Ocorreu um erro neste gadget

Evangelho do dia: João 8,1-11

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi para o monte das Oliveiras. 2De madrugada, voltou de novo ao Templo. Todo o povo se reuniu em volta dele. Sentando-se, começou a ensiná-los. 3Entretanto, os mestres da Lei e os fariseus trouxeram uma mulher surpreendida em adultério. Levando-a para o meio deles, 4disseram a Jesus: “Mestre, esta mulher foi surpreendida em flagrante adultério. 5Moisés na Lei mandou apedrejar tais mulheres. Que dizes tu?”
6Perguntavam isso para experimentar Jesus e para terem motivo de o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, começou a escrever com o dedo no chão. 7Como persistissem em interrogá-lo, Jesus ergueu-se e disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra”. 8E tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão.
9E eles, ouvindo o que Jesus falou, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos; e Jesus ficou sozinho, com a mulher que estava lá, no meio, em pé. 10Então Jesus se levantou e disse: “Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?” 11Ela respondeu: “Ninguém, Senhor”. Então Jesus lhe disse: “Eu, também, não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Misericórdia e não condenação...


Bom dia amados irmãos em Cristo!!!

Que bela mensagem esta do Senhor para nós hoje. Imagine como o Senhor foi tentado, testado realmente a pecar, pois os fariseus queriam que ele fosse pego através de suas próprias palavras.

Mas, que lição de sabedoria e amor o Senhor dá àquele povo e a todos nós agora.
Nós somos o tempo todo tentados também a 'julgar' e a culpar os nossos semelhantes por algo que fizeram e que segundo a Lei do Senhor é incorreto, assim como fizeram os fariseus ao apresentarem aquela mulher ao Senhor, pega em adultério. Quantos de nós não ficamos esperando um momento para fazer o mesmo com algúem? Prontos a apontar as falhas de nossos irmãos, para ver qual será a sentença que o Senhor os dará?

Mas, o Senhor nos mostra com toda sabedoria e humildade uma grande lição, amados, que acima de todo o pecado, ainda está a misericórdia Dele, e sobretudo,que não cabe a nós julgarmos alguém, pois isto compete apenas ao Senhor, pois todos somos pecadores, e se assim o somos, com que direito temos de avaliar e julgar a vida de nossos irmãos?

A sabedoria do Senhor é tão grande e Ele se mostra tão rico em misericórdia que apenas fica a escrever no chão enquanto é questionado, indagado e forçado a tomar uma decisão. Imaginamos que o Senhor fica a escrever no chão o nome de todos aqueles que ali estavam e que também eram pecadores, mas que estavam prontos para verem aquela mulher ser apedrejada, esperavam ansiosamente por esta resposta do Senhor, mas Ele os surpreende, e apenas diz que aquele que não tiver pecados que atire a primeira pedra nela. Ao fazer isto, todos começaram a se retirar, um a um, como nos diz a Palavra; imagine a vergonha com que todos se retiraram, pois o Senhor além de não condenar aquela mulher como era esperado, ainda fez com que todos os acusadores ali presentes refletissem sobre a sua própria vida, sobre seus atos.

Peçamos a graça ao Senhor neste dia de ao sermos tentados a julgar e condenar nossos irmãos, possamos ser alcançados por sua misericórdia infinita e olhemos para nossa própria vida buscando uma conversão, para seguirmos aquilo que o Senhor nos pede, sobretudo o amor aos nossos irmãos.

'Senhor, hoje queremos nos reconhecer pecadores, e pedimos a graça de ao sermos tentados a julgar e avaliar nossos semelhantes, a sermos humildes e nos lembrarmos da resposta que Tu destes aos fariseus, quando eles O tentaram a apedrejar aquela mulher adúltera. Dá nos Senhor a graça de entendermos que nada somos longe de Ti, e que assim como aquela mulher, também precisamos do seu amor, da sua misericórdia e graça a nos alcançar. Ajuda-nos Senhor a não julgarmos e ao sermos também tentados a pecar, recebermos a força do Teu Espírito Santo para não pecarmos. Queremos Senhor estarmos sempre em Tua presença, precisamos de Ti, ajuda-nos a sermos fiéis, e a termos sabedoria e humildade, como o Senhor mesmo sempre O fez. Amém'.


