Ocorreu um erro neste gadget

Formação - Os Santos Anjos

Os Santos Anjos

Seres que mais se assemelham a Deus

A existência dos anjos é dogma de fé confirmado por vários Concílios, pela Sagrada Escritura e pela Tradição da Igreja que os apresenta nos escritos dos Santos Padres e dos Santos doutores.

O primeiro Concílio Ecumênico, que confirmou a existência dos seres espirituais, foi o de Nicéia, em 325, quando fala "dos seres invisíveis" criados por Deus. O Magistério da Igreja confirmou a realidade dos anjos no Concílio de Latrão IV (1215), ao declarar contra o dualismo dos hereges cátaros: "Deus é o Criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis, espirituais e corporais; por sua onipotência, no início do tempo, criou igualmente, do nada, as criaturas espirituais e corporais, isto é, o mundo dos anjos e o mundo terrestre; em seguida criou o homem, que, de certo modo, compreende umas e outras, pois consta de espírito e corpo. O diabo e os outros demônios foram por Deus criados bons, mas por livre iniciativa tornaram-se maus. O homem pecou por sugestão do diabo." (DS 800 [428]).

São Paulo ensinava em sua primeira Carta aos fiéis de Colossos: "Nele, foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as criaturas visíveis e invisíveis, Tronos, Dominações (ou Soberanias), Principados, Potestades (ou Autoridades): tudo foi criado por Ele e para Ele". (Cl 1, 16)

O Catecismo da Igreja afirma, sem hesitação, a existência dos anjos: "A existência dos seres espirituais, não-corporais, que a Sagrada Escritura, chama habitualmente de anjos, é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura a respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradição" (§ 328).

O Papa Pio XII, na sua encíclica Humani Generis (1959), reafirmou que os anjos são "criaturas pessoais", dotadas de inteligência sagaz e vontade livre (DS 3891).

São Gregório Magno, doutor da Igreja (540-604) dizia que "cada página da Revelação escrita atesta a existência dos Anjos". A presença e a ação dos anjos bons e maus estão a tal ponto inseridas na história da salvação, na Sagrada Escritura e na Tradição da Igreja, que não podemos negar a sua existência e ação, sem destruir a Revelação de Deus. Eles são mencionados mais de 300 vezes na Bíblia.

O Catecismo lembra que "Cristo é o centro do mundo angélico" (§ 331). Eles pertencem a Cristo, porque são criados por Ele e para Ele, como disse São Paulo (cf.Cl 1, 16).

O Catecismo nos ensina ainda que: "Ainda aqui na terra, a vida cristã participa, na fé da sociedade bem-aventurada dos anjos e dos homens, unidos em Deus" (§ 336).

Os anjos são servidores e mensageiros de Deus, como diz o salmista: poderosos executores da sua palavra, obedientes ao som da sua palavra (Sl 103,20).

Jesus disse que os anjos dos pequeninos contemplam, "constantemente, a face de meu Pai que está nos céus” (Mt 18,10), e a Igreja viu aí uma alusão ao Anjo da Guarda, guardião do corpo e da alma dos homens, cuja Festa celebra, liturgicamente, no dia 2 de outubro, desde o século XVI, universalizada pelo papa Paulo V, depois que Leão X, em 1508, aprovou o ofício composto por João Colombi.

Muitas coisas São Tomás deixou escritas sobre os anjos. Também Santo Agostinho e outros santos doutores.

Santo Agostinho afirmou que: "Só conheceremos a natureza dos anjos de modo perfeitamente claro, quando estivermos, para sempre, unidos a eles na posse da bem-aventurança eterna" (Enchiridion, cap. 58).

Para São Tomás, a criação dos anjos, os seres que mais se assemelham a Deus (puros espíritos), é necessária para a perfeição do universo. Os anjos possuem o intelecto superior ao dos homens, que, neste caso, depende dos sentidos. Para o anjo, o intelecto puro pode compreender as realidades sem a necessidade dos sentidos. Em outras palavras, o anjo pode intuir, conhecer, sem precisar raciocinar.

Sobre essa maneira de conhecer as realidades, São Tomás ensina que: "O intelecto angélico é um verdadeiro quadro pintado ou melhor ainda, um espelho vivo que o anjo precisa apenas contemplar para conhecer as coisas naturais deste mundo" (De Veritate, questão 8, e 9).

Os Concílios de Latrão IV e Vaticano I afirmaram que: "Deus, com sua virtude onipotente, no início dos tempos, simultânea e igualmente, criou uma e outra criatura, a espiritual e a corporal, isto é, a angélica e a material e depois a humana; esta, composta de espírito e de corpo".

Os anjos, por seu intelecto muito mais perfeito do que o nosso, podem prever certos acontecimentos futuros que dependem de leis físicas, que eles conhecem; é o que ensina São Tomás. Podem mesmo prever acontecimentos que dependem de leis naturais, como os fenômenos meteorológicos, mortes, destruições de cidades, fome, epidemias, etc. Isto não quer dizer que o anjo seja onisciente (sabe tudo); é apenas fruto do entendimento mais penetrante que ele tem das coisas; mas não pode pressupor um acontecimento imprevisível.

O mesmo se pode dizer dos demônios. Eles só podem conhecer os fatos futuros desde que as causas que o determinam existam e não possam ser impedidas por outras, ou provocadas por ações de vontades livres.

São Tomás afirma que só por uma revelação especial de Deus os anjos podem conhecer o futuro que dependa de uma vontade livre ou de uma causa fortuita (causa que não depende de leis naturais).

Segundo São Basílio Magno, doutor da Igreja (330-369): "Os anjos não foram criados como crianças imperfeitas, que aos poucos foram se aperfeiçoando pelo exercício, de tal forma que se fizeram dignos e receber o Espírito Santo. Ao contrário, desde o primeiro instante de sua existência, juntamente e em conjunto com a sua substância, receberam a santidade, isto é, a Graça Santificante (In Psalm., homilia 32,4).

Santo Agostinho diz que: "Deus criou os anjos dando-lhes a natureza e infundindo-lhes ao mesmo tempo a Graça" (A Cidade de Deus; lv.XII, 9,9).

São Tomás, sobre a perfeição dos anjos, ensina na Questão LXII da sua Suma Teológica, entre outras coisas que: "O anjo, tão logo realizou o primeiro ato de caridade (amor a Deus), mereceu a bem-aventurança e tornou-se, imediatamente, bem-aventurado". (Art. V)

"É razoável supor-se que os anjos receberam os dons da Graça e a perfeição da bem-aventurança, de acordo com o grau de sua perfeição natural". (Art.VI )

"Os anjos bem-aventurados não podem pecar" (Art. VIII). "Os anjos bem-aventurados não podem aumentar o merecimento nem progredir, quando já na bem-aventurança" (Art.IX).

Com relação ao lugar onde o anjo se encontra, São Tomás ensina, na Questão III da Suma Teológica, o seguinte: "Os anjos não estão em um lugar, tal como os corpos, isto é, de uma maneira própria e circunscritiva, mas de uma maneira que transcende o lugar" (Art. I).

A Igreja conhece o nome dos Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, cuja festa litúrgica é no dia 29 de setembro.

Os Anjos participaram ativamente na vida de Jesus, desde o anúncio de sua concepção no seio da Virgem Maria até a sua Ascensão ao Céu. E Cristo voltará com eles em sua glória no fim da História.

Autor:

Felipe Aquino

Retirado de www.cancaonova.com

Leia Mais

Evangelho do Dia - Lucas 9,51-56

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.


51Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém 52e enviou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram num povoado de samaritanos, a fim de preparar hospedagem para Jesus. 53Mas os samaritanos não o receberam, pois Jesus dava a impressão de que ia a Jerusalém. 54Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: "Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?" 55Jesus, porém, voltou-se e repreendeu-os. 56E partiram para outro povoado.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Hospedar Jesus em Nós




Muito bom dia, meus amigos!

Que a paz de Jesus possa permanecer no coração de vocês!

Vamos orar um pouquinho?

"Senhor Jesus, eu te louvo e te agradeço por mais esse dia que você derrama como bênção em minha vida! Definitivamente, quero viver de acordo com os seus preceitos e os projetos de amor e salvação que você tem para mim. Por isso, é em seu nome, Senhor Jesus, que clamo que o Espírito Santo seja derramado sobre mim e sobre toda terra! Glórias e louvores a Ti, Senhor Jesus!"

Bem, meus amigos...

