católica — acreditando que uma pessoa pode salvar-se em qualquer religião, ou que todas as religiões são iguais?
Presumi em qualquer altura que tinha garantida a misericórdia de Deus?
Desesperei da misericórdia de Deus?
Detestei a Deus?
Dei demasiada importância a alguma criatura, atividade, objeto ou opinião?

Segundo Mandamento: Não tomarás o Nome do Senhor teu Deus em vão.
Jurei pelo nome de Deus falsamente, impensadamente, ou em assuntos triviais e sem importância?
Murmurei ou queixei-me contra Deus (blasfêmia)?
Amaldiçoei-me a mim próprio, ou a outra pessoa ou criatura?
Provoquei alguém à ira, para o fazer praguejar ou blasfemar a Deus?
Quebrei uma promessa feita a Deus?
Terceiro Mandamento: Recorda-te de santificar o Dia de Sábado.
Faltei à Missa nos Domingos ou Festas de guarda?
Cheguei atrasado à Missa nos Domingos e Dias Santos de guarda, ou saí mais cedo por minha culpa?
Fiz com que outras pessoas faltassem à Missa nos Domingos e Dias Santos de guarda, ou saíssem mais cedo, ou chegassem atrasados à Missa?
Estive distraído propositadamente durante a Missa?
Fiz ou mandei fazer trabalho servil desnecessário num Domingo ou Festa de guarda?
Quarto Mandamento: Honra o teu pai e a tua mãe.
Desobedeci aos meus pais, faltei-lhes ao respeito, descuidei-me em ajudá-los nas suas necessidades ou na compilação do seu testamento, ou recusei-me a fazê-lo?
Mostrei irreverência em relação a pessoas em posições de autoridade?
Insultei ou disse mal de sacerdotes ou de outras pessoas consagradas a Deus?
Tive menos reverência para com pessoas de idade?
Tratei mal a minha esposa ou os meus filhos?
Foi desobediente ao meu marido, ou faltei-lhe ao respeito?
Sobre os meus filhos:
Descuidei as suas necessidades materiais?
Não tratei de os fazer batizar cedo? *(Veja-se em baixo.)
Descuidei a sua educação religiosa correta?
Permiti que eles descuidassem os seus deveres religiosos?
Deixei de vigiar as companhias com quem andam?
Deixei de os disciplinar quando necessitassem de tal?
Dei-lhes mau exemplo?
Escandalizei-os, discutindo com o meu cônjuge em frente deles?
Escandalizei-os ao dizer obscenidades na sua frente?
Permiti-lhes que usassem roupa imodesta? Comprei tais roupas para eles?
Neguei-lhes a liberdade de casar ou seguir uma vocação religiosa?
* As crianças devem ser batizadas o mais cedo possível.  Santo Afonso, seguindo a opinião geral da época, pensava que um atraso não justificado de mais de dez ou onze dias a seguir ao parto seria um pecado grave. Segundo o costume moderno, que é conhecido e não corrigido pelos Ordinários locais, um atraso de mais de um mês sem motivo seria um pecado grave. — H. Davis S.J., Moral and Pastoral Theology, Vol. III, pg. 65, Sheed and Ward, New York, 1935
Quinto Mandamento: Não matarás.
Procurei, desejei ou apressei a morte ou o ferimento de alguém?
Alimentei ódio para com alguém?
Oprimi alguém?
Desejei vingar-me?
Provoquei a inimizade entre outras pessoas?
Discuti ou lutei com alguém?
Desejei mal a alguém?
Quis ferir ou maltratar alguém, ou tentei fazê-lo?
Recuso-me a falar com alguém, ou ressentimento de alguém?
Regozijei-me com a desgraça alheia?
Tive ciúmes ou inveja de alguém?
Fiz ou tentei fazer um aborto, ou aconselhei alguém a que o fizesse?
Mutilei o meu corpo desnecessariamente de alguma maneira?
Consenti em pensamentos de suicídio, desejei suicidar-me ou tentar suicidar-me?
Embriaguei-me ou usei drogas ilícitas?
Comi demais, ou não como o suficiente por descuido (isto é, alimentos nutritivos)?
Deixei de corrigir alguém dentro das normas da caridade?
Causei dano à alma de alguém, especialmente crianças, dando escândalo através de mau exemplo?
