Ocorreu um erro neste gadget

18/08 - Muitos Chamados, Poucos Escolhidos

 
Muito bom dia, meus amigos!
                                
Cá estamos nós para mais uma reflexão da Palavra de Deus para nós hoje.
                           
Você já deve ter acabado de ler nossa passagem de hoje. Complicada, né? O pior é que ela reflete muuuuito bem o que nossa sociedade tem experiementado e vivido.
                                   
A palavra nos fala de um rei que prepara a festa de casamento do príncipe e pede que seus empregados - leia-se servos - se dirijam à cidade para chamar seus convidados. Estes, porém, nem dão atenção ao convite e continuam normalmente sua vida sem se importarem com o grande momento de alegria que o rei queria partilhar com eles. O pior é que o rei, incomodado com a falta de resposta, envia novos servos e estes são maltratados até a morte. O rei enfurecido, então, lança sua ira sobre aqueles que fizeram pouco caso de todo banquete que havia preparado e manda que sua guarda  mate os assassinos e queimem sua cidade. Em seguida o rei pede que outros servos saiam a convidar todos os que encontrarem pelo caminho e assim estes o fazem. Porém, algo um tanto intrigante acontece: uma pessoa é encontrada sem trajes adequados e é expulso do local.
                                               
É necessário refletirmos com bastante atenção e cuidado que nossa passagem de hoje merece. Ela é muuuito delicada...
                                          
Está muito na cara que o rei é o Pai Celestial e o príncipe é Jesus. O casamento não é nada mais nada menos que a união de Jesus com sua igreja (alguém tem alguma outra interpretação sobre isso?) e os convidados são aqueles que se dizem "amigos do Rei", ou amigos de Deus.
                                                    
Porém, o que se percebe em relação aos que se dizem "íntimos" de Deus é que estes não dão a mínima atenção à alegria de vossa realeza! Um banquete maravilhoso, digno de reis, é preparado e os tidos como amigos agem com desprezo e continuam com sua vida corriqueira. O pior é que alguns se sentem incomodados pelos servos do Rei e chegam a assassiná-los!
                                             
Meus amigos, meus amigos. Essa passagem de hoje me deixa muito incomodado. Será que nós, que nos auto-denominamos "amigos" do Rei, não estamos virando a cara e fazendo pouco caso do banquete que Ele diariamente prepara para nós?
                                
Será que nossos atos não estão incondizentes com nossas palavras? Será que não estamos, a exemplo dos "amigos" da leitura, traindo aquele que deseja festejar suas alegrias conosco?
                              
Pois bem, pra piorar ainda mais a situação, depois da traição de seus amigos mais íntimos, o Rei manda que convidem todos os que encontrarem pelas ruas e assim é feito. Porém, não adianta ser apenas convidado... é necessário se apresentar no banquete com trajes próprios para o momento. E o traje ideal para o banquete celeste é um coração contrito, arrependido e, declaradamente, em guerra contra tudo aquilo que desagrada o rei. Um coração amoroso, misericordioso e que muito se importe com a alegria dos outros.
                                               
Como você tem se preparado para o banquete? Aliás, que resposta você está dando ao convite semanal que o Senhor faz a você para o banquete do casamento que é celebrado em todas as missas, quando Jesus celebra seu casamento com sua noiva Igreja no altar, na comunhão? Você é um daqueles que fica na porta da capela, esperando a festa, o banquete do Rei acabarem para você entrar e começar a reunião do grupo?
                                          
Cuidado, meu amigo, muito cuidado e aproveito para pedir este mesmo cuidado a mim mesmo. Porque, a exemplo daqueles que não deram a mínima para o banquete real e aquele que estava sem trajes apropriados, podemos ser excluídos das celebrações reais por causa desse nosso pouco caso às coisas do Senhor.
                                                   
Que o Espírito Santo nos ilumine e nos faça refletir seriamente sobre tudo isso.
                                             
Grande abraço fraternal,


Márcio Gomes Pacheco

1 Comentário(s). Clique aqui!:

Anaíle Flores disse...

Nossa, que difícil essa passagem de hoje, heim! Gostei muito da sua reflexão, das comparações... nunca tinha pensado dessa maneira. Num primeiro momento parece estranho ler algo sobre um rei que está com raiva, bravo, mas depois percebemos que nós podemos estar desagradando demais esse "rei" e temos que fazer algo pra mudar isso... Vou refletir muito sobre isso hoje... Beijo grande, meu amor!

Postagens mais visitadas

Ouça a Rádio Canção Nova



Seguidores

 

Sobre A Boa Semente!

A Boa Semente foi fundada em 2007. É uma criação do Grupo de Oração Semeador, da Renovação Carismática Católica da cidade de Inhumas GO. É um instrumento de evangelização sem fins lucrativos.

Sua principal missão é semear a Boa Semente através de reflexões diárias do evangelho. Você também pode fazer parte dessa família, entre em contato conosco e saiba como!

Os artigos são de responsabilidade de seus respectivos autores.

Deus te abençoe sempre!

Visite Meu Canto Secreto e descubra mais sobre o autor desse instrumento de evangelização. Mais uma criação Vocenanet.com VCN