Muito interessante nossa passagem de hoje. Como ela é eficaz em demonstrar com que naturalidade temos o hábito de agir com maldade para com as pessoas que, de alguma maneira, nos maltratam.

O Senhor se encontrava em uma localidade que, para se dirigir à Jerusalém, teria que passar pela Samaria. E todos nós sabemos bem que samaritanos e judeus não se davam muito bem.

Alguns discípulos são enviados na frente para tentarem encontrar algum lugar para se hospedarem. Porém, por causa dessa desavença entre os dois povos, não encontraram ninguém que os acolhesse.

É justamente nesse ponto principal que podemos refletir sobre dois pontos básicos:

  1. Não acolher Jesus, significa abrir mão de receber bênçãos;
  2. Não podemos ser hostis às pessoas que, de alguma maneira, não nos acolhe;
Analisando o primeiro ponto, sabemos muito bem que Jesus passeia por nossas vidas. E "quando Ele passa, tudo se transforma", uma verdadeira revolução é manifestada em nossas existências, quando nos encontramos com Ele pela primeira vez e o acolhemos em nosso coração. Então, não acolhe-lo em nosso meio, significa abrir mão de receber curas, de ser testemunha de milagres, de ter a vida comunitária transformada, de receber a verdadeira primavera em nossas vidas. Jesus chega em nossas vidas e se não o acolhermos, Ele não pode fazer basicamente nada. A única saída que Ele possui é seguir adiante e procurar um outro lugar para se hospedar.

No segundo ponto, é fácil ficarmos maravilhados e termos a iniciativa de julgarmos aqueles discípulos que queriam que descesse fogo do céu para consumir aquele povo que não os acolheram.

Pensemos bem... essas pessoas já haviam escutado do próprio Jesus, no sermão dado na montanha, que devemos oferecer o outro lado do rosto quando levamos um tapa. Isso significa que, de maneira alguma, devemos revidar, vingar as maldades que são feitas contra nós. Pelo contrário, no mesmo sermão Jesus aconselha que devemos sempre orar pelas pessoas que nos maltratam.

É fácil querermos julgar, e até mesmo condenar, a atitude daqueles discípulos. "Ah, mas eles andavam o dia inteiro com Jesus e ainda tinham esse tipo de pensamento"! Porém, meus irmãos, o Espírito Santo ainda não havia sido derramado sobre a vida daquelas pessoas e elas estavam infetadas pelo costume local de que samaritanos e judeus eram inimigos.

Somente o Espírito Santo pode convencer nosso coração de nossos maus atos, de nossos pecados, das imundícies que praticamos. É por isso que devemos clamar diariamente a sua santa presença no nosso interior, senão corremos o risco de estarmos na igreja toda semana e continuar praticar coisas que ofendem o Senhor.

Convido você a fechar seus olhos agora e, por um instante, abrir a porta do seu coração a Jesus e convidá-lo a se hospedar nele. Não podemos nos dar ao luxo de deixar o Mestre ir procurar hospedaria em algum outro lugar. Não precisa ser uma oração esticada (se puder, melhor ainda). O Senhor escuta a sinceridade de nosso coração.

Peça que o Espírito Santo seja seu guia em suas palavras e atitudes. Tenho certeza de que, assim, seu dia será repleto de luz!

Deus nos abençoe cada vez mais!

Grande abraço fraternal,


Márcio Gomes Pacheco.
Leia Mais

Evangelho do Dia - João 1,47-51

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 47Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: "Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade". 48Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi". 49Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel". 50Jesus disse: "Tu crês porque te disse: 'Eu te vi debaixo da figueira?' Coisas maiores que esta verás!" 51E Jesus continuou: "Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem".

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor. 
Leia Mais

O Senhor nos Sonda

Paz e bem a todos onde estas palavras chegarem...
O evangelho de hoje mostra profundamente quem é Jesus. Por isso vou tentar de maneira bem simples demonstrar algumas de suas características:
  1. Antes de nos dirigirmos a Jesus, Ele se antecipa e se dirige a nós. A palavra de Deus já nos diz que o amor não consiste em nós amarmos a Deus, mas sim Ele nos amar primeiro e nós apenas devolvermos o que é Dele pois Ele mesmo é a fonte.
  2. Jesus sonda o nosso ser, sabe bem tudo o que passamos e nos compreende. Eu não tenho a mínima idéia do que Natanael estava pensando. O evangelho também não nos deixa muito claro, porém deveria ser algo muito importante na vida dele. Jesus poderia simplesmente tê-lo visto passando pelo lugar, mas provavelmente não foi isso o que aconteceu. Natanael se surpreende com as palavras de Jesus. Ele tinha certeza que debaixo da figueira ninguém o podia o ver. Penso eu que ele deveria estar pensando exatamente em Jesus. Se Ele realmente era um profeta, um ungido de Deus. Ao falar, Jesus dá uma prova que realmente é verdade, ele é o Cristo, o Senhor.
  3. Jesus nos encontra, não importa onde estejamos.
  4. Jesus nos educa e nos repreende. Ele chama a atenção de Natanael dizendo que ele somente acreditou após Jesus ter se revelado.
  5. Jesus promete que ele verá maravilhas. Isso é algo que é próprio de Jesus, porém Ele não é como muitos políticos... Ele promete e cumpre!
Peçamos a Deus que, neste dia dos Santos Anjos Miguel, Rafael e Gabriel, possamos buscar um encontro verdadeiro com o Senhor. Que Ele mude o nosso coração, nos dê uma verdadeira conversão e nos torne dignos de participar da sua páscoa, para chegarmos um dia à vida eterna.
Amém.

Weverton Pereira Magalhães
Coordenador do Grupo Jesus Luz das Nações
Leia Mais

Evangelho de hoje: MATEUS 21, 28-32

— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, † segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes e ­anciãos do povo: 28"Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse: 'Filho, vai trabalhar hoje na vinha!' 29O filho respondeu: 'Não quero'. Mas depois mudou de opinião e foi.
30O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa. Este respondeu: 'Sim, senhor, eu vou'. Mas não foi. 31Qual dos dois fez a vontade do pai?"
Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: "O primeiro".
Então Jesus lhes disse: "Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus. 32Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele".

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Domingo: dia do Senhor! Vamos aprender mais um pouco com Jesus?

Bom dia, irmãos!

Que a paz do Senhor esteja no coração de todos...

Vamos refletir sobre os dois filhos apresentados no Evangelho deste domingo?

O primeiro, ao responder à ordem do pai, disse que não estava com vontade de ir trabalhar na vinha, mas depois mudou de idéia e foi. Ele, então, foi sincero ao dizer que não queria ir, mas foi obediente e atendeu ao que o pai lhe ordenou.

Já o segundo filho disse ao pai que iria trabalhar na vinha, mas não foi. Este agiu com falsidade frente ao pai, dizendo que iria obedecer à sua ordem, mas não obedeceu, contrariando a sua vontade.

Qual deles, então, agradou o pai? Certamente, o primeiro, que foi sincero e obediente. O segundo filho foi falso, hipócrita e desobediente, contrariando o coração do pai.

Qual dos dois filhos você tem sido frente ao nosso Pai celeste? Você tem sido sincero de coração e obediente, ou falso e desobediente? É preciso parar e refletir se não estamos querendo, às vezes, enganar a Deus.

Quantas vezes nós dizemos "Sim, Senhor, eu já estou indo fazer a Sua vontade...", porém, nós acabamos não indo, talvez por comodismo, talvez por preguiça, talvez por falsa timidez... Enganamo-nos a nós mesmos... e achamos que enganamos a Deus.

Continuando a refletir a passagem de hoje, Jesus disse que os cobradores de impostos e as prostitutas entrariam mais facilmente no Reino de Deus do que os sumos sacerdotes e anciãos do povo. Olhem que ensinamento! Os sumos sacerdotes e anciãos eram profundos conhecedores das Escrituras e se diziam muito religiosos, porém, não tinham sinceridade de coração, nem fé (eles não acreditaram em João Batista, que precedeu a Jesus e O anunciou como o Salvador). Portanto, as suas atitudes não agradavam a Deus.

De outro lado, os cobradores de impostos e as prostitutas eram capazes de se arrependerem de seus pecados e acreditaram nas palavras de João que anunciou o Messias. Eles representam todos aqueles que são pecadores, mas que têm o coração voltado para Deus de forma verdadeira, sem falsidade. Estes sim agradam a Deus!