Klênia Pereira e Marcos Piter
Leia Mais

5º Domingo da Quaresma: JOÃO 12, 20-33

— O Senhor esteja conosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo,
20havia alguns gregos entre os que tinham subido a Jerusalém, para adorar durante a festa.
21Aproximaram-se de Filipe, que era de Betsaida da Galiléia, e disseram: “Senhor, gostaríamos de ver Jesus”.
22Filipe combinou com André, e os dois foram falar com Jesus.
23Jesus respondeu-lhes: “Chegou a hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado.
24Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto.
25Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo, conservá-la-á para a vida eterna.
26Se alguém me quer seguir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará.
27Agora sinto-me angustiado. E que direi? ‘Pai, livra-me desta hora?’ Mas foi precisamente para esta hora que eu vim.
28Pai, glorifica o teu nome!” Então veio uma voz do céu: “Eu o glorifiquei e o glorificarei de novo!”
29A multidão, que aí estava e ouviu, dizia que tinha sido um trovão. Outros afirmavam: “Foi um anjo que falou com ele”.
30Jesus respondeu e disse: “Essa voz que ouvistes não foi por causa de mim, mas por causa de vós.
31É agora o julgamento deste mundo. Agora o chefe deste mundo vai ser expulso,
32e eu, quando for elevado da terra, atrairei todos a mim”.
33Jesus falava assim para indicar de que morte iria morrer”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

A cruz nos aproxima de Deus!


Bom dia, queridos irmãos!

Certamente vocês tem percebido que estamos em uma fase de ajustes no blog, ne. Às vezes ele fica bem desatualizado, mas é necessário que tenhamos paciência e compreensão... Da minha parte, peço desculpas pela falta da postagem do domingo passado...

E hoje, vamos refletir sobre uma passagem do Evangelho de São João, neste 5º Domingo da Quaresma. Nesta passagem, alguns gregos procuram ver Jesus, e então Jesus se revela na Cruz...

Amados, hoje refletimos sobre a agonia que Jesus começou a viver quando percebeu que tinha chegado a hora da sua crucificação. Ele sabia que a morte na cruz era a sua grande missão e que aquilo era necessário para que o mundo finalmente ouvisse a voz de Deus e se voltasse para o amor.

No entanto, ele sofreu. Ele se sentiu angustiado. Percebamos que todos nós temos sim o direito de nos sentir angustiados, de chorar; somos humanos, somos fracos. E é justamente nesses momentos que percebemos a nossa pequenez e a grandeza de Deus. Nesses momentos percebemos o quanto somos dependentes dEle. E isso é muito bom. Se a nossa vida fosse feita apenas de alegrias, certamente nos esqueceríamos muito de Deus, porque os momentos em que mais nos lembramos dEle são os de dificuldades. Já parou pra pensar nisso?

Porém, não devemos cruzar os braços, nos recolher na fraqueza. Devemos lutar, ser guerreiros, enfrentar a dificuldade, carregar com firmeza a nossa cruz, assim como Jesus o fez, mesmo angustiado. Devemos aceitar com alegria a nossa missão!

É necessário que fique claro que a missão não é sinônimo de dor, de coisa ruim; muito pelo contrário, a nossa missão é a glorificação de Deus, porque nela fazemos a Sua vontade, deixamos de nos apegar à própria vida, ao nosso egoísmo, para nos doar em amor pelos outros. E isso foi exatamente o que fez Jesus, que se entregou até a última gota de sangue por amor.

Portanto, neste final do período da Quaresma, peçamos a Deus a graça de aceitarmos a nossa cruz com fidelidade, alegria e amor e a utilizarmos para transpor barreiras do pecado, da falta de perdão, do desamor. Peçamos também a graça de não nos apegar à nossa vida terrena e termos atitudes que nos levam à vida eterna... Amém!

Mas lembre-se: não basta pedir a graça e ficar esperando as coisas acontecerem. Precisamos descruzar os braços e ter atitudes concretas de amor!

Deus nos abençoe sempre...

Anaíle Flôres
Leia Mais

Evangelho do dia: Lucas 4,24-30

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na sinagoga: 24“Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. 25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva em Sarepta, na Sidônia. 27E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”.
28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Abandonar-se inteiramente no Senhor...


Bom dia amados!