Fiz mal à minha alma, expondo-a intencionalmente e sem necessidade a tentações, como maus programas de TV, música reprovável, praias, etc.?
Sexto e Nono Mandamentos: Não cometerás adultério. Não cobiçarás a mulher do próximo.
Neguei ao meu cônjuge os seus direitos matrimoniais?
Pratiquei o controlo de natalidade (com pílulas, dispositivos, interrupção)?
Abusei dos meus direitos matrimoniais de algum outro modo?
Cometi adultério ou fornicação (sexo pré-marital)?
Cometi algum pecado impuro contra a natureza (homosexualidade ou lesbianismo, etc.)?
Toquei ou abracei outra pessoa de forma impura?
Pratiquei a troca prolongada de carícias?
Pequei impuramente contra mim próprio (masturbação)?
Consenti em pensamentos impuros, ou tive prazer neles?
Consenti em desejos impuros para com alguém, ou desejei conscientemente ver ou fazer alguma coisa impura?
Entreguei-me conscientemente a prazeres sexuais, completos ou incompletos?
Fui ocasião de pecado para os outros, por usar roupa justa, reveladora ou imodesta?
Fiz alguma coisa, deliberadamente ou por descuido, que provocasse pensamentos ou desejos impuros noutra pessoa?
Li livros indecentes ou vi figuras obscenas?
Vi filmes ou programas de televisão sugestivos, ou pornografia na Internet, ou permiti que os meus filhos os vissem?
Usei linguagem indecente ou contei histórias indecentes?
Ouvi tais histórias de boa vontade?
Gabei-me dos meus pecados, ou deleitei-me em recordar pecados antigos?
Estive com companhias indecentes?
Consenti em olhares impuros?
Deixei de controlar a minha imaginação?
Rezei imediatamente, para afastar maus pensamentos e tentações?
Evitei a preguiça, a gula, a ociosidade, e as ocasiões de impureza?
Fui a bailes imodestos ou peças de teatro indecentes?
Fiquei sozinho sem necessidade na companhia de alguém do sexo oposto?
Note bem: Não tenha receio de confessar ao sacerdote qualquer pecado impuro que tenha cometido. Não esconda ou tente disfarçá-lo. O sacerdote está ali para o ajudar e perdoar. Nada do que possa dizer o escandalizará; por isso, não tenha medo, por mais envergonhado que esteja.
Sétimo e Décimo Mandamentos: Não roubarás. Não cobiçarás os bens do teu próximo.
Roubei alguma coisa? O quê, ou quanto?
Danifiquei a propriedade dos outros?
Deixei estragar, por negligência, a propriedade dos outros?
Fui negligente na guarda do dinheiro ou bens dos outros?
Fiz batota ou defraudei alguém?
Joguei em excesso?
Recusei-me a pagar alguma dívida, ou descuidei-me no seu pagamento?
Adquiri alguma coisa que sabia ter sido roubada?
Deixei de restituir alguma coisa emprestada?
Lesei o meu patrão, não trabalhando como se esperava de mim?
Fui desonesto com o salário dos meus empregados?
Recusei-me a ajudar alguém que precisasse urgentemente de ajuda, ou descuidei-me a fazê-lo?
Deixei de restituir o que roubei, ou obtive por embuste ou fraude? (Pergunte ao sacerdote como poderá fazer a restituição, ou seja, devolver ao legítimo dono o que lhe tirou).
Tive inveja de alguém, por ter algo que eu não tenho?
Invejei os bens de alguém?
Tenho sido avarento?
Tenho sido cúpido e invejoso, dando demasiada importância aos bens e confortos materiais? O meu coração inclina-se para as posses terrenas ou para os verdadeiros tesouros do Céu?
Oitavo Mandamento: Não levantarás falsos testemunhos contra o teu próximo.
Menti a respeito de alguém (calúnia)?
As minhas mentiras causaram a alguém danos materiais ou espirituais?
Fiz julgamentos temerários a respeito de alguém (isto é, acreditei firmemente, sem provas suficientes, que eram culpados de algum defeito moral ou crime)?
Atingi o bom nome de alguém, revelando faltas autênticas mas ocultas (maledicência)?
Revelei os pecados de outra pessoa?