Hoje somos convidados a refletir se os nossos corações têm sido sinceros e obedientes para com o Pai, ou se temos agido com falsidade... Se temos sido como os cobradores de impostos e prostitutas, que reconhecem que são pecadores e se arrependem, ou se temos agido como os sumos sacerdotes e anciãos daquela época, julgando-nos perfeitos e achando que nada temos a mudar...

Que o Espírito Santo nos dê discernimento e sabedoria neste dia! Amém.

Anaíle Flôres de Paula
Leia Mais

Evangelho do Dia - Lucas 9,43b-45

— O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 43todos estavam admirados com todas as coisas que Jesus fazia. Então Jesus disse a seus discípulos: 44"Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens". 45Mas os discípulos não compreenderam o que Jesus dizia. O sentido lhes ficava escondido, de modo que não podiam entender; e eles tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

De Todo Mal Deus Tira Um Bem Maior

 Muitíssimo bom dia, meus amigos!!!
        
O hoje é motivo de muuuita festa mesmo para mim! 
            
Louvado seja o nosso Senhor pelo Sábado! Louvado seja pelo meu retorno às reflexões! Louvado seja pelo Seminário III, que irá se realizar nesse final de semana! Louvado seja pelo encontro pessoal que teremos com Jesus na Santa Missa! Louvado seja pela reunião do grupo de oração! Louvado seja pelo dom da vida! Louvado seja o Senhor pela Boa Semente que é lançada ao ar!
           
Meus irmãos, curtinha a passagem de hoje, né? Porém, dá pra ser analisada de diversas facetas:
  • A admiração que as pessoas tinham pelas coisas realizadas por Jesus;

  • O fato de Deus permitir que determinadas coisas com aparência de serem ruins aconteçam;

  • A falta de compreensão dos discípulos sobre as palavras de Jesus;

  • A propriedade que o ser humano tem de permanecer calado, quando em dúvida, para não se expor ao rídiculo de parecer entender, compreender menos que as pessoas que estão ao seu lado (o engraçado nesse ponto é que todos permanecem calados e ficam sem saber!);

Pois bem, quero hoje explorar de modo um pouco mais profundo o fato de muitas vezes Deus permitir que determinadas coisas ruins, violentas, que causam tristeza ao nosso coração acontecerem...
                 
Quero que agora você pense no seu melhor amigo de convivência. Aquela pessoa que você conta seus segredos, que você partilha suas vitórias e derrotas e que conhece tudo sobre você.
              
Agora imagine que essa pessoa chegue em você e diga que vai morrer... e o pior, que ela tem que morrer!
               
O que você faria?
               
Tenho certeza de que, além de ficar muuuuuuuuito triste, lutaria de todas as maneiras pela vida dessa pessoa, não é verdade?
                
Olha só o que nós temos hoje no evangelho... mais uma vez Jesus vem falar a seus melhores amigos que seria entregue nas mãos dos homens e isso significava que, no mínimo, Ele iria passar um mal bocado!
               
Em outros evangelhos, nos temos aquela célebre cena de Pedro que rebate o que Jesus havia falado, dizendo que ele nunca permitiria que isso acontecesse, que lutaria se preciso fosse (o que de fato aconteceu quando Jesus foi preso) e se Pedro disse isso era porque ele era realmente alguém que amava e se importava com Jesus. 
                   
A idéia de perder seu mestre, de que Ele fosse morto era algo que, nas concepções de Pedro e de qualquer outra pessoa que conhecesse Jesus e o acompanhasse julgaria que nunca fosse, de fato, a vontade de Deus para toda humanidade!
             
Era, sim, o verdadeiro projeto de salvação de Deus para o mundo!
             
Tragamos para nosso dia a dia essa reflexão...
              
Quantas coisas doloridas acontecem em nossas vidas que nos fazem sofrer e nos leva, muitas vezes, a praguejar contra Deus e contra todo mundo!?
                
Quero dizer para você nesse dia de hoje que, se Deus permite que determinadas coisas aconteçam em nossas vidas, é porque Ele tem um propósito bem maior a partir disso! DE TODO MAL DEUS TIRA UM BEM MAIOR!!!
                 
Refletindo sobre trechos de minha vida, os momentos em que mais experimentei de Sua santa presença foram em momentos de sofrimento! Sejam causados pela separação de pessoas, pelo descontrole financeiro ou qualquer outra coisa... foi em consequência desses momentos que pude, verdadeiramente, experimentar Jesus, conhecê-lo, tocá-lo na fé e experimentar seus milagres!
                 
Se eu posso dizer que provei de Deus, que vivi experiências concretas do seu amor e de sua misericórdia, posso também afirmar que 90% foi em decorrência desses momentos tristes que já me aconteceram!
                
Gostaria que você passasse a encarar diferentemente as coisas tristes de sua vida! Não se esqueça que há um propósito para tudo!
                  
Que o Espírito Santo ilumine nossa reflexão!
                
Grande abraço fraternal,
                   
                 
Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Evangelho do Dia - Lucas 9,18-22

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Aconteceu que Jesus 18estava rezando num lugar retirado, e os discípulos estavam com ele. Então Jesus perguntou-lhes: "Quem diz o povo que eu sou?" 19Eles responderam: "Uns dizem que és João Batista; outros, que és Elias; mas outros acham que és algum dos antigos profetas que ressuscitou".
20Mas Jesus perguntou: "E vós, quem dizeis que eu sou?" Pedro respondeu: "O Cristo de Deus". 21Mas Jesus proibiu-lhes severamente que contassem isso a alguém.
22E acrescentou: "O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia".

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Reflexão do Evangelho - Quem é o Senhor pra Você?




O Senhor, nesta sexta, nos faz um questionamento sobre quem pensamos que Ele é.

Em nossas vidas o Senhor está sempre presente nas mínimas coisas. Às vezes Ele passa despercebido por nós na rua, na presença de um irmão que temos dificuldade em lidar com ele.
Quem é o Senhor em sua vida? Um irmão? Sua família, que você tem problemas de relacionamento?

O Pai se torna presença constante no nosso dia a dia e temos que estar atentos ao que Ele quer nos dizer neste dia.

E hoje? Você já falou com o Senhor? Colocou-se em Sua presença, clamou o Seu amor misericordioso para lhe abrir os olhos e revelar onde Ele está? Já pediu que Seu amor te envolva e te torne exemplo em meio a este mundo tão difícil?

Meus irmãos, o questionamento que nunca deve se calar em nosso coração é "Onde está o Senhor em minha vida? Quem Ele realmente é pra mim? Um Pai de infinita misericórdia?"

O Senhor em minha vida eu posso lhes dizer que é o tesouro que estava escondido dentro de mim. Hoje se revela a mim em forma de amor, perdão, entendimento, compreensão do outro, paz e porto seguro onde posso ancorar o meu barco e não me perder em meio ao oceano do mundo.

Questione-se! Onde está o Senhor? Quem é o Senhor em minha vida? E uma boa descoberta de si você terá!

Paz e bem. Deus os abençoe!

Padre Pio. Rogai por nós que recorremos a vós.


Jordana Lomazzi
Leia Mais

SACRAMENTO DA COMUNHÃO


Para mim é uma grande alegria estar fazendo este ‘trabalho’ sobre os sacramentos, e em especial falar sobre o Sacramento da Comunhão, o qual aprendi a amar de uma forma especial quando compreendi o quão importante e significativo ele é, e como é eficaz alimento para nossa vida espiritual.

Jesus instituiu a Eucaristia e deu novo sentido à páscoa que os judeus costumavam celebrar (relembrando a saída do Egito, faziam memória deste fato histórico da ação de Deus que tirou o povo de Israel da terra da escravidão). Ele é agora a nova Páscoa, a Aliança eterna e definitiva de Deus com a humanidade, por meio de seu Filho Jesus Cristo.

“Tomai e comei. Isto é o meu corpo que é dado por vós” – Mt 26,26; Mc 14,22; Lc 22,19, 1Cor 11,24.

Agora não é mais recordação da libertação da escravidão do Egito. Agora é o CORPO DE CRISTO, entregue para nossa salvação e redenção. Seu próprio corpo é nosso alimento.

“Tomai todos e bebei. Isto é o meu Sangue, o Sangue da Nova e eterna Aliança, que será derramado por vós e por todos, para a remissão dos pecados” – Mt 26,27,28; Mc 14,24; Lc 22,20; 1Cor 11,25.