Que alegria é para nós podermos partilhar um pouquinho do que a Palavra de Deus nos traz neste dia. Que o Senhor abençoe a todos nós em mais esta semana!!!

Hoje mais uma vez o Senhor vem nos alertar sobre o que pode nos acontecer se tivermos um coração ‘duro’, fechado à ação do Espírito Santo: Deus não age em nossa vida.

Imagine quanta tristeza o Senhor sentiu ao perceber que o seu povo não estava disposto a recebê-lo, a ouvir a Sua voz.

Muitas vezes somos como o povo de Nazaré, fechados ao amor de Deus. E, não entendemos porque passamos por tantas dificuldades e sofrimentos.

Não é difícil entender que se nos fechamos à ação de Deus e agimos por conta própria, tomamos as rédeas de nossa vida, utilizando-nos do livre arbítrio que o Senhor nos concede, estamos indo pelo caminho que nos levará ao sofrimento e à tristeza.

Com certeza o Senhor desejava operar muitos milagres em sua terra, mas se não O fez foi pela dureza do coração daquele povo. Eles ficaram tão revoltados ao ouvir o Senhor que desejaram atirá-lo de um precipício...

Quantas vezes através de nossas atitudes, de nossas ações, da nossa má conduta nós também não fazemos isso com o Senhor? O jogamos ou queremos jogá-lO em um precipício. Isso é possível sim meus amados, e com certeza isso causa tristeza ao coração de Jesus.

Podemos há muito tempo estar pedindo ao Senhor, por exemplo, uma cura ou fazendo algum outro pedido, mas não paramos para analisar se estamos realmente ouvindo e seguindo aquilo que Ele nos pede; nossos corações estão fechados muitas vezes, e assim é impossível ao Senhor operar algum milagre em nós, em nossas vidas.

Ter um coração endurecido ao Senhor significa que não estamos de fato nos colocando em Suas mãos e deixando a Sua misericórdia falar mais alto em nós, pois ainda estamos questionando a sua ação, não estamos de fato confiando como deveríamos.

Nada que o Senhor nos pede é acima daquilo que poderíamos suportar, pois Ele assim como nós também passou por dificuldades, por sofrimentos, e Ele sabe plenamente o que significa se abandonar à ação de Deus e confiar na sua misericórdia e amor. Ele foi fiel até a morte, e morte de cruz, por amor a nós.

E hoje, é este o pedido que Ele nos faz, de nos abandonarmos de fato em suas mãos, à Sua ação em nossas vidas, seja qual for o problema, a dificuldade, o sofrimento ou a situação em que nos encontrarmos. Se formos fiéis ao Senhor e confiarmos Nele, com certeza Ele fará muitos milagres e realizará uma grande obra em nossas vidas.

Peçamos meus irmãos, a graça de sermos fiéis e obedientes ao Senhor, e deixar que o Espírito Santo venha em nosso auxílio, alcance as nossas fraquezas e faça nelas a Sua vitória, pois Ele sabe que sozinhos nada podemos, e é somente na ação Dele que nos fazemos fortes.


'Senhor, somente Tu sabes como nos encontramos hoje. Sabes das nossas fraquezas e limitações, e também do nosso desejo de mudar, de ouvir atentamente a Sua voz e segui-la. Mas, o Senhor também sabe que somos fracos e somos tentados a endurecer os nossos corações diante das situações que nos causaram ou causam dor, sofrimentos, dificuldades, angústias... Por isso Senhor te pedimos hoje, a graça de sermos alcançados pela Tua misericórdia e infinito amor e sermos conduzidos pela ação do Espírito Santo, para que o Senhor possa realizar em nós um milagre, o milagre do perdão, do amor, da partilha, e da confiança absoluta em ti, sobretudo diante das adversidades e das inúmeras situações as quais nos são apresentadas todos os dias. Queremos Senhor estar abertos a Ti, dá-nos a graça de te ouvirmos e a coragem para fazermos aquilo que nos pede, certos de que a Tua vitória está sendo operada em nós, e através de nós na vida de nossos irmãos. Pedimos que Nossa Senhora também interceda por nós e passe à frente de nossas vidas. Pela ação do Espírito Santo em Nome de Jesus, oramos e agradecemos, Amém.'