Fui culpado de fazer intrigas (isto é, de contar alguma coisa desfavorável que alguém disse de outra pessoa, para criar inimizade entre eles)?
Dei crédito ou apoio à divulgação de escândalos sobre o meu próximo?
Jurei falso ou assinei documentos falsos?
Sou crítico ou negativo sem necessidade ou falto à caridade nas minhas conversas?
Lisonjeei outras pessoas?
As obras de Misericórdia espirituais e corporais
Descuidei-me no cumprimento das obras seguintes, quando as circunstâncias mo pediam?
As sete obras de Misericórdia espirituais
Dei bom conselho aos que estavam em pecado?
Ensinei os irmãos menos instruidos?
Aconselhei os que duvidam?
Consolei os tristes?
Suportei com paciência as fraquezas do meu próximo?
Perdoei as injúrias por amor de Deus?
Rogei e a Deus pelos vivos e pelos defuntos?
As sete obras de Misericórdia corporais
Dei de comer a quem tinha fome?
Dei de beber a quem tinha sede?
Vesti os nus? 
Visitei e procurei resgatar os cativos do pecado? Deu assistência a eles? 
Dei pousada aos peregrinos?
Visitei os doentes? 
Enterrei os mortos?
Lembre-se que a nossa Santa Fé Católica nos ensina que … assim como o corpo sem o espírito está morto, também a fé sem obras está morta (Tiago 2: 26).
Nove maneiras de ser cúmplice do pecado de outrem
Alguma vez fiz deliberadamente com que outros pecassem?
Alguma vez cooperei nos pecados de outrem:
  • Aconselhando?
  • Mandando? 
  • Consentindo? 
  • Provocando?
  • Lisonjeando? 
  • Ocultando? 
  • Compartilhando? 
  • Silenciando?
  • Defendendo o mal feito?
Os quatro pecados que bradam aos Céus
Homicídio voluntário. 
O pecado de sodomia ou lesbianismo.
Opressão dos pobres. 
Não pagar o salário justo a quem trabalha.
Os seis Mandamentos da Igreja
Ouvi Missa nos Domingos e Festas de guarda?
Cumpri o jejum e a abstinência nos dias prescritos, e guardei o jejum eucarístico?
Confessei-me pelo menos uma vez no ano?
Recebi a Sagrada Eucaristia pelo menos uma vez por ano?
Contribui, na medida do possível, para as despesas do culto?
Observei as leis da Igreja sobre o Matrimónio, ou seja, quanto ao matrimónio sem a presença de um sacerdote, ou no caso de matrimónio com um parente próximo ou um não-Católico?
As cinco blasfêmias contra o Coração Imaculado de Maria
Blasfemei contra a Imaculada Conceição?
Blasfemei contra a Virgindade Perpétua de Nossa Senhora?
Blasfemei contra a Maternidade Divina de Nossa Senhora?
Deixei de reconhecer a Nossa Senhora como Mãe de todos os homens?
Tentei publicamente semear nos corações das crianças indiferença ou desprezo, ou mesmo ódio, em relação à sua Mãe Imaculada?
Ultrajei-a diretamente nas Suas santas imagens?
Finalmente:
Recebi a Sagrada Comunhão em estado de pecado mortal? (Este é um sacrilégio muito grave).
O exame dos pecados veniais de Santo António Maria Claret
A alma deve evitar todos os pecados veniais, especialmente os que abrem caminho ao pecado grave. Ó minha alma, não chega desejar firmemente antes sofrer a morte do que cometer um pecado grave. É necessário tem uma resolução semelhante em relação ao pecado venial. Quem não encontrar em si esta vontade, não pode sentir-se seguro. Não há nada que nos possa dar uma tal certeza de salvação eterna do que uma preocupação constante em evitar o pecado venial, por insignificante que seja, e um zelo definido e geral, que alcance todas as práticas da vida espiritual — zelo na oração e nas relações com Deus; zelo na mortificação e na negação dos apetites; zelo em obedecer e em renunciar à vontade própria; zelo no amor de Deus e do próximo. Para alcançar este zelo e conservá-lo, devemos querer firmement evitar sempre os pecados veniais, especialmente os seguintes:
O pecado de dar entrada no coração de qualquer suspeita não razoável ou de opinião injusta a respeito do próximo;
O pecado de iniciar uma conversa sobre os defeitos de outrem, ou de faltar à caridade de qualquer outra maneira, mesmo levemente;
O pecado de omitir, por preguiça, as nossas práticas espirituais, ou de as cumprir com negligência voluntária;
O pecado de manter um afeto desregrado por alguém;
O pecado de ter demasiada estima por si próprio, ou de mostrar satisfação vã por coisas que nos dizem respeito;
O pecado de receber os Santos Sacramentos de forma descuidada, com distrações e outras irreverências, e sem preparação séria;
Impaciência, ressentimento, recusa em aceitar desapontamentos como vindo da Mão de Deus; porque isto coloca obstáculos no caminho dos decretos e disposições da Divina Providência quanto a nós;
O pecado de nos proporcionarmos uma ocasião que possa, mesmo remotamente, manchar uma situação imaculada de santa pureza;
O pecado de esconder propositadamente as nossas más inclinações, fraquezas e mortificações de quem devia saber delas, querendo seguir o caminho da virtude de acordo com os caprichos individuais e não segundo a direção da obediência;
Nota: Fala-se aqui de situações em que encontraremos aconselhamento digno se o procurarmos, mas nós, apesar disso, preferimos seguir as nossas próprias luzes, embora frouxas.
Oração para uma boa confissão:
Meu Deus, por causa dos meus pecados crucifiquei de novo o Vosso Divino Filho e escarneci dEle. Por isto sou merecedor da Vossa cólera e expus-me ao fogo do Inferno. E como fui ingrato para conVosco, meu Pai do Céu, que me criastes do nada, me redimistes pelo preciosíssimo sangue do Vosso Filho e me santificastes pelos Vossos santos Sacramentos e pelo Espírito Santo! Mas Vós poupastes-me pela Vossa misericórdia, para que eu pudesse fazer esta confissão. Recebei-me, pois, como Vosso filho pródigo e dai-me a graça de uma boa confissão, para que possa recomeçar a amar-Vos de todo o meu coração e de toda a minha alma, e para que possa, a partir de agora, cumprir os Vossos Mandamentos e sofrer com paciência os castigos temporais que possam cair sobre mim. Espero, pela Vossa bondade e poder, obter a vida eterna no Paraíso. Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém
Nota final
Lembre-se de confessar os seus pecados com arrependimento sobrenatural, tendo uma resolução firme de não tornar a pecar e de evitar situações que levem ao pecado. Peça ao seu confessor que o ajude a superar alguma dificuldade que tenha em fazer uma boa confissão. Cumpra prontamente a sua penitência.
Ato de Contrição
Meu Deus, porque sois infinitamente bom e Vos amo de todo o meu coração, pesa-me de Vos ter ofendido, e com o auxílio da Vossa divina graça, proponho firmemente emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender. Peço e espero o perdão das minhas culpas pela Vossa infinita misericórdia. Amém
___________________________________________________________________________________



Leia Mais

Postagens mais visitadas

Ouça a Rádio Canção Nova



Seguidores

 

Sobre A Boa Semente!

A Boa Semente foi fundada em 2007. É uma criação do Grupo de Oração Semeador, da Renovação Carismática Católica da cidade de Inhumas GO. É um instrumento de evangelização sem fins lucrativos.

Sua principal missão é semear a Boa Semente através de reflexões diárias do evangelho. Você também pode fazer parte dessa família, entre em contato conosco e saiba como!

Os artigos são de responsabilidade de seus respectivos autores.

Deus te abençoe sempre!

Visite Meu Canto Secreto e descubra mais sobre o autor desse instrumento de evangelização. Mais uma criação Vocenanet.com VCN