Agora não é mais o sangue do cordeiro que os judeus sacrificavam para recordar a saída do Egito. Agora é o próprio SANGUE DE CRISTO que nos salva e nos liberta, perdoa e nos faz viver de novo. O Sangue de Cristo é a nova e eterna aliança. É seu elo de amor para conosco.

Celebrar a Eucaristia é celebrar a própria vida de Cristo, seu amor profundo por nós que foi entregue numa cruz para nos salvar e libertar de todo o pecado, nos dando a salvação.

"Quando a Igreja celebra a Eucaristia, memorial da morte e ressurreição do seu Senhor, este acontecimento central de salvação torna-se realmente presente e « realiza-se também a obra da nossa redenção... Mistério: mistério grande, mistério de misericórdia. Que mais poderia Jesus ter feito por nós? Verdadeiramente, na Eucaristia demonstra-nos um amor levado até ao "extremo" (cf. Jo 13, 1), um amor sem medida”.

Todas as vezes que comungamos em uma missa estamos diante do próprio Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. É a festa, a celebração do ‘Banquete do Cordeiro’.

Quanta benção, quanto amor. Deus nos ama de tal forma que deseja celebrar conosco a sua própria vitória, esta grande festa que recordamos em cada missa; por isso é tão importante participarmos da Santa Missa, pois o Senhor nos aguarda para festejarmos com Ele a sua vitória. Imagine quanto amor Deus manifesta por nós, pois além de vencer o pecado, a morte, Ele deseja estar conosco e O faz de forma concreta em cada Santa missa através da Eucaristia.

Tornamos-nos templos do Espírito Santo quando comungamos, pois temos em nós um pouquinho do Corpo e Sangue do próprio Jesus. Que possamos acolher todo este amor que Deus tem por nós e se faz presente na Eucaristia, gesto concreto de amor ilimitado, fonte de vida para saciar a nossa fome e sede espirituais.

‘... Senhor quando te vejo no Sacramento da Comunhão sinto o céu se abrir e uma luz a me atingir esfriando minha cabeça e esquentando meu coração... Jesus fonte de misericórdia que jorra no templo, Jesus o filho da rainha.

Jesus, rosto divino do homem; Jesus, rosto humano de Deus...’

Klênia Pereira Pires

Leia Mais

Refletindo o Evangelho de Hoje – "Quem é esse homem?"


Bom dia, meus queridos amigos! Desejo, em primeiro lugar, que estejam todos na Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo! Hoje o Senhor nos chama a conhecê-lo mais de perto, com toda a Sua graça e poder, e assim, podermos sentir o verdadeiro amor do Pai.

Nós, cristãos, carregamos no corpo e na alma o Santo Espírito de Deus, e no nome, o próprio nome do nosso Salvador: Cristo, Jesus Cristo. E ser cristão não é apenas dizer que é e ponto final. Exige uma vida de oração, jejum, de boas ações e anunciação da Palavra de Deus.

E como anunciar a Palavra de Deus sem conhecer Jesus?

Vamos ler então, o Evangelho de hoje, que encontra-se em Lc 9, 7-9.

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 7o tetrarca Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou perplexo, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos.
8Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado. 9Então Herodes disse: "Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?" E procurava ver Jesus.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Bom, amigos, a pergunta de hoje é “Quem é esse homem?”. Para o povo daquela época, principalmente para Herodes, Jesus era um anarquista, porque, na verdade, estava causando divisão entre o povo. Mas nós temos que pensar de acordo com o tempo de Jesus. Os fariseus viviam de acordo com as leis de Moisés e eram muito conservadores. Na verdade, como o próprio Jesus disse, Ele não veio para acabar com a lei de Moisés, mas sim, para lhe dar sentido completo. Mas as autoridades da época não queriam ver assim, porque estavam perdendo o seu poder, segundo as pregações de Jesus Cristo.

Herodes pergunta “Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas” porque havia mandado cortar a cabeça de João Batista, e as pessoas diziam que este tinha ressuscitado dos mortos. Jesus também tinha operado curas e milagres entre muitas outras pessoas, o que deixou as autoridades sem saber o que pensar. Por isso perguntavam que homem é esse.

A pergunta se repete para nós hoje, amigos. Que homem é esse:

*Que continua a curar doenças;
*Que age tão intensamente nas nossas comunidades, transformando vidas;
*Que tira pessoas das drogas, da prostituição e da violência;
*Que salva vidas;
*Que realiza obras maravilhosas;

Que homem é Esse, que deu a vida por você, meu amigo?

Esse homem é JESUS CRISTO, o Filho de Deus, aquele que veio para salvar o mundo, e o fez com amor. Esse homem é o maior de toda a história, aquele que age em minha vida a todo instante, aquele que me faz chorar sempre ao encontrá-lo, aquele que me abraça forte, o dono de toda honra e toda glória... é Jesus Cristo, meu Senhor e Salvador!

E como cristã, carrego sim com muito orgulho o nome de Jesus para onde quer que eu vá, e é com muita alegria e satisfação que eu convido também você a exaltá-lo, porque Ele é digno de louvor, exemplo de amor e libertação. Ele me curou... e quer curar você também!

Esse homem... é Jesus!

Que todos vocês permaneçam sempre na paz d’Ele... Amém!

Um grande abraço a todos vocês!

Samara Qualhato.
Leia Mais

Evangelho do dia: Lucas 9,1-6

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus convocou os Doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças, 2e enviou-os a proclamar o Reino de Deus e a curar os enfermos. 3E disse-lhes: "Não leveis nada para o caminho: nem cajado nem sacola nem pão nem dinheiro nem mesmo duas túnicas. 4Em qualquer casa onde entrardes, ficai aí; e daí é que partireis de novo. 5Todos aqueles que não vos acolherem, ao sairdes daquela cidade, sacudi a poeira dos vossos pés, como protesto contra eles". 6Os discípulos partiram e percorriam os povoados, anunciando a Boa Nova e fazendo curas em todos os lugares.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Refletindo o Evangelho do dia: A missão que Jesus nos confiou!


Muito bom dia, queridos irmãos!

Que a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com cada um de vocês!

O Evangelho de hoje nos traz a passagem do envio dos apóstolos para a missão de evangelizar. Tudo começou com Jesus, que após receber o batismo no Espírito Santo e ir para o deserto, onde foi tentado, voltou após quarenta dias e iniciou sua vida pública de anúncio do Reino de Deus. Para isso, chamou alguns discípulos, que se tornaram apóstolos, e os preparou para fazerem aquilo que Jesus já estava fazendo, que era anunciar o Reino de Deus, expulsar os dêmonios e curar os enfermos.

É o que podemos destacar da leitura de hoje:

  • Jesus convoca os seus escolhidos, que eram doze, e lhes dá poder e autoridade para expulsar demônios e curar doenças;


  • Em seguida Jesus os envia a proclamar o Reino de Deus e curar os enfermos;


  • Por último, Jesus pede que tudo seja feito na confiança do Senhor, vivendo e realizando a missão a partir da providência divina.

Hoje em dia, depois de tanto tempo, percebemos que de fato os apóstolos cumpriram e realizaram a missão, pois o anúncio do Evangelho foi feito e, se nós temos a oportunidade de nos encontrarmos com Jesus a partir desse anúncio é porque a missão dos apóstolos teve eficácia e gerou frutos.

Porém, ocorre que a missão que Jesus confiou aos doze apóstolos naquela época não terminou! Essa é a chave da leitura de hoje! Se a missão não terminou, significa que ela ainda continua. E se ela continua, logicamente há pessoas, que são escolhidas, para continuarem a realizar a missão.

É nesse instante, meus irmãos, que nos identificamos com a Palavra de Jesus! É nesse momento que a palavra se torna tão viva aos nossos olhos! Porque Jesus quer dizer que da mesma forma que Ele escolheu os apóstolos, há tantos anos atrás, Ele também nos escolhe, no tempo de hoje, para sermos os anunciadores da Boa Nova, anunciadores do Reino de Deus!

Olha que lindo isso meus irmãos! Nós somos escolhidos de Jesus para ajudá-lo na missão que Ele iniciou quando esteve presente em nosso meio! Quanta graça nos é confiada a partir dessa escolha, dessa missão que nos é proposta!

E a mesma orientação que Jesus deu aos apóstolos, Ele nos dá também no dia de hoje..

É o Senhor quem nos capacita para missão! Saiba que toda força e todo o poder emana de Deus e nós somos apenas receptores desse poder e dessa autoridade. Então, tudo o que fizermos na missão será feito em nome de Jesus, pois o poder foi delegado por Ele.