Klênia Pereira e Marcos Piter
Leia Mais

3º Domingo da Quaresma: JOÃO 2, 13-25

— O Senhor esteja conosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

13Estava próxima a Páscoa dos judeus e Jesus subiu a Jerusalém.
14No Templo, encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas e os cambistas que estavam aí sentados.
15Fez então um chicote de cordas e expulsou todos do Templo, junto com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas.
16E disse aos que vendiam pombas: “Tirai isso daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!”
17Seus discípulos lembraram-se, mais tarde, que a Escritura diz: “O zelo por tua casa me consumirá”.
18Então os judeus perguntaram a Jesus: “Que sinal nos mostras para agir assim?”
19Ele respondeu: “Destruí este Templo, e em três dias eu o levantarei”.
20Os judeus disseram: “Quarenta e seis anos foram precisos para a construção deste santuário e tu o levantarás em três dias?”
21Mas Jesus estava falando do Templo do seu corpo.
22Quando Jesus ressuscitou, os discípulos lembraram-se do que ele tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra dele.
23Jesus estava em Jerusalém durante a festa da Páscoa. Vendo os sinais que realizava, muitos creram no seu nome.
24Mas Jesus não lhes dava crédito, pois ele conhecia a todos;
25e não precisava do testemunho de ninguém acerca do ser humano, porque ele conhecia o homem por dentro.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

O zelo pelo templo


Bom dia, queridos irmãos!

Estamos no terceiro domingo da Quaresma, que é um tempo em que buscamos viver a conversão, o jejum, a penitência, para nos prepararmos para a Páscoa do Senhor Jesus. Por isso, a primeira pergunta é: você tem vivido esse tempo de conversão, conforme a Igreja nos pede? O que você tem feito de diferente na sua vida para voltar mais o seu coração a Deus e aos irmãos?

Hoje o Evangelho nos fala sobre o zelo com o templo. O templo de Jerusalém havia se tornado casa de comércio e de trocas cambiárias; era costume judaico oferecer animais em sacrifício a Deus, como bois, ovelhas e pombas, assim criou-se o hábito de comercializar esses animais no próprio templo. Ao ver essa situação, Jesus ficou indignado.

Dessa passagem tiramos três lições principais:

1ª) Precisamos ter zelo pela casa do Pai, pelo templo, respeitando-o, como se respeita a própria casa, a casa do vizinho... Muitas vezes esquecemos, na Igreja, que ali mora o Santíssimo Sacramento e fazemos certas coisas que não condizem com o ambiente, como gritar, xingar, contar piadas. Devemos respeitar a casa do Senhor!

2ª) Para Jesus, mais importante que o templo físico (construção) é o templo humano, ou seja, o coração. E quando Ele diz que mesmo que destruam o templo Ele pode reconstruí-lo, ele está dizendo que pode curar e modificar o coração de quem se abre e deseja a conversão. Assim, mais ainda do que zelar pelo templo físico, devemos zelar pelo templo espiritual, que é o ser humano, amando-o e dignificando a sua vida!

3ª) O Senhor não deseja que façamos sacrifícios apenas para cumprir um ritual, uma tradição, como por exemplo deixar de comer carne, ou de comer doces, ou de tomar refrigerante, só porque é Quaresma e todo ano eu tenho costume de fazer isso. Não! O Senhor recebe os sacrifícios que brotam do coração, atos de jejum e penitência que tenham como objetivo a conversão verdadeira, a mudança de vida. Jesus se alegra com atitudes de fuga do pecado, com atitudes de amor ao irmão, porque dessa forma nós estamos amando a Ele.

Portanto, todos nós somos templos de Jesus, somos Sacrários Vivos! Precisamos refletir e observar se estamos tratando as pessoas ao nosso redor como templos de Deus, zelando por elas e amando-as.

Além disso, precisamos refletir sobre os tipos de sacrifícios que estamos oferecendo a Deus: se estamos oferecendo sacrifícios apenas para cumprir uma tradição, estamos no caminho errado e essa é a hora de se abrir para a verdadeira conversão do coração a Jesus e colocar em prática novas formas de sacrifício (como deixar de fazer fofocas, deixar de discutir com os pais e irmãos, amar mais as pessoas necessitadas e ajudá-las...). Inúmeras são as formas de agradarmos o coração de Deus, através do AMOR e da sinceridade do coração.

Jesus conhece "o homem por dentro". Ele vê os nossos corações!

Anaíle Flores
Leia Mais

Ser uma autoridade, é ser servo!


Bom dia, meus amigos!

Que possamos começar e terminar esse dia na paz de nosso Senhor Jesus Cristo.

O Palavra que o Evangelho de hoje traz é muito importante para todos nós. Analisando primeiramente o início, Jesus já fala aos seus discípulos o que haveria de acontecer com Ele. E assim que Jesus diz isso, a mãe dos filhos de Zebedeu já chega fazendo um pedido a Jesus, sem pensar e refletir no que aconteceria com Ele, pensando somente num cargo maior para seus filhos ao lado de Jesus.

Ou seja, Jesus prenuncia sua morte e os discípulos já sonham em usufruir do seu poder.

Isso acontece muito nos dias de hoje. Nós sempre estamos pensando num cargo acima. Trazendo o que aconteceu naquele tempo para os dias de hoje, é como se os discípulos pensassem em tomar parte do poder "político" de Jesus, pois eles estavam pensando dessa forma, como se fosse uma política mesmo, e Jesus fosse a autoridade maior.

Mas Jesus deixa bem claro! Ele descarta totalmente essa "política" e nos diz claramente que no Reino dos céus, o maior é aquele que serve a todos; como Ele mesmo fazia, a ponto de doar sua vida por todos nós. Ele sim, é o verdadeiro Mestre! Ele fez muitos sacrifícios por todos nós. E foi isso que Jesus quis mostrar à mãe de Zebedeu e a todos nós também; para estarmos ao lado de Jesus, teremos que ser como Ele, fazendo sacrifícios e sempre SERVINDO.

Essa é a mensagem principal do Evangelho: SERVIR! Uma mensagem que o professor Reginaldo sempre deixava no quadro pra nós em sala de aula e que eu nunca esqueci foi: "Para sermos grandes, primeiro precisamos aprender a ser pequenos". É o que Jesus vem nos dizer hoje. Se queremos ser grandes, sejamos, pois, pequenos.

Estamos em tempo de Quaresma, aproveitemos então esse tempo para refletir sobre isso também, devemos ser humildes como Jesus. Será que estamos sendo grandes diante do mundo ou diante de Deus? Façamos sempre essa pergunta a nós mesmos...

Um grande abraço!
Fiquem todos com Deus.

Cinthya Cardoso de Araújo
Leia Mais

Evangelho do dia: Mateus 20,17-28

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 17enquanto Jesus subia para Jerusalém, ele tomou os doze discípulos à parte e, durante a caminhada, disse-lhes: 18“Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos sumos sacerdotes e aos mestres da Lei. Eles o condenarão à morte, 19e o entregarão aos pagãos para zombarem dele, para flagelá-lo e crucificá-lo. Mas no terceiro dia ressuscitará”.
20A mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos e ajoelhou-se com a intenção de fazer um pedido. 21Jesus perguntou: “Que queres?” Ela respondeu: “Manda que estes meus dois filhos se sentem, no teu Reino, um à tua direita e outro à tua esquerda”. 22Jesus, então, respondeu-lhe: “Não sabeis o que estais pedindo. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber?” Eles responderam: “Podemos”. 23Então Jesus lhes disse: “De fato, vós bebereis do meu cálice, mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. Meu Pai é quem dará esses lugares àqueles para os quais ele os preparou”.
24Quando os outros dez discípulos ouviram isso, ficaram irritados contra os dois irmãos. 25Jesus, porém, chamou-os, e disse: “Vós sabeis que os chefes das nações têm poder sobre elas e os grandes as oprimem. 26Entre vós não deverá ser assim. Quem quiser tornar-se grande, torne-se vosso servidor; 27quem quiser ser o primeiro, seja vosso servo. 28Pois, o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em favor de muitos”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Segunda semana da Quaresma - Terça-feira: MATEUS 23, 1-12