O Senhor nos chama para lutarmos contra o dêmonio, expulsando-o de toda e qualquer situação em que ele se faça presente. Também nos dá poder para curar os enfermos. Podemos perceber que em todo o Evangelho existe a cura e é isso que Jesus quer que nós façamos: levar a cura para os que precisam dela! Seja cura física, mental, espiritual, afetiva, psicológica... Enfim, toda e qualquer área que precise de Jesus entrar e fazer a transformação devida.

É preciso também que anunciemos o Reino de Deus! Anunciemos que temos um Deus infinitamente amoroso, que ama a todos os seus filhos, que enviou o seu Filho único, que também é Deus, para nos libertar do pecado e garantir a nossa salvação e que o pecado reina neste mundo e devemos a todo instante lutar contra ele, buscando viver o PHN, por hoje não vou mais pecar.

E por último devemos colocar toda a nossa confiança no Senhor! Ele é providente e vai cuidar de tudo para que possamos realizar a missão que Ele nos confiou.. Não devemos nos preocupar com as pequenas coisas, com as dificuldades do dia-a-dia, e até mesmo em como se dará a realização da obra. Basta confiar, que Jesus tudo vê, tudo sabe, tudo conhece e tudo providencia! De tudo cuida, de tudo toma conta!

Pense bem se você tem assumido a missão que o Senhor lhe confiou. Não tema, pois Jesus não o abriga a fazer nada! Jesus chama, incomoda, nos motiva, nos deixa cheio de vontade de espalhar o nome d'Ele para aqueles que ainda não O conhecem. Se você sente esse chamado, pense na resposta que você dará a Jesus, não esquecendo das orientações que Ele deu de como será a missão. Se por acaso você não sente tudo isso, não se preocupe, Jesus ainda vai te encontrar pelo caminho e da mesma forma que fez com os apóstolos, vai lhe dizer: Vem e segue-me!

Grande abraço a todos!

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!



Danilo Lopes


Leia Mais

Evangelho do dia: Lucas 8, 19-21

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 19a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. 20Então anunciaram a Jesus: "Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver". 21Jesus respondeu: "Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática".

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Refletindo o Evangelho do dia: A importância da Palavra de Deus


Boa noite meus queridos amigos!

Devido a um problema de conectividade, o nosso amigo Márcio não pôde atualizar o blog mais cedo, então eis-me aqui para mais uma reflexão!

A leitura do Evangelho de hoje nos mostra a passagem em que Jesus pregava à multidão no instante em que Maria e os parentes de Jesus foram ao encontro d'Ele.

Como haviam muitas pessoas em volta de Jesus, o acesso de Maria e os demais estava meio que restrito. É nesse momento que avisam a Jesus que sua mãe e seus irmãos queriam vê-lo. Então Jesus respondeu:
"Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática"
Lc 8, 21
É engraçado como Jesus aproveita todas as oportunidades que surgem para evangelizar... Jesus é muito inteligente! Ao ver que de certa forma ele estava sendo interrompido em sua pregação, quando anunciam que sua mãe e seus irmãos queriam vê-lo, Jesus faz um ensinamento e coloca em pé de igualdade a sua mãe e seus irmãos, com aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a colocam em prática.

Jesus quis dizer que todos aqueles que ouvem a Palavra de Deus e as põem em prática são tão importantes quanto sua mãe e seus irmãos.

Daí podemos perceber o quanto é importante buscarmos nos alimentar da palavra de Deus. A leitura orante e a reflexão da Bíblia é a melhor forma de ouvirmos a Palavra do Senhor e também colocá-la em prática.

Estamos no mês da Bíblia, palavra de Deus! Temos um blog, cuja identidade é a reflexão diária do Evangelho do dia. Então, a partir da leitura de hoje, vamos aproveitar esse momento propício para buscarmos ter intimidade com a palavra de Jesus, com o próprio Jesus que se faz presente no Evangelho.

Jesus foi tão enfático em ressaltar a grande importância que a Palavra d'Ele tem, pois sabe que a melhor forma de O conhecermos, na intimidade, nos detalhes, até no jeito de ser de Jesus, é através da leitura, reflexão e vivência da Palavra do Senhor...

Não esqueçamos que a leitura da Bíblia não é como a de um outro livro qualquer, mas sim o alimento do nosso espírito, da nossa alma. São palavras que edificam, são palavras que não passam...

Um grande abraço a todos!

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!


Danilo Lopes
Leia Mais

Evangelho do dia: LUCAS 8, 16-18

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 16"ninguém acende uma lâmpada para cobri-la com uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama; ao contrário, coloca-a no candeeiro, a fim de que todos os que entram vejam a luz. 17Com efeito, tudo o que está escondido deverá tornar-se conhecido e claramente manifesto.
18Portanto, prestai atenção à maneira como vós ouvis! Pois a quem tem alguma coisa, será dado ainda mais; e àquele que não tem, será tirado até mesmo o que ele pensa ter".

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Reflexão do Evangelho: A luz não foi feita para ser guardada!


Jovens de todas as idades....

Vejo algo muito precioso neste pequeno trecho. Vou além. Em três versículos o evangelista nos traz um tesouro. Neste tesouro há rubis, ouro, diamante, prata, e muitos outros objetos de valor.

Vamos por partes... A luz não veio ao mundo para estar escondida dentro das igrejas, dentro das gavetas, debaixo da camisa, dentro do bolso, dentro da malinha. A luz veio pra iluminar o ambiente em que ela está. Jesus parece nos perguntar: Onde está a sua camisa com meu rosto? Onde está o seu terço, seu crucifixo, sua bíblia? Onde você me escondeu?

Mas, acredito que não devemos nos focar somente nos objetos. Devemos nos perguntar: Onde estão aquelas palavras de ânimo que eu falava para as pessoas quando elas estavam mal? Onde está minha indignação quanto ao pecado? Onde está o meu desejo de viver a santidade?

Deus um dia nos acendeu com o fogo do Espírito Santo, não para ficarmos debaixo da cama, debaixo do grupo de oração, debaixo do nosso mundinho.

A continuação do evangelho é dura... Jesus diz que aquele que não tem, ser-lhe-á tirado até mesmo o que parece ter. Como assim?

Imaginemos uma fruta colhida no pé. Aquele que anuncia que provou do fruto, gostou, foi ao pé para comer mais e ainda recomenda aos seus amigos que também vão, sacia de alimento seus amigos, conquista novos amigos, se farta e ainda não faltará nada em sua mesa, pois seus novos amigos o convidarão para seus banquetes.

Imaginemos agora que esta pessoa queira que as frutas fiquem só para ela. Provavelmente se fartará algumas vezes, porém o tempo da fruta vai passar e ele não vai conseguir comer todas. As frutas vão cair, vão apodrecer e ele ficará sem nada, pois reteve tudo para si.

Acredito que temos aqui um longo e precioso campo para meditarmos, mas isso é tarefa para fazermos no íntimo do nosso ser.

Paz e Bem para todos vocês.

Jovens, Apóstolos da Efusão do Espírito Santo!


Weverton Pereira Magalhães

Coordenador do Grupo de Oração Jesus Luz das Nações

Leia Mais

Evangelho de hoje: MATEUS 20, 1-16a

— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, † segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos: 1"O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha. 2Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
3Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados, 4e lhes disse: 'Ide também vós para a minha vinha! E eu vos pagarei o que for justo'. 5E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três da tarde, e fez a mesma coisa.
6Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: 'Por que estais aí o dia inteiro desocupados?' 7Eles responderam: 'Porque ninguém nos contratou'. O patrão lhes disse: 'Ide vós também para a minha vinha'. 8Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: 'Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!'
9Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata. 10Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata. 11Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão: 12'Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro'.
13Então o patrão disse a um deles: 'Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata? 14Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti. 15Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?'
16aAssim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos".
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Vamos refletir? "Os últimos serão os primeiros..."


Olá, amados irmãos!

Inicialmente quero desejar um ótimo domingo para todos vocês! Sejam abençoados...

Hoje o Senhor nos ensina com uma de suas parábolas... Vemos um patrão que estava contratando pessoas para trabalharem em sua vinha. Contratou um, depois outro, depois outro... E com cada um deles combinou que pagaria uma moeda de prata naquele dia.

Percebam que o patrão apenas contratou os últimos trabalhadores para ajudar os mesmos. Embora não precisasse de mais empregados, viu que eles estavam sem trabalho e os enviou para a vinha. Sentiu compaixão e quis ajudá-los!