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 1Jesus falou às multidões e aos seus discípulos e lhes disse: 2“Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para interpretar a Lei de Moisés. 3Por isso, deveis fazer e observar tudo o que eles dizem. Mas não imiteis suas ações! Pois eles falam e não praticam. 4Amarram pesados fardos e os colocam nos ombros dos outros, mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los, nem sequer com um dedo.
5Fazem todas as suas ações só para serem vistos pelos outros. Eles usam faixas largas, com trechos da Escritura, na testa e nos braços, e põem na roupa longas franjas.
6Gostam de lugar de honra nos banquetes e dos primeiros lugares nas sinagogas. 7Gostam de ser cumprimentados nas praças públicas e de serem chamados de Mestre. 8Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre, pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos. 9Na terra, não chameis a ninguém de pai, pois um só é vosso Pai, aquele que está nos céus. 10Não deixeis que vos chamem de guias, pois um só é vosso Guia, Cristo. 11Pelo contrário, o maior dentre vós deve ser aquele que vos serve. 12Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Nossa missão é amar e servir


Bom dia, irmãos!

É com grande alegria que venho partilhar mais uma vez a passagem do Evangelho, desde já pedindo que o Espírito Santo se faça presente na minha vida e na sua, neste dia...

A passagem de hoje nos fala mais uma vez sobre os fariseus. Todos nós certamente já ouvimos muito falar sobre os fariseus, não é? Quantas vezes ouvimos falar sobre a hipocrisia deles, sobre o falar e não praticar...

Mas hoje somos convidados a refletir sobre nós mesmos, sobre as vezes em que agimos como os fariseus. Somos convidados a refletir sobre as vezes em que queremos "aparecer" na Igreja, estar à frente de um serviço só para mostrar que estamos ali, só para receber elogios; as vezes em que queremos sentar nos primeiros bancos para que vejam que estamos participando de alguma celebração ou evento; as vezes em que queremos servir apenas na função X ou Y, porque são mais visíveis, e não por amor à obra de Deus; as tantas vezes em que ouvimos o padre ou um pregador falando sobre algo que é errado, que é pecado, e que não tomamos atitude alguma para mudar de vida.

Amados, falar o que é certo ou errado, apontar erros dos outros é muito fácil. Difícil é viver, praticar sempre o bem para dar testemunho da Verdade. E quantas vezes nós olhamos para o outro, julgamos, falamos que a pessoa agiu errado e depois agimos da mesma forma com alguém, ou até pior do que aquele que julgamos...

Não devemos agir como os fariseus, que queriam mostrar que eram bons, que eram religiosos, mas tinham atitudes de pessoas que não conheciam a Deus!

Nunca devemos achar que estamos prontos, perfeitos, santos o suficiente para ficar apontando o erro do outro sem se lembrar de que todos nós erramos, sem exceção, e temos muito que aprender, até o fim da vida.

Um só é o nosso Mestre, nosso Pai, nosso Guia, O Perfeito: o nosso Deus Trino (Pai, Filho e Espírito Santo)! NEle devemos nos espelhar sempre! E, se assim fizermos, compreenderemos que todos nós temos a missão de propagar o AMOR, acima de tudo. A partir desse amor, serviremos mais do que seremos servidos, assim como Jesus, cada um fazendo a sua parte, sem julgar ninguém e sem se achar melhor que o próximo.

Portanto, nossa missão é amar e servir, mesmo que sejamos maltratados e humilhados em certas situações. O que nos importa é o CÉU, a recompensa dos que amam.

A paz de Cristo habite em nós nessa terça-feira...

Anaíle Flôres de Paula
Leia Mais

Evangelho do dia: Lucas 6,36-38

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 36“Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso. 37Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados. 38Dai e vos será dado. Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante será colocada no vosso colo; porque com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Sede misericordioso como Vosso Pai o é...


Bom dia amados!

Hoje o Senhor vem nos fazer um pedido e também nos dar uma advertência. O pedido é para que sejamos misericordiosos, pois ele fala em sua palavra sobre as graças da prática misericordiosa de nossas ações e dos benefícios que isso nos traz.

No mundo de hoje é tão difícil para nós pensarmos em exercer a misericórdia, a compaixão, pois, a todo instante nos vemos em situações que nos provam: na fila de um banco, no coletivo, no trânsito, no trabalho, nos estudos, na família, todos são lugares de convivência humana e nos quais cotidianamente enfrentamos conflitos.

Quantas vezes precisamos renunciar a algo para a prática da misericórdia, por exemplo, à um prazer de um passeio para acompanharmos um doente, ou abrirmos mão de nosso tempo de descanso para ouvirmos um irmão, fazer um favor, mostrar-se em servidão.