Na hora do pagamento, aqueles que tinham sido contratados primeiro reclamaram, não entendendo que o patrão, ao mesmo tempo que estava sendo justo com os primeiros, pagando-lhes o que lhes prometera, estava fazendo uma boa ação para com os últimos contratados.

A bondade, já naquele tempo, não era compreendida pelos homens; porque ela é e sempre foi uma atitude excepcional, ou seja, incomum.

Hoje vivemos em um mundo em que ser honesto, ser bondoso, ser ético, é algo diferente, digno de aplausos. Porque o comum é não ser honesto, não ser bondoso, não ser ético... infelizmente! Então, quando alguém, por exemplo, devolve ao dono um dinheiro ou um bem que encontrou em seu caminho, todos o consideram excepcional; porque muitos não devolvem!

A nossa missão é propagar cada dia mais os frutos do Espírito Santo: caridade, alegria, paz, paciência, auto-controle, bondade... Devemos ser incomuns! Precisamos espantar as pessoas com atitudes cristãs: ajudar, fazer o bem, amar, ser justo...

E além disso, devemos acolher a Palavra que nos diz: "os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos". Jesus quer nos alertar para o fato de que aqueles que querem estar sempre na frente dos outros e que pensam que são melhores do que o resto estão cada vez mais distantes do Reino dos Céus. Já os humilhados, os marginalizados, os injustiçados serão os primeiros a entrar no Reino de Amor!

Qual a sua posição? Você tem mais humilhado os outros, se achando melhor do que o resto, ou tem sido humilhado, perseguido por suas atitudes cristãs? Pense nisso neste domingo!

Finalizo com as palavras de São Paulo aos Filipenses: "Só uma coisa importa: vivei à altura do Evangelho de Cristo." (Filipenses 1, 27a)

Um grande abraço fraterno!!!
Anaíle Flôres
Leia Mais

Evangelho de hoje: LUCAS 8, 1-3

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus. Os doze iam com ele; 2e também algumas mulheres que haviam sido curadas de maus espíritos e doenças: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios; 3Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e várias outras mulheres que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Reflexão do Evangelho: COMO MARIA MADALENA


Amados de Deus, o Senhor no evangelho desta sexta-feira nos mostra que o Pai nunca deixa nada faltar.

Jesus saía a pregar a palavra do Pai com seus Apóstolos, e entre eles havia mulheres que foram curadas e libertadas por Jesus. Mulheres e Homens que sentiram o amor de Deus de forma tão sublime que deixaram tudo só para seguí-lo.

Dentre essas pessoas quero destacar uma, Maria Madalena, a mulher que de forma tão intensa sentiu o amor de Deus que invadiu sua alma e a fez caminhar ao lado de Jesus por toda sua vida.

Observa-se que Maria Madalena não tinha bens para oferecer ao Senhor, mas o que ela tinha ela o entregou, lavou seus pés com suas lágrimas que foram tão preciosas a Ele, que entendeu a mensagem de amor e fé que ela queria demonstrar.

De acordo com o Novo Testamento, Jesus Cristo expulsou sete demônios de Maria Madalena, argumento suficiente para que ela acreditasse que ele realmente fosse o Messias. (Lucas 8:2; 11:26; Marcos 16:9). Madalena esteve presente na crucificação e no funeral de Cristo, juntamente com Maria de Nazaré e outras mulheres. (Mateus 27:56; Marcos 15:40; Lucas 23:49; João 19.25) (Mateus 27:61; Marcos 15.47; Lucas 23:55). No sábado após a crucificação, saiu do Calvário rumo a Jerusalém com outros crentes para poder comprar certos perfumes, a fim de preparar o corpo de Cristo da forma como era de costume funerário. Permaneceu na cidade durante todo o sábado, e no dia seguinte, de manhã muito cedo, "quando ainda estava escuro", foi ao sepulcro, achou-o vazio, e recebeu de um anjo a notícia de que Cristo havia ressuscitado e que devia informar tal fato aos apóstolos. (Mateus 28:1-10; Marcos 16:1-5,10,11; Lucas 24:1-10; João 20:1,2; compare com João 20:11-18). Nada mais se sabe sobre ela a partir da leitura dos Evangelhos Canônicos.

Em Lucas 8:2, faz-se menção, pela primeira vez, de "Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios". Não há qualquer fundamento bíblico para considerá-la como a prostituta arrependida de seus pecados que pediu perdão a Cristo. Este episódio é freqüentemente identificado com o relato de Lucas 7:36-50, ainda que não seja referido o nome da mulher em causa.

Voltemos o nosso coração ao Senhor que recolhe sempre o que melhor que nós temos a ofertar e sejamos como Maria Madalena simples em seu agir, mas profunda em suas atitudes.Que nossos corações estejam abertos ao chamado do Senhor e a tudo aquilo que ele tem a nos ofertar.

Saibamos medir os pesos e ver que seguir o Senhor é sempre a melhor parte!

Graça e paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Padre Pio, rogai por nós !


Jordana Lomazzi
Leia Mais

Refletindo o Evangelho de hoje - O Perdão




Bom dia, meus amigos! É com grande satisfação que estou aqui mais uma vez fazendo a reflexão do Evangelho. Para mim, é uma oportunidade ímpar que o Senhor me deu de estar sempre procurando ir além na Sua Palavra, e não apenas lendo, mas refletindo e buscando sempre mais conhecê-la. Convido vocês também a não somente lerem a Palavra de Deus, mas de estarem sempre refletindo e procurando entender o que Jesus está dizendo para você com ela.
Bom, hoje o Senhor nos convida a amar de forma verdadeira através de um ato sublime: o perdão. Mas antes de tudo, vamos ler a passagem de hoje, que se encontra no Evangelho de Jesus Cristo, segundo São Lucas 7, 36-50.


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 36um fariseu convidou Jesus para uma refeição em sua casa. Jesus entrou na casa do fariseu e pôs-se à mesa. 37Certa mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que Jesus estava à mesa, na casa do fariseu. Ela trouxe um frasco de alabastro com perfume,
38e, ficando por detrás, chorava aos pés de Jesus; com as lágrimas começou a banhar-lhe os pés, enxugava-os com os cabelos, cobria-os de beijos e os ungia com o perfume. 39Vendo isso, o fariseu que o havia convidado ficou pensando: "Se este homem fosse um profeta, saberia que
40tipo de mulher está tocando nele, pois é uma pecadora". Jesus disse então ao fariseu: "Simão, tenho uma coisa para te dizer". Simão respondeu: "Fala, mestre"! 41"Certo credor tinha dois devedores; um lhe devia quinhentas moedas de prata, o outro cinqüenta.
42Como não tivessem com que pagar, o homem perdoou os dois. Qual deles o amará mais?" 43Simão respondeu: "Acho que é aquele ao qual perdoou mais". Jesus lhe disse: "Tu julgaste corretamente".
44Então Jesus virou-se para a mulher e disse a Simão: "Estás vendo esta mulher? Quando entrei em tua casa, tu não me ofereceste água para lavar os pés; ela, porém, banhou meus pés com lágrimas e enxugou-os com os cabelos. 45Tu não me deste o beijo de saudação; ela, porém, desde que entrei, não parou de beijar meus pés.
46Tu não derramaste óleo na minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume. 47Por esta razão, eu te declaro: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor".
48E Jesus disse à mulher: “Teus pecados estão perdoados”. 49Então, os convidados começaram a pensar: "Quem é este que até perdoa pecados?" 50Mas Jesus disse à mulher: "Tua fé te salvou. Vai em paz".


- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor


Hoje Jesus nos dá um exemplo e tanto! Perdoar... nos dias de hoje não é fácil. Aliás, nem nos dias de hoje, nem antigamente, nunca foi fácil perdoar àqueles que nos fizeram algum mal. O ser humano, por natureza, sente raiva, mágoa, é egoísta demais para “rebaixar-se” a alguém que o ofendeu.

Se nós continuarmos a agir assim, que tipo de relacionamentos teremos daqui para frente? Porque todos nós erramos de alguma forma, e querendo ou não, acabamos por magoar pessoas com os nossos erros. E se não mudarmos a nossa forma de agir... Sempre estaremos de cara feia para alguém, pessoas estarão magoadas conosco e assim vai. NÃO. Nós somos cristãos, isso quer dizer que acreditamos e amamos a Cristo, e queremos seguir os Seus santos exemplos, por isso aqui vai uma lição de ouro que Ele próprio nos deu hoje: perdoar.