Muitas são as formas para atendermos a este pedido de Jesus, mas o fundamental para que consigamos praticar a misericórdia é estar aberto à ação de Deus, rendido e de coração aberto, pois só assim temos ‘forças’ suficientes para conseguir, pois muitas vezes o que nos é solicitado é algo que humanamente seria praticamente impossível conseguir, é somente pela graça e auxílio de Deus.

Mas o Senhor também nos fala no evangelho que precisamos vigiar nossas ações para com nosso próximo, ele nos adverte, pois seremos avaliados conforme julgamos os outros. Se somos impiedosos e duros, infelizmente seremos tratados assim. Se não praticamos o perdão, também assim não o receberemos... e assim, nas demais atitudes que tomamos. Devemos fazer uma auto-avaliação, e se necessário, devemos mudar queridos irmãos, pois se praticamos as boas ações conseqüentemente abrimos nossa alma ao perdão.

Podemos em alguns momentos achar que nossa vida é tão injusta conosco: Porque isso nos acontece Senhor, se eu procuro ser bom? talvez perguntamos isso com freqüência, mas não percebemos que os acontecimentos nos moldam para que como em uma metamorfose, nos transformemos em pessoas cada vez melhores.

Seremos merecedores das bênçãos de Deus se praticarmos em nossa vida a misericórdia, se formos flexíveis à ação de Deus e firmes no propósito de atender ao chamado do Senhor, voltando nosso coração para os bons
atos.

Vamos pedir ao Senhor a graça de sermos obedientes à sua palavra, e ao seu chamado para nós, e de sermos discípulos fiéis ao seu amor.

‘Senhor, queremos te pedir que venha em auxílio à nossas fraquezas, pois sabemos que somos falhos em nossas ações, em nossos pensamentos, e até mesmo por nos omitirmos quando não deveríamos fazê-lo. Perdoa nossas faltas, e nos dê a graça de sermos cheios pelo Teu Espírito Santo, para que possamos transbordar deste mesmo amor misericordioso com que tem para conosco Senhor. Ensina-nos a sermos fiéis aos teus propósitos em nossas vidas, a não olharmos com olhar de condenação aos nossos irmãos, pois todos somos falhos e por isso não nos cabe julgar, e sim saber acolher com amor a todos, seja nas dificuldades, nas quedas, nos erros e também nas alegrias. Abençoa-nos Senhor a todo o momento. Amém!!!’



Klênia Pereira e Marcos Piter

Leia Mais

Evangelho do Dia - Marcos 9,2-10

— O Senhor esteja conosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 2Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e os levou sozinhos a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles.
3Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar.
4Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus.
5Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”.
6Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo.
7Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!”
8E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles.
9Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos.
10Eles observaram esta ordem, mas comentavam entre si o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”. 
  
__ Palavra da Salvação!
— Glória a vós, Senhor!
Leia Mais

Evangelho do dia: Mateus 25,31-46

— O Senhor esteja conosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 31“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me rece­bestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’. 37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ 40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ 41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’. 44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ 45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’ 46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
Leia Mais

Ser escolhido do Senhor!


Bom dia queridos irmãos em Cristo!!!

O Evangelho de hoje nos convida a uma reflexão profunda e a partir desta, a uma vigilância constante dos nossos atos.

Nesta passagem sobre o final dos tempos, vemos que todos nós seremos apresentados diante do Senhor e seremos 'separados' e julgados conforme os nossos atos durante a vida terrena.
À primeira vista, esta passagem é um pouco assustadora, pois parece que estamos diante de um Deus severo e sem misericórdia. Porém, se olharmos com atenção ao que o Senhor nos diz, veremos que Ele próprio já nos auxilia a chegarmos diante d'Ele com o coração limpo, prontos para sermos separados como as 'ovelhas', estas que por sua natureza são mansas; já os cabritos são de natureza rebelde e não atendem às ordens do bom pastor, por isso a estes estão destinados um final doloroso e longe do Senhor.

O Senhor dirá aos que estarão separados à sua direita: 'Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do
mundo'. Que grande benção, sabermos que se formos obedientes à palavra do Senhor, estaremos separados à Sua direita.