É como diz o ditado: “Fazer o bem sem olhar a quem”. Em outras palavras, perdoar sem levar em conta o tamanho do erro e a pessoa que errou. Nós somos todos irmãos em Cristo, nós somos todos iguais e temos o direito de ter sempre “mais uma chance”. Perdoar é um ato sublime de amor, do mais puro amor: aquele que está pronto a esquecer o que se passou e olhar a pessoa que errou com olhos mais fraternos que antes.

Em Jeremias 3 o Senhor nos fala de arrependimento – um quesito fundamental para o perdão. Nessa ocasião, todo o povo de Judá e de Israel haviam abandonado o Senhor, mas mesmo assim Ele resolve perdoá-lo. Ele diz: “Ó Israel, infiel, volte para mim. Sou eu, o Senhor quem está falando. Sou bondoso e por isso não ficarei com raiva de você”.

Dessa forma, o Senhor nos ensina outra coisa: quem perdoa não fica remoendo as mágoas, mas as deixa para trás, como se nem tivessem existido. O perdão é uma arma que o cristão possui para transformar o mundo em que vive, e nós podemos e devemos usar essa arma sempre e em qualquer ocasião. A atitude de perdoar tem que partir de nós mesmos, mas, orando, pedimos força a Deus para nos ajudar a vencer o orgulho e a mágoa.

Sejamos verdadeiramente seguidores de Jesus Cristo, demonstrando amor e adoração a Ele através do amor, amor que seja capaz de perdoar sempre!

Toda a Bíblia está cheia de passagens falando do perdão e de tantas outras “armas” que nós cristãos temos que usar! Leia a Palavra de Deus diariamente e você verá as bênçãos que Deus despejará em sua vida!

Um grande abraço a todos vocês. Fiquem com Deus!



Samara Qualhato.
Leia Mais

Evangelho de Hoje - Lucas 7,31-35

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus: 31"Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se parecem? 32São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem ao colegas, dizendo: 'Tocamos flauta para vós e não dançastes; fizemos lamentações e não chorastes!'

33Pois veio João Batista, que não comia nem bebia vinho, e vós dissestes: 'Ele está com um demônio!' 34Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: 'Ele é um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos pecadores!' 35Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos".

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Tomemos Cuidado Com a Indiferença


Muito bom dia, amados de meu Pai!

Ontem quando li a passagem de hoje pela primeira, para ficar refletindo antes de escrever, fiquei meio confuso em relação a pequena comparação que Jesus faz sobre sermos como as crianças nas praças.

Ainda há pouco me levantei bem antes do que é meu costume e, movido pelo Espírito Santo, pus-me a orar e, interessantemente Ele começou a me explicar um sonho muito estranho que tive...

Resumidamente, veio do céu uma espécie de cordeiro diferente e muito bonita. Ele se aproximou de nós e entramos em uma casa, ficando a admirá-lo. De repente o cordeiro some e, ao sairmos na rua, percebemos que alguns cachorros pretos, que haviam tido contato com nosso visitante, estavam completamente desfigurados e mortos!

Enquanto sonhava não entendi nada, mas orando o Espírito Santo me mostrou que foi um sonho espiritual. O cordeiro é Jesus e vem até nós para nos encher de alegria. Os cachorros pretos simbolizam toda espécie de imundície em nossas vidas e, ao entrarem em contato com o cordeiro, não suportam sua presença e a beleza e a luz deste os mutila e os mata.

Voltando para nosso Evangelho de hoje, logo após essa interpretação que o Espírito Santo me deu sobre o sonho Ele também lançou luz sobre a interpretação das crianças. Tais crianças nas praças, que certas vezes tocam flauta e outras fazem lamentações, são os profetas do Senhor e as outras, um tanto insensíveis, somos todos nós que escutamos os profetas de Deus e ficamos com o coração completamente indiferente e insensível, como se estivéssemos escutando uma coisa qualquer.

Meus amigos, se existe algo que podemos considerar gravíssimo em relação a ter vida espiritual é parmanecermos indiferentes, insensíveis e indóceis à ação do Espírito Santo em nossas vidas. É preciso termos muuuuito cuidado com isso. Particularmente falando, eu morro de medo disso porque, infelizmente, acabamos ficando assim muitas vezes, né?

Porém, se soubermos identificar as causas disso, saberemos combater melhor.

O mundo tem nos encharcado de imundícies. Através de programas de televisão (filmes, novelas, programas apelativos), músicas, eventos sociais tem derramado sobre nós toda espécie de lixo espiritual, repletos de mensagens pecaminosas. Tais mensagens, muitas vezes, nos leva a praticar muitos daqueles que são ditos como frutos da carne e que estão denunciados no livro de Gálatas 6, 19-21 e o pior de tudo, muitas vezes sem nos darmos conta de que estamos praticando tais atrocidades.

E nos dando a tais práticas, colocamos várias escamas e cera sobre nossos olhos e nossos ouvidos espirituais e é justamente isso que nos torna frios, sem reação alguma quando um profeta proclama os oráculos de Deus em pregações, orações ou exortações, sejam elas nas missas, nos grupos de oração, quando lemos a Bíblia ou em nosso dia a dia.

Três antídotos são essenciais quando estamos nesse estágio de falta de fé: oração pessoal, clamando a misericórdia de Deus de forma bem sincera, confissão e eucaristia.

A oração sincera, rasga nosso coração petrificado e, como temos observado constantemente, toca profundamente o coração de Jesus.

Quando confessamos, a exemplo do que nos é relatado abaixo, somos alvejados no sangue do cordeiro e purificados de todo mal que praticamos...


"...Respondi-lhe: Meu Senhor, tu o sabes. E ele me disse: Esses são os sobreviventes da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro".
Apocalipse 7,14

E, terminando nosso coquetel espiritual, a eucaristia é nosso alimento espiritual mais eficaz! Passamos a ser sacrários vivos, a exemplo de Maria. Se comungarmos de forma eficaz e verdadeira, a nossa comunhão com Jesus é perfeita e, a exemplo do sonho que tive, nenhum fruto das trevas suporta a luz que passa a existir em nós! Passamos a ser, verdadeiramente, luz do mundo (Mt 5,14 - Jo 8,12).

Portanto, irmãos, prestemos bastante atenção às respostas que temos dado às pregações, orações e exortações que temos recebido constantemente nos mais variados momentos em nossas vidas. Temos apresentado alguma atitude prática diante dessas manifestações divinas? Nosso coração se incomoda e procura estar mais próximo de Deus, através de gestos concretos de amor? Se a resposta for "não", é necessário buscarmos auxílio e tratamento espiritual.

Que Deus possa abençoar a cada um de nós em nossa reflexão e dar-nos verdadeiros corações sensíveis a suas mais diversas manifestações!

Grande abraço fraternal,


Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

III MCC - MOVIMENTO CULTURAL COMUNITÁRIO


Libere o artista que existe em você!


No próximo sábado acontecerá o III MCC - Movimento Cultural Comunitário. É a sua chance de botar pra fora o artista que mora dentro de você.

Procure o pessoal da coordenação do grupo de oração e faça a sua inscrição. As modalidades são: música (popular, sertaneja, mpb, gospel e internacional) e dança.

O Grupo de Oração Semeador promete fazer a maior farra santa lá na AABB.
Leia Mais

Testemunho...


Olá, queridos irmãos!

Vocês não estão acostumados a me verem nas postagens durante a semana, mas hoje o motivo é mais que especial para eu aparecer aqui.

Deus agiu na minha vida de uma maneira muito especial nesta semana e eu não poderia deixar de dar este testemunho, principalmente porque tem muito a ver com a reflexão do Evangelho de hoje, que aliás, já foi bastante comentado até agora...

Eu fui aprovada no Concurso do Cefet e tomei posse no dia 08/09/2008. Desde este dia eu estou tentando compatibilizar o meu horário de serviço no Cefet com as aulas de Ballet que ministro para cerca de 30 crianças, no período vespertino.

Na sexta-feira passada, conversei por telefone com uma das coordenadoras do Cefet e ela me disse que o único horário que estava disponível para mim era à tarde e que não seria possível mudar isso. Quando desliguei o telefone comecei a chorar compulsivamente, desesperada, porque para trabalhar à tarde eu teria que abandonar as aulas e as minhas pequenas alunas, e isso seria um gesto de irresponsabilidade e falta de ética da minha parte.

Em meio às lágrimas, conversei com Jesus com a maior sinceridade do meu coração; disse que só Ele poderia abrir o coração das pessoas para elas compatibilizarem o meu horário de trabalho, só Ele poderia fazer esse milagre...

No sábado, fui para Goiânia para o Encontro com o Frei Raniero Cantalamessa, e lá o Senhor me disse que eu não precisava me preocupar, Ele cuida de mim! Então eu realmente parei de pensar naquele problema e o coloquei definitivamente nas mãos de Jesus.

Hoje, então, recebi uma ligação de um dos coordenadores do Cefet e ele me disse que o meu horário foi reorganizado e que eu vou poder trabalhar no período noturno.

Glória a Deus!!! Jesus ouviu as minhas orações, compadeceu-se de mim! E o problema que, para mim, parecia impossível, o Senhor resolveu. Para Ele nada é impossível!

Deus vê os nossos corações e sonda com a compaixão!!! Creiam nisso!

Anaíle Flôres de Paula
Leia Mais

Evangelho do Dia - Lucas 7,11-17

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 11Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. 12Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava. 13Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: "Não chores!"

14Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!” 15O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. 16Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: "Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo". 17E a notícia do fato espalhou-se pela Judéia inteira e por toda a redondeza.


- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Ele se Compadece de Nós!



Muito bom dia, meus amigos!

Louvado seja nosso Senhor por mais um dia juntos! Pela oportunidade de mais uma vez estarmos todos aqui, juntos, para crescermos na fé!

Como sou grato a Jesus, por vir me alimentar diariamente com seu pão da palavra! Pão vivo descido do céu...

Que passagem linda a de hoje, não acham?

Gosto muito de visualizar as cenas descritas na Bíblia. Essa passagem de hoje, em especial, me remete aos primeiros momentos em que me pus a, verdadeiramente, me aproximar com amor e devoção à Palavra de Deus, há uns 12 -13 anos atrás. Eu ainda era um adolescente cheio de dúvidas em relação às coisas espirituais. Já tinha lido desde de coisas ligadas à reencarnação a esoterismo, seitas orientais e outras coisas do gênero.

Nem me lembro bem o porquê, só lembro que certa vez vi aquele livro velho e maltratado que costumava ficar na estante da minha casa e parecia que ele me convidava a mergulhar em suas páginas... ... ... ... ... lembro-me bem que realmente mergulhei e durante uma semana o meu maior ofício era meditar a Bíblia, em longas jornadas diárias.

Quando encontrei essa passagem de hoje pela primeira vez, algo realmente maravilhoso e fantástico veio em meu coração e fiquei completamente surpreendido pelo amor e pelo poder de Jesus. Amor suficientemente grande para se deixar sofrer junto com aquela mãe que acabara de perder seu único filho, se deixar ser tocado pelas lágrimas que escorriam no rosto daquela mulher sofredora.

Há poucos dias encontramos o mesmo Jesus "profundamente abalado e tocado" pelo sofrimento de sua amiga Maria, que havia acabado de perder seu irmão Lázaro e, percorrendo outras partes do Evangelho, facilmente encontraremos muuuuitas outras narrativas da compaixão de Jesus.

Amigos, quão maravilhosa é a certeza de que temos um Deus que, verdadeiramente, se importa com nossa alegria, com nossa paz de espírito e que é capaz de fazer qualquer coisa para que tenhamos vida em abundância.

Eu não sou capaz de saber como está sua vida nesse instante, se você já está vivendo a vida plena prometida por Jesus, se você encontra em estágio de libertação de todas as amarras que o mundo constantemente lança em suas armadilhas sedutoras ou se, infelizmente, você se encontra em profunda tristeza de uma alma oprimida e doente. Eu sei bem que, independentemente de como você esteja agora, Jesus quer ser seu amigo e quer caminhar ao seu lado. Ele quer cuidar pessoalmente de você e já está cuidando.

Te convido a mergulhar na cena dessa passagem. Jesus estava andando com seus discípulos rumo à cidade de Naim. Ao chegar nela é surpreendido por um cortejo fúnebre, no qual uma viúva chorava seu filho único. Ninguém chegou a Jesus para pedir que Ele fizesse um milagre.

O choro sincero daquela mulher que havia perdido o que de mais valioso lhe existia fez Jesus sentir compaixão dela. Ao pé da letra, Jesus sofreu com o sofrimento e seu coração transbordante de amor quis levar alegria àquela mulher. Foi então que aquele morto foi ordenado que retornasse à vida.

Assim, também, Jesus quer cuidar das coisas que incomodam seu coração e te deixam triste.

Mas para que isso aconteça, é necessário que Jesus seja informado sobre o que te entristece e nada melhor que uma boa e sincera oração. Um coração contrito, sincero, manso e humilde é o que mais agrada e toca Jesus.

Ele quer cuidar de nós, ama-nos profundamente porque sabe bem o preço que pagou pela nossa liberdade.

Deixemo-nos ser tocados por Ele. Deixemo-nos nos aproximar do Mestre. Deixemos que nosso coração se abra completamente ao seu amor e ao derramamento de seu Santo Espírito.

Grande abraço fraternal,


Márcio Gomes Pacheco
Leia Mais

Sacramento da Confissão ou Penitência


O Sacramento da Confissão é um dos mais belos, embora não seja tão bem visto ou compreendido por muitos cristãos. Ele é também conhecido como Sacramento da Reconciliação e como o próprio nome sugere, é um canal através do qual temos acesso para nos reconciliarmos com Deus, e por isso é tão belo e importante.

Para todos que buscam uma vida de santidade e comunhão com Deus, este sacramento é um dos elos necessários para obtermos isso.

Quando falamos em confissão ou penitência, geralmente associamos a algo ruim ou que nos envergonha, quando na verdade deveria ser o oposto. Através da confissão, temos a chance de reaproximarmos de Deus sem máscaras e apresentarmos nossa vida tal como ela é, com erros e acertos. Sobretudo, abrirmos nosso coração e confessarmos diante do Sacerdote (que naquele momento representa o próprio Jesus), que erramos sim, mas estamos dispostos a mudar, e corrigir aquilo que nos distancia de Sua graça e presença.

Reconciliarmos com Deus é simplesmente ‘rasgarmos’ nosso coração em Sua presença, sabendo que Ele pode e quer nos perdoar. Basta termos este gesto concreto de humildade e entrega verdadeira diante Dele, para que Ele possa também nos curar e abençoar.

Podemos verificar a misericórdia de Deus, se estamos dispostos a nos reconciliar com Ele. Um bom exemplo se encontra no livro do Profeta Jeremias (Cap. 18, 6-9) quando este inspirado por Deus teve uma visualização, na qual somos comparados com a argila em Suas Mãos, pois Ele nos molda conforme a Sua vontade, e que se nos afastarmos dos maus caminhos Ele está disposto a nos abençoar ao invés de punir.

Deus está sempre disposto a nos perdoar e acolher, basta chegarmos até Ele e abrimos nosso coração. Fazemos isto através da presença de um sacerdote, que tem a autoridade de nos absolver dos pecados que cometemos. Quando assim o fazemos, rompemos com uma barreira que tantas vezes o pecado nos impõe e voltamos a ter livre acesso ao trono do Pai. Que possamos nesta semana refletir sobre nossa vida, nossa conduta e buscar esta reconciliação com o Pai, que está a nossa espera de braços abertos sempre.

‘... Aproximai-vos de Deus, e Ele se aproximará de vós. Lavai as mãos, pecadores, e purificai os vossos corações, ó homens de dupla atitude. Reconhecei a vossa miséria, afligi-vos e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto e a vossa alegria em tristeza. Humilhai-vos na presença do Senhor e Ele vos exaltará.’
Tg. 4, 8-10


Klênia Pereira Pires
Leia Mais

Postagens mais visitadas

Ouça a Rádio Canção Nova



Seguidores

 

Sobre A Boa Semente!

A Boa Semente foi fundada em 2007. É uma criação do Grupo de Oração Semeador, da Renovação Carismática Católica da cidade de Inhumas GO. É um instrumento de evangelização sem fins lucrativos.

Sua principal missão é semear a Boa Semente através de reflexões diárias do evangelho. Você também pode fazer parte dessa família, entre em contato conosco e saiba como!

Os artigos são de responsabilidade de seus respectivos autores.

Deus te abençoe sempre!

Visite Meu Canto Secreto e descubra mais sobre o autor desse instrumento de evangelização. Mais uma criação Vocenanet.com VCN