Neste tempo de quaresma, onde somos tão chamados à conversão, à mudança de vida, devemos observar se estamos 'enxergando' o Senhor nos nossos semelhantes, pois muitas vezes rezamos, louvamos ao Senhor, porém viramos as costas aos nossos semelhantes, muitas vezes aos nossos próprios colegas de grupo de oração. Para estes, a palavra do Senhor é realmente rigorosa: 'Retirai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio
e aos seus anjos.'

Essa mensagem de Deus hoje, vem afirmar aquilo que já sabemos, somente ganhamos a salvação levando um irmão conosco! Complicado? Não, se olharmos com a misericórdia que Deus nos ensina. Não, se abandonarmos nas mãos de Deus e entregar nossas fraquezas a Ele. Não, se intensificarmos nossas orações e súplicas constantes e fizermos nosso cotidiano recheado da presença de Deus.

Já dizia Santa Tereza de Ávila: "Em tempos de tristeza e de inquietação, não abandonemos nem as boas obras de oração, nem a penitência a que estás habituada. Antes, intensifica-os e verás com que prontidão o Senhor te sustentará". Esse sustento só vem de Deus! Somos chamados a nos tornarmos os Samaritanos de hoje!

Cabe a nós neste dia decidirmos de que lado queremos estar no dia do Juízo final, se à esquerda como aqueles que o Senhor rejeitará, ou se à sua direita, onde seremos acolhidos pelo amor misericordioso do Senhor, que conhece o nosso interior, vê nossa sinceridade de coração e o desejo sincero de melhorar dia após dia.

Quando ouvimos os dizeres que se propagam em que devemos praticar as boas ações fraternas, significa que há uma infinidade de coisas que podemos realizar. Algumas são tão simples, mas que fazem de nós conhecedores e merecedores do Céu: às vezes nosso próximo precisa de um olhar, um ouvido disposto a escutá-lo, uma atenção. "Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus" (Dt 8,3). Se propusermos, por exemplo, a dar atenção ao nosso irmão e orarmos com ele para os problemas que enfrenta, já estaremos seguindo àquilo que Deus nos pede. Por outro lado, não podemos esquecer também de ajudarmos o irmão necessitado, com algo material, pois isso é sem dúvida uma inegável prática de sabedoria e solidariedade divinas.

Muitas vezes desperdiçamos a chance de termos gestos simples e concretos em nossas vidas, como por exemplo, levar nosso abraço ao doente ou a uma pessoa que está no asilo. O Senhor nos diz que quando viramos as costas à estes, é a Ele que também estamos fazendo.
Não deixemos Jesus passar diante de nós, sem que O enxerguemos. Peçamos à Deus esta graça, de enxergá-Lo em cada semelhante, para quando O encontrarmos Ele também nos reconhecer. Parar nossa correria e olharmos para o próximo é a constante meta que precisamos para alcançar o título que Padre Fábio tanto diz: "Filhos do Céu". E se o somos portemos como tal, em atitudes favoráveis, que não se superficializam somente da boca pra fora.

Fujamos do Inferno, Irmãos!!!

É quaresma, convertamos nosso coração!

Vamos orar pedindo isto à Ele:

'Senhor, desejamos estar em Tua presença, a cada instante. Tu sabes todos os nossos passos, do nosso sentar e levantar e sabe também de nossas fraquezas. Pedimos Senhor a graça de sermos humildes e mansos de coração, para amarmos a Ti em cada semelhante com o qual nos depararmos. Dá-nos a graça de te enxergarmos a todo instante, no nosso viver e de reconhecê-Lo nos pobres, nos simples, nos mais fracos, pois queremos estar Contigo na vida eterna Senhor'.

Amém!!!


Klênia Pereira e Marcos Piter
Leia Mais

Postagens mais visitadas

Ouça a Rádio Canção Nova



Seguidores

 

Sobre A Boa Semente!

A Boa Semente foi fundada em 2007. É uma criação do Grupo de Oração Semeador, da Renovação Carismática Católica da cidade de Inhumas GO. É um instrumento de evangelização sem fins lucrativos.

Sua principal missão é semear a Boa Semente através de reflexões diárias do evangelho. Você também pode fazer parte dessa família, entre em contato conosco e saiba como!

Os artigos são de responsabilidade de seus respectivos autores.

Deus te abençoe sempre!

Visite Meu Canto Secreto e descubra mais sobre o autor desse instrumento de evangelização. Mais uma criação Vocenanet.com VCN